Pesquise neste blog

quarta-feira, 15 de janeiro de 2014

CAMPANHA BUSCA AUMENTAR AS DOAÇÕES DE SANGUE NESSA ÉPOCA DO ANO

Há pelo menos 5 anos, a jornalista Alessandra Pires, 36 anos, adotou uma atitude que já virou compromisso pessoal. Para ajudar um amigo que necessitava, Alessandra fez uma doação de sangue. E não parou mais. De lá para cá, ela vai ao Hemocentro de 3 em 3 meses fazer a doação, um ato de solidariedade que ela mantém com orgulho.
Doadores como Alessandra Pires é que fazem a diferença quando a questão é salvar vidas. Especialmente nessa época do ano em que muitas pessoas saem da cidade em férias e quando se aproxima o carnaval. Segundo a direção do Hemocentro, com a chegada de datas festivas, os estoques de sangue da Fundação Hemocentro de Brasília (FHB) sofrem baixa em torno de 30%. O fato deve-se à diminuição do número de doadores nessas épocas do ano. A cidade fica vazia, o que complica a situação. Representantes da entidade alertam que esse é um período em que há grande possibilidade de aumento da demanda por sangue pois as pessoas ficam mais expostas a acidentes, sejam eles relacionados a trânsito e até ao uso de fogos de artifício.
Diante dessa realidade, desde 2010 uma campanha de doação de sangue nessa época do ano vem sendo feita em Brasília por uma empresa privada em conjunto com o SINDESP/DF- Sindicato das Empresas de Segurança Privada, Sistemas de Segurança Eletrônica, Cursos de Formação e Transporte de Valores do Distrito Federal. Idealizada e organizada pelo empresário Irenaldo Pereira Lima, dono da empresa Soberana Segurança e Vigilância Ltda e presidente do SINDESP/DF, a campanha “Irmãos de Sangue do Grupo Soberana” é realizada internamente na empresa desde 2010 e no ano passado ela saiu à rua e ganhou a participação das outras empresas associadas ao Sindicato e da comunidade.
Mais do que uma das organizadoras do evento, Juliana de Souza, 32 anos, responsável pelo Departamento de Recursos Humanos da empresa Soberana também se tornou uma doadora permanente. Desde a primeira campanha ela também assumiu um compromisso com quem necessita e faz doações de sangue. E é assim com todo o grupo de funcionários conta a assessora da presidência, Luciene Leonel, de 28 anos, que virou doadora em 2011.
 Com a participação cada vez maior de pessoas, os resultados também aumentaram. Em 2013, mais de 100 pessoas participaram do evento. E para esse ano a meta é chegar mais longe, com um mínimo de 150 participantes.
 Podem doar sangue pessoas entre 16 e 67 anos de idade sendo que no caso de menores tem que ter o consentimento formal do responsável legal e pesar acima de 50 quilos. O doador tem que estar com boa saúde, comprovada por uma avaliação médica no Hemocentro, não estar usando medicamentos, tem que estar alimentado e apresentar documentos pessoais com foto, como carteira de identidade, carteira de trabalho ou carteira nacional de habilitação.
Além disso devem ser observados alguns cuidados pessoais como dormir pelo menos 06 horas, com qualidade, na noite anterior à doação; não praticar exercícios físicos nem ingerir bebidas alcoólicas nas 12 horas anteriores à doação; não ter feito tatuagem, piercing ou maquiagem definitiva há 12 meses e evitar fumar 02 horas antes da doação.
Doar sangue não oferece riscos ao doador porque nenhum material usado na coleta do sangue é reutilizado, eliminando assim qualquer possibilidade de contaminação de forma que a  segurança na coleta é absoluta. O ato de doar sangue não leva mais que dez minutos e acontece após consulta com médicos especializados que vão dizer se você está apto ou não para doar. No Hemocentro de Brasília todo o processo dura em média 50 minutos.
Mesmo que se queira ser um doador voluntário de sangue, não é sempre que se está apto. O Hemocentro tem todo o cuidado para que o sangue doado possa ser utilizado nos pacientes que dele necessitam. Entre alguns impedimentos, não podem doar sangue pessoas portadoras de doenças infecto-contagiosas, como Sífilis, AIDS, Chagas, Malária, Hepatite B ou C; parceiros sexuais de pessoas infectadas pelo HIV (AIDS); pessoas com múltiplos parceiros sexuais; usuários de Drogas Injetáveis; Mulheres grávidas, amamentando (nos primeiros 12 meses) ou que tiveram aborto nos últimos 03 meses e pessoas que tiveram em região endêmica para malária nos últimos 12 meses anteriores à doação.
É fácil participar dessa campanha que é um ato de solidariedade tão importante. Basta comparecer entre 9h e 12h deste sábado, dia 18/01/2014, ao Hemocentro de Brasilia (SMHN Q 3 Conj A - Bloco 3 - Asa Norte Brasília - DF - CEP: 70710-904) e no local procurar por Juliana ou Luciene. Os doadores vão receber como brinde uma camiseta comemorativa da campanha.

Nenhum comentário: