Pesquise neste blog

segunda-feira, 14 de setembro de 2015

Cultura oferece mais três oficinas para tirar dúvidas sobre o FAC



Objetivo é esclarecer mudanças do edital deste ano. Ações serão em São Sebastião, Sobradinho e Plano Piloto


(*) Gustavo Marcondes


De acordo com a política de promover amplo debate com a comunidade, a Secretaria de Cultura oferece, nesta semana, mais três oficinas de orientação para quem deseja concorrer no primeiro edital de 2015 do Fundo de Apoio à Cultura (FAC). Agentes culturais e demais interessados terão a oportunidade de tirar dúvidas em encontros com a própria equipe que julga os projetos no FAC.

As oficinas, idealizadas pela Subsecretaria de Fomento e Incentivo, da Secretaria de Cultura, ocorrerão em São Sebastião, na terça-feira (15); em Sobradinho, na quinta-feira (17); e no Plano Piloto, no sábado (19). A duas primeiras começam às 19 horas e vão até as 21h30. A última será pela manhã, das 9 às 13 horas. Outras três já foram promovidas na semana passada, no Plano, em Samambaia e em Taguatinga.

“Nosso objetivo é difundir o novo edital do FAC”, explica o subsecretário de Fomento e Incentivo, Thiago Rocha: “Apesar de mais simplificado, ele traz mudanças significativas em relação aos editais passados, e nós queremos diminuir ao máximo as inabilitações por falta de documentação ou por erro de inscrição”.

Diálogo

As alterações foram definidas após uma série de encontros do governo com a comunidade. O FAC foi abordado nas 24 edições do projeto Diálogos Culturais, que reuniu mais de mil pessoas das 31 regiões administrativas. A minuta do decreto que instituiu as novas regras ainda ficou disponível à população na internet antes de ele ser assinado pelo governador Rodrigo Rollemberg e pelo secretário de Cultura, Guilherme Reis, no fim de julho.

“Analisamos centenas de sugestões antes de chegar ao texto final”, informa Thiago Rocha. “Tentamos excluir as questões que incomodavam os agentes culturais e as que acabavam resultando em muitas exclusões do processo seletivo”, explica o subsecretário, que vê uma boa receptividade da sociedade às mudanças.

Entre as principais alterações, estão algumas antigas demandas da comunidade cultural de Brasília, tais como: a divisão do edital por linguagens; o fim da obrigatoriedade das contrapartidas e de apresentação de três orçamentos; a permissão para pagamentos por meio de operações bancárias; o fim da pontuação por local de residência; a inclusão das categorias artesanato, design e moda e projetos livres; a valorização de projetos de pesquisa e formação; e a possibilidade de escolha do candidato caso dois projetos sejam contemplados.

Blocos

A expectativa é que o edital contemple 370 projetos. O valor do primeiro bloco é de R$ 33,67 milhões, divididos entre: artes plásticas, visuais e fotografia; artesanato; cultura popular e manifestações tradicionais; dança; design e moda; literatura, livros e leitura; manifestações circenses; música; ópera e musicais; e patrimônio histórico e artístico material e imaterial. O edital abrange também propostas que mesclam duas ou mais categorias, desde que o artista informe qual a linguagem predominante.

As propostas deverão ser enviadas, com toda a documentação exigida, até as 23h59 de 4 de outubro por meio de sistema eletrônico. O endereço para acesso estará disponível no site da Secretaria de Cultura.

O segundo bloco distribuirá cerca de R$ 20 milhões entre projetos audiovisuais e de ações que englobem políticas públicas e regionalização. O edital deve ser lançado em 30 dias.

Para concorrer ao benefício financeiro oferecido pelo fundo, é preciso ter cadastro de ente e agente cultural, morar em Brasília há pelo menos dois anos e comprovar atividade artística ou cultural por meio de portfólio.

Oficinas sobre o Edital 1/2015 do FAC
São Sebastião
15 de setembro (terça-feira)
Das 19 horas às 21h30
Casa Frida, Rua 30, Casa 121, Vila Nova

Sobradinho
17 de setembro (quinta)
Das 19 horas às 21h30
Administração Regional, Setor Administrativo, Bloco A, Quadra 12

Plano Piloto
19 de setembro (sábado)
Das 9 às 13 horas

BSB Criativa, Conic, perto do Teatro Dulcina

(*) Gustavo Marcondes, da Agência Brasília

Nenhum comentário: