Pesquise neste blog

segunda-feira, 8 de setembro de 2014

EXCLUSIVO: Moradora de Sobradinho conquista terceiro lugar no 22º Rally Internacional dos Sertões



Claudia Grandi é uma das associadas do Clube do Jeep da região



Para alcançar a vitória, Claudia Grandi ficou sete dias na estrada

(*) Higor Sousa

Depois de ficar sete dias em aventura, cruzando os estados de Goiás e Minas Gerais, a moradora de Sobradinho Claudia Grandi conquistou o terceiro lugar na colocação geral da categoria UTV (Utility Task Vehicle, algo como Veículo Utilitário de Terra) da 22ª Edição do Rally Internacional dos Sertões. Ela, que foi navegadora, subiu ao pódio junto com o companheiro de estrada e piloto Elson Cascão no dia 30 de agosto. A dupla começou sua jornada em Goiânia e finalizou em Belo Horizonte.

Segundo Claudia Grandi, ser navegadora não é tarefa fácil, pois exige bastante responsabilidade e experiência. “A função do navegador é como se fosse o segundo olho do piloto. Nós temos que informá-lo sobre o percurso. A gente recebe uma planilha que possui todas as informações, como o lugar que tem uma curva mais fechada, uma vala ou até mesmo uma erosão”. A modalidade na qual Claudia participou foi UTV, que são veículos parecidos com quadriciclos, porém, maiores e com opção para dois tripulantes.


 UTVs são veículos parecidos com quadriciclos, porém, maiores e com opção para dois tripulantes.

Apesar de ser a única mulher nesta competição específica, Claudia garantiu que não se sentiu intimidada pelos homens. Ela contou que já foi questionada várias vezes se tem medo ou não dessa aventura. “Eu respondo que não. Quando a gente faz o que gosta, se torna prazeroso”. Além do veículo em que estavam a navegadora e o piloto Elson Cascão, participaram da prova outros 21 UTVs.

Casada há 22 anos, Claudia Grandi tem dois filhos e um neto. Ela explica que toda sua família a apóia sobre suas competições. O marido dela, Elson Meneses, que também participou do evento, disse não esconder a alegria de ter uma companheira que goste das mesmas coisas que ele. “O sonho de todo homem que gosta de aventura é encontrar uma mulher do mesmo jeito. A Claudia anda comigo de jipe desde 2001, que foi quando a gente começou a frequentar os clubes. Antes disso, a gente já dividia a cabine de caminhonete juntos”.



Claudia Grandi é casada com Elson Meneses, tem dois filhos e um neto. Segundo ela, toda sua família a apóia nas aventuras

Claudia Grandi é uma das associadas do Clube do Jeep de Sobradinho, que se reúne todas as quintas-feiras, às 20 horas, na quadra 16. De acordo com o presidente do evento, Benedito Artur, ter no pódio um dos membros do grupo é uma conquista de todos. “A gente sabe a dificuldade que é um rally, ficando sete dias na estrada, comendo poeira, trocando pneu, fazendo de tudo. Todos nós estamos muito felizes, porque é importante ter pessoas desse calibre em nossa associação. É uma honra tê-la conosco”. Para o associado Ricardo Lopes, a participação da mulher no mundo do rally está crescendo. “A gente vê cada vez mais mulheres dirigindo e participando desses eventos. Isso nos faz perceber que há muitas mulheres boas no volante. Algumas ainda melhor que os homens”.

Na opinião do vice-presidente do Clube do Jeep de Taguatinga, Halph Rodrigues, que semanalmente vai a Sobradinho para participar do encontro, o evento nas duas regiões administrativas é interessante. “O pessoal do Clube daqui está de parabéns. É uma galera muito animada e que sempre participa lá com a gente. Nós temos o prazer de vir visitá-los, pois somos todos uma grande família”. Em Taguatinga, os encontros acontecem todas as quartas-feiras, no Ginásio Taguaparque, a partir das 20 horas.

O Clube do Jeep de Sobradinho existe há um ano e conta com quase 100 associados, entre presidente, vice-presidente, secretária, diretores e voluntários, todos fãs do 4x4. A ideia de organizar o grupo na região partiu da cobrança de moradores do local, que frequentavam o Clube do Jeep de Brasília e sentiam falta de ter um na cidade. Mensalmente, cada membro do Clube contribui com uma quantia de R$ 20,00 para manutenção básica do espaço, como a compra de material de limpeza, pagamento de água, luz e outros serviços.

Conforme explicou o presidente do evento, Benedito Artur, é partir dos encontros que acontecem na semana que eles marcam datas em que farão trilhas. “Além disso, também promovemos ações sociais, como campanha do agasalho e distribuição de brinquedos”.

Mas, engana-se quem pensa que só comparece ao evento pessoas que têm Jeep. De acordo com a servidora pública Laurizelma da Cunha, essa foi a sua primeira vez no encontro. Ela garante que não tem um 4X4, mas sonha em comprá-lo. “Me parece ser um carro muito bom, no qual a gente se sente confortável e alta em relação a outros veículos. Quem sabe um dia eu compre um e traga aqui para mostrar”, brincou a servidora pública.

Por Higor Sousa/Jornal de Sobradinho / Fotos JS: Higor Sousa - Exclusivo para Blog e Jornal de Sobradinho



Nenhum comentário: