Pesquise neste blog

quarta-feira, 11 de novembro de 2015

Cinco edificações irregulares são derrubadas no Condomínio Mansões Bougainville


Operação comandada pela Agefis continua, pelo menos, até sexta-feira (13). Invasões estavam em área de proteção permanente em Sobradinho

(*) Ádamo Araujo

Cinco edificações irregulares são derrubadas no Condomínio Mansões Bougainville

Cinco moradias irregulares — de madeira e de alvenaria — foram derrubadas no Condomínio Mansões Bougainville, em Sobradinho, na DF-440, próximo à Torre de TV Digital, nesta terça-feira (10). Sob o comando da Agência de Fiscalização do Distrito Federal (Agefis), a operação começou às 10 horas e seguiu até as 15 horas. De acordo com a agência, as edificações estavam em área de proteção permanente que abriga nascentes, mananciais, fauna e flora do Cerrado.

O levantamento inicial da Agefis catalogou 40 casas na invasão (incluindo as de hoje), mas a Polícia Militar estima que haja mais de 70, a maioria de alvenaria. Responsável pela segurança dos agentes, depois de uma ronda pela região, a PM destacou que, mesmo com a grande extensão do terreno e a dificuldade de acesso, todas as obras irregulares serão retiradas.

A expectativa é concluir os trabalhos até sexta-feira (13), com possibilidade de estendê-los para a próxima semana, pois muitas construções estão em lugares ainda mais difíceis de chegar que os de hoje.

Segundo a PM, para dificultar o trabalho da Agefis, os invasores atearam fogo na vegetação, que logo se espalhou e provocou uma densa cortina de fumaça. Um casal não quis abandonar uma das edificações irregulares e acabou detido por resistência e levado à 13ª Delegacia de Polícia, em Sobradinho. Ninguém precisou dos caminhões oferecidos pela agência para transporte de móveis e não foi preciso encaminhar pessoas para albergues.


Cerca de 170 servidores participaram da operação, com o apoio de cinco caminhões e de três pás mecânicas, além de sete viaturas e dois ônibus da polícia. Também estiveram com a Agefis e a PM a Companhia de Saneamento Ambiental do Distrito Federal (Caesb), a Companhia Energética de Brasília (CEB), o Serviço de Limpeza Urbana (SLU), a Agência de Desenvolvimento do Distrito Federal (Terracap) e o Corpo de Bombeiros Militar.




(*) Fonte: Ádamo Araujo /Foto: Gabriel Jabur/Agência Brasília

Nenhum comentário: