Pesquise neste blog

Secretaria de Estado da Casa Civil - DF

terça-feira, 28 de junho de 2016

ARTIGO: O ENTÃO SER SOCIAL



(*) Daniel Atta

 

Se a princípio Aristóteles estava correto quando afirmava que “O homem é por natureza um ser social”, pergunto-me em que campo da consciência humana esse ser que outrora era tido como social vem se perdendo.
 

O ser humano está vivendo um verdadeiro colapso existencial, esse fato vai muito além do transito caótico, da violência alarmante, da brutalidade do desemprego, entre outros desmandes e mazelas vivenciadas.
 

O ser humano vem se desvirtuando ao longo dos tempos, deixando de ser seres sociais e sociáveis, para uma busca desenfreada na busca do EU, diante do NOSSO, esse ser que fora social não mais se alarma diante da injustiça, das atrocidades praticadas por seus pares, estamos entrando em um campo cada vez mais obscuro e perigoso do que é considerado normal.
 

A falta de atitude, a total indiferença, o descaso, a falta de credibilidade, aliadas ao fato de que estamos diante de um cenário de que tudo é normal tende a transformar o Ser Social em um ser individualista e antissocial, frio em suas relações, seus julgamentos e não se encontra antídotos para essa atitude.
 

Considero-me apenas mais um na multidão mesmo que o estado da minha psique lute para negar essa condição, mas também é correto afirmar que a humanidade vem destruindo sua psique desde as mais tenras gerações até as mais novas gerações, essa geração de meros escribas, repetidores de ideias, frutos de uma doutrinação das grandes mídias, deixando de lado todo censo crítico e humano.
 

Vivenciamos um momento crítico, um momento de manipulações de massa, de uma doutrinação acadêmica, que segue muito além das mídias sociais, das televisivas, fatos esses que estão levando a incapacidade de se interpretar e de se formar ideias sobre cada fato, verídico ou não.
 

Será que o ser humano está perdendo aquilo que o diferencia dos outros primatas, perdendo a sua capacidade de pensar por si só, se o homem realmente foi um ser social é fato que estamos perdendo a passos largos essa característica de ser social.

 
Ao longo dos tempos estamos criando barreiras, cultuamos hipócritas, desvirtuamos ideias e ideais e passamos a repetir teses e assim nos afastarmos cada dia mais do ser dito como social.
 

Por Daniel Atta – Advogado, Escritor, Poeta e colaborador do Jornal de Sobradinho

Nenhum comentário: