Pesquise neste blog

segunda-feira, 11 de julho de 2016

ENTREVISTA EXCLUSIVA com a DRa. JANE KLÉBIA REIS, A NOVA ADMINISTRADORA REGIONAL DE SOBRADINHO I


Nova administradora de Sobradinho afirma não ter filiação partidária e promete melhorar a segurança na região
 
Jane Klébia Reis, que é delegada da Polícia Civil, foi nomeada no dia 6 de julho

Antes de assumir a Administração, Jane trabalhava como delegada da 31ª DP (Delegacia de Polícia), em Planaltina. Crédito da foto: Arquivo Pessoal

 
(*) Higor Sousa/JS

 
A nova administradora de Sobradinho, Jane Klébia Reis, concedeu uma entrevista exclusiva ao Jornal de Sobradinho em que comentou sobre a sua gestão e quais serão as principais melhorias que a região terá ao longo de sua administração. Uma delas foi a questão da segurança na qual Jane, que também é delegada da Polícia Civil, afirma que a população se sentirá mais segura. Além disso, ela revelou que não possui nenhuma filiação partidária.
 

Jane Klébia Reis foi nomeada no dia 6 de julho como a nova administradora da região, cargo o qual era ocupado pelo advogado Divino Sales. Antes de assumir a Administração da cidade, Jane trabalhava como delegada da 31ª DP (Delegacia de Polícia), em Planaltina. “Segurança efetiva” é o que a comunidade de Sobradinho sentirá durante a sua gestão. “Comecei há pouco tempo, mas já busquei a interlocução com os setores de segurança, como as Polícias Civil e Militar e o Corpo de Bombeiros. A ideia é que a sociedade possa se sentir cada vez mais segura”.
 

Segundo Jane, a escolha do governador Rodrigo Rollemberg (PSB) em nomeá-la como administradora de Sobradinho se deu pelo fato de ele conhecer seu trabalho técnico, o qual foi exercido durante anos. “Ele (governador Rodrigo Rollemberg) foi muito enfático quando me perguntou se eu sempre morei aqui, pois isso era muito importante. Eu nasci e fui criada em Sobradinho. Conheço de perto todas as dificuldades”.

 
Além de melhorar a segurança na cidade, a nova administradora prometeu também trabalhar em cima das pichações as quais são notoriamente vistas por toda a região. “Temos de buscar o autor e responsabilizá-lo. Se for menor, temos que atuar sobre os pais, os quais são responsáveis. Além disso, é necessário que haja um trabalho educativo nas escolas que consigam conscientizar os jovens sobre esse problema. Nós vamos fazer tudo isso”.
 

Para obter mais informações sobre as principais demandas na cidade, a administradora solicitou um levantamento que mostre os pontos mais críticos na região. “Assim que eu tiver com isso em mãos, saberei quais serão as prioridades que devem ser solucionadas o mais rápido possível. Quero obter informações sobre a Agefis (Agência de Fiscalização do Distrito Federal) em Sobradinho, sobre o Na Hora, se ele está ou não funcionando, se vai sair ou não. Enfim, tendo tudo isso eu poderei fazer uma avaliação”.

 
De acordo com Jane, a Administração está de portas abertas para a sociedade. Ela enfatiza que a sua gestão ficará cada vez mais próxima da comunidade, sempre ouvindo cada demanda. “Queremos saber desde os menores problemas até aqueles mais complexos. Assim que eu assumi, fui surpreendida por uma manifestação de moradores que pediam a construção de um viaduto. Recebi todos aqui na Administração e os ouvi. Tivemos uma boa produtividade e marquei uma reunião com eles”.
 

No que diz respeito à regularização de diversos condomínios na região que ainda são irregulares, Jane contou que em contato com a Secretaria de Habitação tentará resolver essa demanda. “Na medida do possível estaremos ouvindo moradores e representantes de condomínios para fazermos essa interlocução”. Conforme explicou a administradora, o fato de a Administração não possuir orçamento próprio, dificulta algumas coisas, mas não impede o seu serviço. “O administrador tem de ter habilidade para negociar com outros órgãos do Distrito Federal que prestam serviço, como CEB (Companhia Energética de Brasília), Caesb (Companhia de Saneamento Ambiental do Distrito Federal), Novacap (Companhia Urbanizadora da Nova Capital) e outros. Todos vão atender nossas demandas”, garantiu Jane.
 

Sobre a saúde na região, ela explicou que juntamente com a Secretaria de Saúde , a Administração buscará sempre melhorar o atendimento no HRS (Hospital Regional de Sobradinho). “A Secretaria de Saúde tem adotado medidas emergenciais para resolver os problemas, como foi há poucos dias, quando o atendimento da clínica médica saiu do Pronto Socorro e foi para  UPA (Unidade de Pronto Atendimento). Então isso já é uma ação para otimizar o atendimento”.
 

E para manter um bom relacionamento com os moradores e comerciantes da região, Jane revelou que começou a visitar diversos lugares da cidade. “De segunda-feira para cá, todas as feiras que teve até hoje eu visitei. Tive uma boa conversa com os feirantes, conversei também com a população que frequenta a feira, até para ouvir os seus interesses e saber o que eles propõem. Já colhi muitas propostas”. A administradora assegurou que, para manter um vínculo com a cidade, essas visitas serão constantes.

 
Para agilizar as propostas apresentadas pela nova administradora, Jane pretende concluir o mais rápido possível as pessoas que irão compor a sua equipe. “Ainda não tive tempo de formar minha equipe. Mantenho os mesmos servidores, até porque eu cheguei na segunda e essa demanda é tão intensa que não tive tempo para parar e pensar nisso. Vou substituir gradativamente por pessoas que entendam da atividade e que queiram contribuir para a cidade”.
 

Na visão da servidora pública Kátia de Almeida, de 34 anos, que é moradora da quadra 9, ter uma administradora que faz parte da Polícia é um diferencial para a segurança na região. “Como ela já é delegada, conhece bem a insegurança que todos nós vivemos. Acredito que pelo fato de ela ser delegada, poderá contribuir para uma melhor segurança”. Para o estudante Vitor Araújo Santos, de 27 anos, que é morador da quadra 2, o fato de a nova administradora ser delegada pode ser um benefício para Sobradinho. “Assumir uma Administração não é fácil. É preciso que seja alguém que tenha pulso forte e que lute pela melhoria. Ao meu ver, a Jane terá essa coragem. Isso vai melhorar a nossa cidade”, opinou o estudante.

 
Histórico

 
Jane Klébia Reis é casada, tem dois filhos, sendo um deles bacharel em Direito e o mais novo, em Jornalismo. A delegada nasceu e sempre morou na região, onde reside até hoje. Ela estudou em escola pública, chegou a jogar vôlei na cidade e fez parte da Seleção de Brasília.

 
Aos 18 anos, começou a trabalhar como auxiliar de enfermagem no HRS (Hospital Regional de Sobradinho) e atuou na área por oito anos, período no qual ela graduou em Geografia. Após se formar, prestou concurso para a Secretaria de Educação, que na época era Fundação Educacional, e começou a dar aula. Jane foi professora por cerca de 10 anos. Nesse tempo, também trabalhou como diretora do SINPRO-DF (Sindicato dos Professores do Distrito Federal).

 
Após esse tempo, estudou e passou para o concurso de agente de polícia da Polícia Civil. Na época, ela se formou em outro curso superior, Direito, que lhe deu oportunidade para ser delegada. “Estudei por dois anos sem parar e passei para delegada da Polícia Federal e delegada da Polícia Civil. Como eu já era agente da Civil, eu preferi ficar por aqui, pois já tinha uma carreira iniciada”. Jane esclarece que não foi fácil. “Foi uma tarefa árdua. Eu era casada, tinha dois filhos, cuidava da casa e ainda estudava. Consegui fazer uma especialização em Administração Escolar. Depois fiz uma pós-graduação em Polícia Judiciária”.
 

Enquanto estava na polícia, Jane foi convidada para ser controladora da CODEPLAN (Companhia de Planejamento do Distrito Federal), onde foi chefe da controladoria. “Fiquei no órgão por um ano e meio. Saí da procuradoria e fui para a delegacia do Paranoá, onde trabalhei como delegada-chefe adjunta. Depois fui para a FAP (Fundação de Apoio a Pesquisa do Distrito Federal), local no qual atuei como controladora jurídica. Fiquei mais um ano e logo recebi o convite do governador para assumir a Secretaria de Estado da Criança”. Jane Klébia trabalhou na Secretaria até o final do ano passado e voltou como delegada titular da delegacia de Planaltina. “Agora estou aqui como administradora de Sobradinho. Somando tudo isso, são 34 anos de serviço público só no Distrito Federal”.
 
(*) Por Higor Sousa/JS - Exclusivo para a Edição nº 302 do Jornal de Sobradinho - Ref. a Primeira Quinzena de Julho de 2016.

Nenhum comentário: