Pesquise neste blog

segunda-feira, 19 de setembro de 2016

ESTADO DE ALERTA


ADASA PEDE QUE BRASILIENSES ECONOMIZEM ÁGUA, CONTAS PODEM FICAR MAIS CARAS

DEVE SER EVITADO O USO DE ÁGUA PARA FINS QUE NÃO SEJAM NECESSÁRIOS


(*) Francine Marquez 

BARRAGEM DO RIO DESCOBERTO, RESPONSÁVEL POR 65% DO ABASTECIMENTO DO DF ESTÁ COM APENAS 40% DA SUA CAPACIDADE FOTO: TONY WINSTON/AGÊNCIA BRASÍLIA


Agência Reguladora de Águas, Energia e Saneamento Básico do Distrito Federal (Adasa-DF) concedeu uma entrevista coletiva nesta sexta-feira (16) para anunciar medidas de redução de consumo de água. E declarou estado de alerta.

O diretor-presidente da Adasa, Paulo Salles, enfatizou que a contribuição da população é fundamental neste momento. “Se cada um reduzir o seu consumo, vamos conseguir chegar ao período de chuvas sem a necessidade de adotarmos medidas mais rigorosas”.

Uma Portaria da Adasa, já em vigor, permite que o governo crie uma tarifa de contingência, com objetivo de frear o consumo de água. Salles disse que não há um prazo para que essa decisão seja tomada.

Devido ao estado de alerta, a Adasa adotou medidas de racionalização do consumo, entre elas, intensificar as campanhas educativas e aumentar a fiscalização para coibir a captação ilegal de água. Agência alerta que deve ser evitado o uso de água tratada para fins que não sejam extremamente necessários, como encher piscinas, lavar carros, calçadas, garagens e a irrigação paisagística.

Reservatórios atingem os níveis mais baixos da história

A Barragem do Rio Descoberto, responsável por 65% do abastecimento do Distrito Federal está com apenas 40% da sua capacidade. O reservatório de Santa Maria operava nesta quinta, 50,35% da sua capacidade.O ideal é que os reservatórios se mantenham acima de 60% de seu volume útil.

(*) Francine Marquez-Diário do Poder

Nenhum comentário: