Pesquise neste blog

sábado, 23 de maio de 2015

Pacto pela Vida chega a mais quatro regiões em caráter experimental



Reuniões debatem problemas específicos de cada local, segundo índices de criminalidade contabilizados pela Secretaria da Segurança Pública

(*) Mariana Damaceno

Uma das ações básicas para que o Pacto pela Vida começasse a tomar forma em Brasília foi a divisão das regiões administrativas em 20 Áreas Integradas de Segurança Pública. Nesta semana, mais quatro delas tiveram, de forma experimental, uma agenda de reuniões — como as que serão feitas mensalmente, quando o programa for implementado oficialmente, em julho.

As novas áreas atendidas — Ceilândia; Estrutural, Setor de Indústria e Abastecimento e Setor Complementar de Indústria e Abastecimento; Planaltina; e Gama — receberão serviço semelhante ao que ocorreu em abril, em Taguatinga; Plano Piloto; Sobradinho I e II e Fercal; e Santa Maria.

Os encontros têm pauta pré-definida, contendo problemas específicos de cada região — como roubo a pedestre, furto a veículo e assalto a ônibus. Com base na pauta, os eventos reúnem representantes de órgãos ligados diretamente à segurança pública, a exemplo da Polícia Militar, do Detran e da Defesa Civil, ou indiretamente ligados, como a administração regional, a Agência de Fiscalização (Agefis) ou o Departamento de Estradas de Rodagem (DER). Dependendo das demandas, é possível convocar instituições como a Companhia Energética de Brasília (CEB).

Os assuntos são definidos de acordo com os índices de criminalidade fechados pela Secretaria da Segurança Pública e da Paz Social, que aponta a variação dos crimes em cada local. A partir daí, o grupo tem noção de onde e como atuar. Além disso, as informações que compõem a pauta também têm a contribuição dos 32 conselhos de segurança do DF.

“Com essa fase experimental, esperamos otimizar as ações de segurança coordenadas e melhorar o que for preciso para quando o pacto for lançado”, explica a coordenadora do Pacto pela Vida, Andréia Macêdo. Segundo ela, as reuniões das Áreas Integradas de Segurança Pública ainda serão seguidas por outros encontros, inclusive com a presença do governador Rodrigo Rollemberg.

Resultado
Em Santa Maria, as reuniões resultaram em uma ação conjunta, que integrou o trabalho da Defesa Civil; da Subsecretaria da Ordem Pública e Social, da Secretaria da Segurança Pública e da Paz Social; das Polícias Militar e Civil; do Corpo de Bombeiros; da Agefis; da Vara da Infância e Juventude; e do Detran.

A operação resultou na interdição de seis estabelecimentos comerciais, na autuação de 17 motoristas dirigindo após ingestão de bebida alcoólica e em uma prisão por porte de drogas. Foram abordados cerca de 300 pessoas e cem veículos durante a atividade.

Em junho, outras quatro áreas serão incluídas no projeto-piloto e, em julho, as restantes. “É importante destacar que todas as regiões serão atendidas”, ressalta a coordenadora.

O Pacto pela Vida reúne uma série de ações integradas entre vários órgãos do governo, cujo objetivo é reduzir o índice de crimes no DF e aumentar a sensação de segurança dos moradores.



Por Mariana Damaceno – Agência Brasília

Nenhum comentário: