Pesquise neste blog

terça-feira, 11 de agosto de 2015

UTILIDADE PÚBLICA: Campanha de vacinação contra a poliomielite começa neste sábado (15)


Público alvo são crianças entre seis meses e cinco anos de idade


A campanha de vacinação contra a poliomielite, deste ano, terá início no próximo sábado (15) e vai até o dia 31 de agosto. O público alvo será as crianças entre seis meses e menores de cinco anos de idade, totalizando 183.760. A meta é vacinar 95% deste grupo.

Este ano, durante a campanha, as cadernetas de vacina poderão ser atualizadas. As crianças que procurarem as unidades de saúde terão suas cadernetas avaliadas e receberão a vacina da poliomielite. A ideia é identificar se já tomaram todas as vacinas necessárias para a sua faixa etária. Caso tenha alguma atrasada ela receberá a dose que falta.

"O objetivo da campanha de vacinação contra a poliomielite é manter as coberturas vacinais maiores ou iguais a 95% contra a doença de forma homogênea em todas as regionais, promovendo a proteção coletiva por meio da disseminação do vírus vacinal no meio ambiente, uma vez que ainda existem países onde ocorre a transmissão da doença. Na mesma ocasião aproveitaremos para atualizar o cartão de vacina das crianças que por algum motivo estão com vacinas atrasadas", informa a chefe do Núcleo de Imunização da Secretaria de Saúde, Eudóxia Dantas.

A campanha de vacinação contra a poliomielite ocorre anualmente. Em 2013, o DF vacinou 91,6% do público alvo. Em 2014, o alcance foi de 81,6%. Já a última ação de atualização do cartão de vacina foi realizada em 2013 e ao todo foram vacinadas 38.926 crianças.

O "Dia D" de mobilização será no sábado (15), onde os postos de vacinação estarão abertos das 8h às 17h para atendimento.

POLIOMIELITE NO BRASIL - O Brasil está livre da poliomielite desde 1990 e o último registro no DF é de 1987. Em 1994, o país recebeu da Organização Pan-Americana de Saúde (OPAS) a Certificação de Área Livre de Circulação do Poliovírus Selvagem em seu território.

A poliomielite é uma doença infectocontagiosa grave. Na maioria dos casos, a criança não vai a óbito quando infectada, mas adquire sérias lesões que afetam o sistema nervoso, provocando paralisia irreversível, principalmente nos membros inferiores. A doença é causada pelo poliovírus e a contaminação se dá, principalmente, por via oral.


CONTRAINDICAÇÕES - crianças com hipersensibilidade conhecida a algum componente da vacina, a exemplo da estreptomicina ou eritromicina e pacientes portadores de HIV.

Nenhum comentário: