Pesquise neste blog

Secretaria de Estado da Casa Civil - DF

domingo, 5 de março de 2017

ARTIGO


Ouçam, o barulho das sequelas!
 

(*) Olavo da Silva Aguiar

 

Grande parte da população jovem, está vivendo em verdadeira condição de extermínio, inúteis a si próprios e a Nação. Na primeira oportunidade tornam-se verdadeiros escravos das drogas. Apesar das orientações recebidas dos Pais que lhes são transmitidas, nada vale. Quanto mais gente se aglomera, insolúveis se tornam os problemas sociais e pra completar, chegou o carnaval, que no final deixa um rastro de destruição: aumenta o uso de drogas, HIV, bebida alcóolica, sexo desordenado, gravidez, brigas, vandalismo, selvagerias, nudez, palavrões, doença venérea, idolatria, atropelamentos. Condutores embriagados que matam e morrem como se tudo isso fosse normal. E é, porque tudo é carnaval. Ou seja, sequelas físicas e morais.

Contraste

As grandes metrópoles ganham outro ritmo quando anoitecem. E na rotina do centro da Cidade, os trabalhadores seguem o caminho de casa. Ninguém parece notar aquelas pessoas que ficam e não têm para onde ir. Com roupas maltrapilhas, remexendo o lixo, ou esperando o tempo passar.

Podia melhorar

Se eles quisessem é claro. 1.600,00 pessoas, com o poder nas mãos, administram mais de um trilhão de reais, em tributos pagos anualmente, e são responsáveis por elaborar as leis que regem nosso País. Por trás de cada um desses homens existem poder, influência e outros elementos que os tornam capazes na resolução desses problemas que afligem o povo brasileiro. Fato é que estamos abandonados pelos políticos. Os 81 Senadores, 513 Deputados Federais, mais de 1.000 Deputados Estaduais, esqueceram seus eleitores que um dia por eles foram colocados no pedestal do poder. E foram embora pra bem longe. Ou melhor, não foram. Eles ainda estão por aqui, sacando o restinho do dinheiro da nação. Suas contas bancárias sim! Foram pra bem longe do Brasil. Para Suíça Ilhas Cayman e tantos outros. Olha a inteligência: eles aprontam e ficam em silêncio. Não sabem, não viram, não conhecem, não têm nada com isso, e se esquecem. E mais, trocam o próprio nome por codinome. Porém, não podem deixar de ouvir o barulho das sequelas deixado pelas atitudes esquálidas praticadas por eles sem dó nem piedade. Cadê o dinheiro do povo? Rogamos a Deus que se eternize essa Tríade: Polícia Federal, Ministério Público e a Justiça. Tirando de circulação bandidos de alta periculosidade. E assim conseguiremos arrancar as selvas de pedra do nosso País, e transformá-lo em um belo jardim de convivência humana. Empunhando as bandeiras: da justiça e da paz. A classe política triunfa porque é uma minoria unida, atuando contra uma maioria dividida. Autor: Willian Durant.

(*) Por Olavo da Silva Aguiar  (foto) -  Escritor, Poeta, Compositor, Pioneiro e colaborador do Jornal de Sobradinho. Material para a Edição nº 318 referente a 1ª Quinzena de Março de 2017.

Nenhum comentário: