Pesquise neste blog

quarta-feira, 13 de abril de 2016

EMPREENDEDORISMO NA REGIÃO NORTE DO DF - SOBRADINHO/FERCAL


Vice-governador do DF, Renato Santana, conhece o coprocessamento realizado na Votorantim Cimentos

Visita foi realizada nesta quarta-feira, 13/04, para apresentar o processo de utilização de pneus e biomassa nos fornos em substituição do combustível fóssil

Medida reduz a emissão de Co2 e contribui para eliminar focos do mosquito da dengue, zika e chikungunya

 


O vice-governador do Distrito Federal, Renato Santana, acompanhado de uma comitiva de representantes da Administração Regional de Sobradinho, da Fercal e também de membros do governo do Distrito Federal, reuniu-se com os representantes da Votorantim Cimentos, Fábio Garcia, gerente-geral da Regional Centro-Norte; Claudiney de Carmo Batista, consultor de Operações; Walmir Medeiros Gomides, gerente de Produção, e Lana Marcela Gardini Brandão, coordenadora de Gente & Gestão, na sede da fábrica em Sobradinho nesta quarta-feira (13/04). Eles discutiram a possibilidade de ampliar a arrecadação de pneus e de outros resíduos do Distrito Federal.

O coprocessamento reduz o uso de recursos naturais não renováveis e a emissão de CO2, além de eliminar a geração de novos passivos ambientais no aterro sanitário. Além da contribuição ambiental, o coprocessamento tem um papel importante para a saúde, contribuindo no combate de focos do mosquito da dengue, zika e chikungunya, já que a fábrica coprocessa pneus, além de biomassas, como casca de arroz e cavaco de madeira.

Somente de pneus, com o volume atualmente licenciado, a fábrica de Sobradinho elimina diariamente 1.800 pneus de carro de passeio e outros 750 pneus de caminhão. Ao todo, são coprocessados por dia 36 toneladas de pneus, mas a capacidade é de coprocessar um volume ainda maior, de aproximadamente 130 toneladas. Para aumentar essa capacidade, a Votorantim Cimentos aguarda apenas aprovação para ampliar o volume licenciado, já encaminhado ao Instituto Brasília Ambiental (Ibram). Já de casca de arroz e cavaco de madeira, a fábrica coprocessa 85 toneladas por dia.

 

O gerente-geral da Regional Centro-Norte da Votorantim Cimentos, Fábio Garcia, reforçou a necessidade da parceria com o Governo do Distrito Federal para a aprovação do licenciamento que permitirá aumentar o coprocessamento na unidade. “Atuamos sempre com transparência, por isso é tão importante obtermos essa autorização para ampliarmos a capacidade atual de coprocessamento, o que também permitirá coprocessar outros materiais. Já temos parcerias firmadas com órgãos federais e distritais, que são devidamente licenciados para destinar seus resíduos para nosso forno”, afirmou.

 

O vice-governador do Distrito Federal, Renato Santana, elogiou o funcionamento da fábrica com o uso do coprocessamento. Ele ressaltou que vai unir forças para engajar os responsáveis pelo processo de licenciamento. “O funcionamento de uma indústria como essa é como se fosse uma cidade e isso precisa ser valorizado. São essas empresas que geram um volume de recursos considerável que compõe o PIB do Distrito Federal. A fábrica demanda resíduos e nós queremos disponibilizar”, disse.

 
Realidade brasileira


Cada brasileiro produz em média 383 quilos de lixo por ano. O Brasil gera anualmente 63 milhões de toneladas de resíduos sólidos. A quantidade de lixo cresceu 21% só na última década, mas o tratamento adequado dado a esses resíduos não aumentou. Segundo a Associação Brasileira de Empresas de Limpeza Pública e Resíduos Especiais, só 3% dos resíduos sólidos produzidos nas cidades brasileiras são reciclados, apesar de 1/3 de todo o lixo urbano ser potencialmente reciclável. O combustível derivado de resíduos pode, portanto, ser uma importante ferramenta de desenvolvimento sustentável para as economias regionais.

 

Nesse contexto, a Votorantim Cimentos foi pioneira no País em coprocessamento e utiliza o processo desde 1991, antecipando-se à regulamentação da atividade (Resolução CONAMA Nº 264/99). A empresa também cumpre as normas específicas de qualidade da Associação Brasileira de Normas Técnicas (ABNT). Em 2015, a Votorantim Cimentos foi responsável por 1/3 do total de resíduos coprocessados pelas indústrias de cimentos no País, que foi de 1,5 milhão de toneladas.

 

Em Sobradinho, o cimento é fabricado de forma ecoeficiente desde 2004. O forno de cimento garante a total destruição térmica dos resíduos e a incorporação das cinzas no processo de fabricação, sem comprometer a qualidade do produto final. A produção da fábrica atende às “Práticas Sustentáveis” da Votorantim Cimentos, que estabeleceu a ecoeficiência e a inovação como um dos pilares que norteiam o planejamento estratégico da empresa.

 

A empresa possui como meta utilizar 30% de combustíveis não fósseis em suas fábricas até 2020. No Brasil, a Votorantim Cimentos já alcançou o patamar de 16%, em 2015, em 15 unidades, distribuídas em 11 Estados e no Distrito Federal. Outra meta é reduzir as emissões de CO2 por tonelada de cimentícios em 25% em comparação com os níveis registrados em 1990. Em 2015, a empresa já atingiu o índice de 22,6%.

 
Votorantim Cimentos de Sobradinho
 

A fábrica da Votorantim Cimentos localizada na Fercal (Região Administrativa do Distrito Federal) opera desde 1972. Atualmente, é a unidade com maior capacidade produtiva na região Centro-Norte: 1,8 milhão de toneladas por ano. Com a marca Tocantins, o produto atende Brasília e os municípios goianos do entorno, e também os Estados de Mato Grosso e Tocantins. Além da alta produtividade, operando 24 horas por dia, a fábrica da Votorantim Cimentos em Sobradinho desenvolve projetos que beneficiam a comunidade.

 

Entre os programas e projetos de destaque que a unidade promove está o Programa de Qualificação de Fornecedores, que capacita empresários interessados em aprimorar processos de gestão para se tornarem aptos a fornecer produtos e serviços à mineradora. A fábrica também realiza ações para estimular o diálogo social e o fortalecimento das redes de cooperação locais, por meio da formação do Conselho Comunitário que identifica oportunidades de desenvolvimento na comunidade. A unidade promove ainda o projeto Engaja, que consiste em realizar ações em diversas áreas, em parceria com o governo e empresas. Inicialmente, as atividades do Engaja são destinadas a contribuir com a melhoria da segurança pública local.

 

A unidade também fomenta o desenvolvimento de cadeias produtivas, por meio do Programa ReDes. Promovido em parceria com o Instituto Votorantim e o Banco Nacional de Desenvolvimento Econômico e Social (BNDES), o ReDes tem como objetivo contribuir para o crescimento sustentável de municípios brasileiros, por meio da implantação e consolidação de negócios ligados a cooperativas e associações. Na região de Sobradinho, conta com apoio o projeto de consolidação da cadeia de panificação, idealizado por mulheres do Assentamento Contagem. São apoiados ainda projetos de incentivo da agricultura familiar executados pela Associação dos Agricultores Familiares de Sobradinho (Aspraf).

 
Sobre a Votorantim Cimentos

Presente no negócio de materiais de construção (cimento, concreto, agregados e argamassas) desde 1933, a Votorantim Cimentos é uma das maiores empresas globais do setor, com capacidade produtiva de 55 milhões de toneladas de cimento/ano. A Votorantim Cimentos possui unidades estrategicamente localizadas próximas aos mais importantes mercados consumidores em crescimento e está presente em 14 países: Brasil, Argentina, Bolívia, Canadá, Chile, China, Espanha, Estados Unidos, Índia, Marrocos, Peru, Tunísia, Turquia e Uruguai.








Fonte: Oficina de Comunicação - Sirlene Milhomem  , Rosana Terra

Nenhum comentário: