Pesquise neste blog

sábado, 31 de janeiro de 2015

Brasileiros começam 2015 mais pessimistas





O Índice Nacional de Expectativa do Consumidor (INEC) caiu 4,6% neste mês em relação a dezembro e é 8,5% inferior ao registrado em janeiro de 2014. Foi a terceira queda consecutiva do indicador, que está 6,1% abaixo da média histórica, que é de 111,1 pontos, informa a pesquisa divulgada pela Confederação Nacional da Indústria (CNI) nesta sexta-feira, 30 de janeiro.

A queda na confiança da população é resultado, sobretudo, do aumento do pessimismo em relação à inflação e ao emprego. O indicador de expectativa de inflação caiu 10% neste mês em relação a dezembro e registra uma queda de 16,3% na comparação com janeiro de 2014. O indicador de expectativa de desemprego recuou 6,1% frente a dezembro e diminuiu 21,2% em relação a janeiro do ano passado. Quando maior a queda dos indicadores, maior é o número de pessoas que acredita que a inflação e o desemprego aumentarão nos próximos seis meses.

Também pioraram muito as perspectivas em relação à melhora da renda pessoal e da situação financeira para os próximos seis meses. O indicador de expectativas sobre a evolução da renda pessoal teve queda de 4,2% e o de situação financeira diminuiu 4,8% em relação a dezembro. Só o índice de expectativas em relação ao endividamento melhorou, e aumentou 0,5% na comparação com dezembro. O indicador de compras de maior valor caiu 4,8%.

Feito em parceria com o Ibope, o INEC deste mês ouviu 2.002 pessoas em 142 municípios entre 15 e 19 de janeiro.


(CNI)

Nenhum comentário: