Pesquise neste blog

sexta-feira, 24 de março de 2017

SAÚDE

Bloco materno-infantil de Sobradinho terá que passar por manutenção do sistema de esgoto

A ação, necessária e urgente por causa de vazamento, implicará remanejamento dos pacientes

Desde o dia (22), o bloco materno-infantil do Hospital Regional de Sobradinho (HRS) passa por manutenção predial do sistema de esgoto. O trabalho levará 60 dias para a conclusão. Com isso, haverá remanejamento dos pacientes dentro das instalações do HRS. As ações são necessárias e em caráter de urgência, uma vez que foi detectado um vazamento na rede hidráulica e de esgoto de parte da área. O objetivo é prevenir e evitar danos maiores.

O remanejamento ocorrerá da seguinte maneira: as áreas da UTI Neonatal e Unidade de Cuidados Intermediários (UCIN) serão alocadas para outras áreas do bloco e outras enfermarias do hospital, com adequação da ambiência e sem prejuízos assistenciais. Dos 50 leitos de internação existentes nas enfermarias, 15 serão bloqueados.

Já as novas internações no bloco materno-infantil terão como retaguarda o Hospital Regional de Planaltina (HRP), que absorverá parte da demanda de puérperas (mães e recém-nascidos) de baixo risco, e Hospital Materno Infantil (HMIB) para as demais puérperas. Além disso, outras unidades da rede poderão receber pacientes quando for necessário.

Segundo a diretora do HRS, Cláudia Reis, o atendimento de porta - para aquelas pacientes que chegarem na unidade - ocorrerá normalmente. Porém, a internação poderá ocorrer em outra unidade, a depender da capacidade de internação do HRS, no momento em que o paciente for atendido. "As mães dos pacientes já internados podem ficar tranquilas, pois todos permanecerão assistidos".

As cirurgias de emergência (cesáreas e cirurgias ginecológicas de emergência), habitualmente realizadas no centro-cirúrgico obstétrico, serão transferidas para o centro-cirúrgico convencional. Com isso, haverá restrição de parte das cirurgias eletivas para ortopedia, cirurgia geral, urologia, cirurgia plástica, vascular, proctologia e ginecologia para readequação das salas.

A previsão é que, em 60 dias, todo o sistema de esgoto do bloco materno infantil de Sobradinho passe por reparos e o atendimento seja normalizado em todo o hospital.


(*) Secretaria de Saúde do DF

Nenhum comentário: