Pesquise neste blog

quarta-feira, 13 de novembro de 2013

SAÚDE: UPA DE SOBRADINHO II SERÁ ENTREGUE ATÉ ABRIL


Obras estão adiantadas

Além da Clinica da Família, que começou a funcionar nesta terça-feira, 12, a população de Sobradinho II contará, em breve, com mais uma unidade do Complexo de Saúde local. As obras da Unidade de Ponto Atendimento (UPA), já estão adiantadas e devem ser entregues no primeiro trimestre de 2014.

“A construção da UPA é fundamental para Sobradinho, pois vai ajudar a desafogar a assistência realizada pelas atuais unidades de saúde da região, principalmente o pronto-socorro do Hospital Regional”, aponta o coordenador geral de Saúde de Sobradinho, Paulo Lisbão.

O complexo de Saúde fica num terreno com localização estratégica, próximo ao restaurante comunitário de Sobradinho II, em frente a DF 420. O custo total da obra é de R$ 7,3 milhões e inclui, além da Clinica da Família e da UPA, um Centro de Atendimento Psicossocial (CAPS-ad) e uma Academia de Saúde.

Para o coordenador, a construção do complexo vai trazer benefícios aos moradores da cidade. “O espaço vai reunir vários equipamentos de saúde num mesmo lugar, facilitando o acesso dos usuários”, diz.

A UPA será do tipo III para atenção às urgências e emergências de baixa e média complexidades, para cobertura de uma população de 200 mil a 300 mil habitantes, 24 horas. A Clinica da Família vai abrigar sete equipes da Estratégia Saúde da Família.

O espaço também terá um Centro de Atendimento Psicossocial (CAPS-ad) destinado ao tratamento 24 horas de usuários de álcool e drogas e uma academia de saúde. Esse equipamento, de acordo com o Ministério da Saúde, visa promover ações de qualidade de vida, prevenção e promoção de saúde.

O DF tem quatro UPAs em funcionamento em Samambaia, Recanto das Emas, São Sebastião e Núcleo Bandeirante. As próximas a serem entregues são a primeira de Ceilândia, a de Taguatinga e a de Sobradinho II. Além disso, outras três estão previstas para serem iniciadas, até o fim do ano, em Brasília, Gama e Planaltina.


Fonte: Celi Gomes, da Agência Saúde DF

Nenhum comentário: