Pesquise neste blog

Secretaria de Estado da Casa Civil - DF

segunda-feira, 25 de julho de 2016

Roubos a residências crescem 50%; especialista dá dicas de segurança


 
 
Brasília é repleta de condomínios. Águas Claras, Sudoeste, Sobradinho, Cruzeiro, asas Sul e Norte, Vicente Pires, Park Sul e Lucio Costa, por exemplo, são praticamente completos de prédios fechados ou condomínios horizontais. Com o desenvolvimento de Brasília, é cada vez mais comum esse crescimento. Um fator negativo, porém, é que infelizmente as residências viraram alvo de bandidos e os roubos em casas cresceram assustadoramente nos últimos anos.
 
Dados da Secretaria de Segurança Pública do DF mostram no acumulado de janeiro a junho de 2016 foram registrados 468 roubos a residências em todo o Distrito Federal. Com isso, a média é de 78 roubos por mês e 2,6 casos por dia.
 
No mesmo período do ano passado foram 311 em seis meses. Assim, de um ano para outro o crescimento foi de 50,5%. Se avaliar apenas o mês de junho, em 2014 foram 47 casos, em 2015 52 e em 2016, 57.
 
O advogado especialista em administração condominial Aldo Júnior, conhecido como Dr. Condomínio, entende que os condomínios fechados estão empenhados em diminuir os índices, mas reconhece que precisa melhorar. “Nós gerentes de administração e condomínios precisamos ficar atentos a qualquer tipo de ação fora do normal, principalmente em períodos em que os moradores não estão em casa, que são quando acontecem furtos e roubos”, diz.
 
Ele declara que é importante estar atento a todas as situações. “Um visitante diferente, algum carro que entrou com os vidros fechados sem saber que está dentro, por exemplo, são itens que devemos observar – sempre. Todo cuidado é pouco”, explica o especialista.
 
E o problema se agrava e se estende para outras capitais. No Rio de Janeiro foram 533 roubos a residência em cinco meses. Uma média de 106 crimes por mês e 3,5 por dia. Janeiro foi o mês com mais casos, com 123 registros.
 
A Secretaria de Segurança de São Paulo não divulga os casos de roubos a residência no estado.
 
(*)

Prezz Comunicação

Nenhum comentário: