Pesquise neste blog

segunda-feira, 19 de agosto de 2013

EXCLUSIVO: ENTREVISTA COM DRA JOANA D `ARC COORDENADORA GERAL DE SAÚDE DE SOBRADINHO


Coordenação Geral de Saúde de Sobradinho

Com uma média de 400 mil habitantes, a Coordenação Geral de Saúde de Sobradinho engloba um hospital regional, três centros de saúde, uma Clínica da Família de Nova Colina, quatro postos rurais cinco Equipes de Saúde da Família, um Núcleo de Fisioterapia e um Odontológico e o Centro de Atenção Psicossocial Álcool e Drogas.

Construído para ser um hospital escola, o Hospital Regional de Sobradinho hoje atende boa parte da população da Região Norte, composta por moradores de Sobradinho, Sobradinho II, Fercal e Planaltina, além do Entorno, sendo o único da região de saúde local. Referência no atendimento de ortopedia e clínica médica, o hospital é considerado o 5o melhor da capital, conta com 1926 servidores e, só neste ano, 32 mil consultas já foram realizadas. O local desenvolve diferentes serviços de complexidade variável, até de nível terciário como o serviço de cirurgia plástica reparadora e outras cirurgias ortopédicas e de Cirurgia Geral.

A frente de tudo isso está à médica infectologista, Dra. Joana D’arc Gonçalves da Silva, formada em Medicina em Cuba no ano 2000, com especialização em Infectologia na Espanha, em Medicina Tropical pela Universidade de Brasília e em gestão pública pelo Hospital Sírio Libanês, em São Paulo.

Quando estava na assistência, a Coordenadora da Regional de Saúde de Sobradinho não tinha noção dos desafios que encontraria na gestão. Apesar de algumas dificuldades após quase quatro anos de gestão, ela se mantém firme em alcançar seu principal ideal: ser agente promotora da saúde e buscar melhorias a cada dia na saúde pública.

Para ela, o maior desafio da gestão é “ampliar o acesso dos usuários do SUS aos diferentes serviços de Saúde, principalmente na Atenção Primária”.



JS - Por onde você passou dentro da secretaria até assumir este cargo?

Antes de Assumir o Cargo de Coordenadora Geral de Saúde em Sobradinho, trabalhei no Hospital de Planaltina na Emergência, contrato temporário. Após aprovação em concurso público em 2007, trabalhei no Centro de Saúde Nº1 de Sobradinho, logo assumi a chefia do Núcleo de Controle de Infecção Hospitalar. No ano de 2008 fui para a Gerência de Diagnose e Terapia, logo para Diretoria de Atenção à Saúde e depois a Coordenação Geral, há três nos e meio.

JS - Se surpreendeu com alguma coisa, após assumir?

Pensei que fosse mais simples. Enxergava os problemas e sonhava com melhorias na Saúde de forma mais veloz. Entretanto, antes de assumir a Coordenação eu imaginava que os processos de compras, de reformas e outros dependiam exclusivamente de gestão local e que eram menos burocráticos. Sempre visualizei Sobradinho e Regiões como uma grande potência na promoção de melhorias na Saúde.

JS - O que mudou desde então?

Continuo com os mesmos ideais, contudo, tento ser mais comedida e entendo que devemos manter um ritmo contínuo de realizações dentro de um planejamento estratégico factível.

JS - O que te motivou a aceitar esta responsabilidade?

Quando fui convidada para a tarefa de Coordenadora Geral de Saúde me senti incapaz diante de tantos desafios, mas minha principal motivação foi à possibilidade de ser um agente de promoção de melhorias na nossa Saúde que estava tão debilitada e o fato de poder contar com o apoio de uma equipe de trabalho incansável e com os mesmos ideais.

JS - Entre obras e melhorias, o que já foi feito nessa gestão?

No hospital, podemos citar as 10 principais:

- Reforma na Radiologia para Instalação de tomógrafo (80 exames nos primeiros meses, e agora 400)

- Criação de unidade semi-intensiva com 4 leitos no valor de R$500 mil reais. (Atendimento por equipe multidisciplinar de primeira qualidade para estabilização de pacientes graves)

- Construção do Bloco Materno Infantil (valor de aproximadamente 37 milhões) Obra de 3600 m² com 60 leitos para Alojamento conjunto Mamãe e bebê, 10 leitos de Unidade de Cuidados Intensivos, 20 leitos de Unidade de cuidados Intermediários, Banco de leite Humano. Atendimento integral ao bebê e a Mãe por equipe de profissionais multidisciplinar.

- Reforma da Sala de Endoscopia, Eletroencefalograma e de Gesso. Houve adequação e ampliação da sala de endoscopia para realização de colonoscopias.

- Compra de novas máquinas para Hemodiálise. Com a renovação dos equipamentos garantimos melhor qualidade na assistência aos pacientes que necessitam de hemodiálise.

- Ampliação na Radiologia com a criação da segunda sala de RX. (Aumentando os serviços prestados à comunidade)

- Informatização da rede com prontuários eletrônicos no Hospital e nos Centros de Saúde

- Inclusões no programa de Tele medicina (Realização de Eletrocardiograma, Mapa e Routter com resultados a partir de Central de Cardiologistas e com resultados imediatos.)

- Compra de equipamentos cirúrgicos com verba de Hospital de Ensino MEC/MS no valor de aproximadamente  R$ 3 milhões.

- Reforma do Bloco de manutenção (Há mais de 20 anos sem investimentos no setor)

Na Atenção Primária:

- Reforma do Centro de Saúde Nº1 (Promoção de melhor atendimento à comunidade e conforto aos servidores)

- Aquisição de Terreno de 6 mil metros e  Construção de Clínica da Família no Condomínio Nova Colina para cinco equipes da Estratégia Saúde da Família

- Aquisição de Terreno de 20 mil metros para construção do Complexo de Saúde (Clínica da Família para sete equipes, - que já está finalizada - Centro de Atenção Psicossocial Álcool e Drogas e Unidade de Pronto Atendimento, que deve ficar pronta em dezembro.

- Construção de Clínica da Família na DF 410 em frente ao restaurante comunitário de Sobradinho II, para sete equipes da Estratégia Saúde da Família.

- Reforma do Posto Rural no Córrego do Oro (entrega da obra em setembro/2013)

- Espaço cedido para a Saúde (Antiga Casa do Administrador) para implantação do CAPS infantil


JS- Quais são os projetos futuros?


- Ampliação de 35 leitos de internação no valor de aproximadamente R$ 2 milhões. (Reforma em andamento pela empresa ENCON, com previsão de entrega para o mês de outubro de 2014.

- Reforma da Hemodiálise (no valor de R$ 834 mil) em licitação

- Reedificação do auditório do HRS, no valor de um R$ 1 milhão (caiu há mais de 20 anos).

- Construção de estacionamento privativo ao lado do bloco administrativo.

- Reforma da Clínica Cirúrgica no valor de aproximadamente R$ 2 milhões.

- Executar projeto de arquitetura para construção de Bloco de Emergência para adequação dos serviços: Pronto Socorro, Centro Cirúrgico, Central de Material de Esterilização e Trinta leitos de Unidade de Cuidados Intensivos.


- Executar projeto de arquitetura para construção Centro de atenção psicossocial aos usuários de Álcool e outras drogas (CAPSad)

- Executar Projeto de arquitetura para construção Centro de atenção psicossocial aos usuários de Álcool e outras drogas infantil (CAPSi)

- Construção da UPA

- Executar Projeto de arquitetura para construção de Complexo farmacêutico

- Construção da Clínica da Família no condomínio Boa Vista (para 5 ESF)

- Construção da Clínica da Família no Buritizinho (para 3 ESF)


  Fotos: Divulgação

Nenhum comentário: