Pesquise neste blog

segunda-feira, 6 de junho de 2016

Arquitetos estrangeiros poderão fazer estágio na Codhab


Acordo com colegiado internacional foi assinado nesta segunda-feira (6), em cerimônia no Palácio do Buriti

 
(*) SAMIRA PÁDUA
 

Convênio assinado nesta segunda-feira (6) com o Conselho Internacional de Arquitetos da Língua Portuguesa permitirá que profissionais dos países membros da instituição, a exemplo de Portugal e Moçambique, façam estágio no Programa de Assistência Técnica em Arquitetura e Urbanismo, da Companhia de Desenvolvimento Habitacional do Distrito Federal (Codhab). A cerimônia ocorreu no Salão Nobre do Palácio do Buriti. Assinaram o documento o diretor-presidente da Codhab, Gilson Paranhos, o presidente do conselho, Rui Leão, e o governador de Brasília, Rodrigo Rollemberg.
 

Acordo com colegiado internacional foi assinado nesta segunda-feira (6), em cerimônia no Palácio do Buriti. Foto: Dênio Simões/Agência Brasília

“Poder receber a contribuição de arquitetos que têm experiências e visões diferentes de outras partes do mundo e, ao mesmo tempo, a gente também contribuir com a nossa experiência e a das nossas comunidades é um processo extremamente rico e inovador”, destacou Rollemberg, ao agradecer a parceria. O acordo não implicará custos para o Executivo local, e o plano de trabalho será definido em reuniões em datas a serem marcadas.

Projetos gratuitos

Por meio do programa são ofertados gratuitamente serviços de elaboração de projetos de arquitetura e engenharia que visam à melhoria de condições de habitação para famílias com renda de até cinco salários mínimos que vivem em áreas de regularização de interesse social. Esses serviços estão disponíveis em dez postos da Codhab: um em Brazlândia, três em Ceilândia, um na Cidade Estrutural, um na Fercal, um no Núcleo Bandeirante, um em Santa Maria, um em São Sebastião e um em Sobradinho II.

“O trabalho da Codhab com os postos locais é feito de forma muito aberta, sensível, porque tem a ver com ir observando do que as comunidades precisam, quais são as dificuldades”, avaliou o presidente do conselho, Rui Leão. O corpo técnico de cada posto é formado por um arquiteto e um estagiário. As unidades mais demandadas contam, ainda, com um assessor de atendimento e relacionamento. Cinco arquitetos urbanistas coordenam e executam as atividades nos locais.

Participaram da solenidade os presidentes da Ordem dos Arquitetos de Portugal, João Santa-Rita; e do Conselho de Arquitetura e Urbanismo do Brasil, Haroldo Pinheiro; o chefe da Assessoria Internacional do governo de Brasília, Oskar Klingl; e o secretário de Gestão do Território e Habitação, Thiago Teixeira de Andrade.

Voluntariado

Durante a cerimônia, a Codhab lançou o portal do Ações Urbanas Comunitárias, projeto que integra o programa de assistência técnica da companhia. A novidade está norteada em três eixos: Se Essa Rua Fosse Minha, com melhoria de fachadas e educação ambiental; Botando Verde, com arborização urbana, paisagismo produtivo e hortas urbanas; e Reciclo Urbano, com reaproveitamento de materiais para qualificação de espaços urbanos.


No site, é possível conhecer ações que já ocorreram, como a revitalização de uma área na Quadra 501 do Trecho 1 do Setor Habitacional Sol Nascente, em Ceilândia, e também inscrever-se como voluntário para futuras atividades. Pelo cronograma, a próxima será no sábado (11), no Pôr do Sol, também em Ceilândia.
 
Arquitetos estrangeiros poderão fazer estágio na Codhab

 
(*) POR SAMIRA PÁDUA - EDIÇÃO: RAQUEL FLORES – FOTOS: DÊNIO SIMÕES/ AGÊNCIA BRASÍLIA

Nenhum comentário: