Pesquise neste blog

quinta-feira, 27 de abril de 2017

AGENDA DA SEMANA NA ADMINISTRAÇÃO REGIONAL DE SOBRADINHO I

CARAVANA FCO PASSA POR SOBRADINHO

 
Administrador Regional de Sobradinho I - Valter Soares 

O auditório da Superintendência Regional de Ensino de Sobradinho foi palco nesta quarta-feira (26) da Caravana FCO. O evento organizado pelo Banco do Brasil apresenta o Fundo de Desenvolvimento do Centro-Oeste (FCO) para empreendedores de micro, pequeno e médio porte. “O grande objetivo desse encontro é a proximidade”, apresentou Antônio Carlos Servo, superintendente do Banco do Brasil no DF.

O administrador de Sobradinho, Valter Soares Leite, celebrou a chegada desta iniciativa, a qual julga ter muito a acrescentar à cidade. Ainda de acordo com o administrador, a economia de Sobradinho precisa de mais empreendedores para crescer. “Estamos numa época de crise e com diversas pessoas dispostas a trabalhar que precisam de um investimento”, disse Valtinho.

O administrador de Sobradinho II, Coronel Charles Magalhães, também esteve presente e apontou a oportunidade regional do evento. “Precisamos fomentar a integração entre as cidades e o consumo de produtos e serviços locais”, colocou o administrador de Sobradinho II. De acordo com Igor Tokarski, Secretário Adjunto de Relações Institucionais e Sociais da Casa Civil, a região se mostra como um novo rumo frente à saturação do Plano Piloto e necessidade de diversificação para além de outras regiões mais consolidadas. “Esta é uma oportunidade de se pensar estratégia”, apontou o Tokarski.

O Fundo de Desenvolvimento do Centro-Oeste foi criado em 1988 e é gerido pela Superintendência de Desenvolvimento do Centro-Oeste, a Sudeco. Entre janeiro de 1989 e dezembro de 2016, o FCO já investiu R$ 61, 2 bilhões (em valores corrigidos pela TR), gerando 6,6 milhões de empregos nos três estados da região mais o DF. Aqui, foram cerca de 460 mil empregos entre gerados e mantidos no DF.

Para 2017, o fundo tem cerca de R$ 1,9 bilhão destinado a apoio ao desenvolvimento econômico e social no DF. São duas frentes: o FCO Rural e o FCO Empresarial, com linhas de custeio e investimento.

Na linha do FCO Rural, há investimento e custeio para produção agrícola e pecuária e implementação, ampliação ou modernização de agroindústrias ou cooperativas.

Já no FCO Empresarial, pessoas jurídicas e microempreendedores individuais têm acesso às linhas para infraestrutura econômica e desenvolvimento industrial, do turismo regional e dos setores comercial e de serviços. É possível obter, por exemplo, financiamento para aquisição de insumos, matéria-prima e formação de estoques para vendas.

Este ano, Conselho Deliberativo do Centro-Oeste, órgão de administração colegiada vinculado ao Ministério da Integração Nacional, decidiu que as propostas no valor de até R$ 1 milhão terão os processos simplificados.

Também foi acertado que a assistência máxima será ampliada: passará de R$ 300 milhões para R$ 400 milhões. Essas foram as principais definições acerca do fundo deliberadas durante a 7ª reunião ordinária do grupo, na sede do Banco do Brasil.

Mais informações, consulte esta cartilha do Banco do Brasil sobre o FCO ou acesse o FCO no site da Sudeco.

Conselho de Pastores Evangélicos do DF (COPEV-DF)


Na manhã do dia (25), a Administração recebeu a visita da seccional de Sobradinho do Conselho de Pastores Evangélicos do DF (COPEV-DF) que se reuniu na sala do administrador, Valter Soares Leite. Trata-se de uma instituição sem fins lucrativos que abarca diversas congregações e que procura ter uma abordagem comunitária junto à população. Estando mais próximos de suas comunidades em seus púlpitos, estes ministros acabam tornando-se, em algum aspecto, representantes de seus fiéis, trazendo carências e necessidades das imediações de suas igrejas ao poder público.


Estiveram presentes Sonia Maria Pontes de Andrade, da MIPEV; Samuel Brito Figueiredo, da Verbo da Vida; Margarete Valença, da IBAMI; Gustavo Martins Simão, da Seara Viva; Maria Dalva Santos, da Ministério Resgate; Carlos Ulisses Dourado. da Igreja Presbiteriana; Roberto, da Igreja Peniel; Mari Souto, da Ministério R. Cristo; Lisrael Costa, da Sara Nossa Terra; Elias Silva, da IDS; além de José, Jair F Paulo e Lutero Pereira de Oliveira



ADMINISTRAÇÃO E SECRETARIA DE CIDADES DISCUTEM PROGRAMA



Administrador Valter Soares e o subsecretário Manoel Alexandre

Nesta segunda-feira (24), o administrador de Sobradinho Valter Soares Leite esteve em reunião com Manuel Alexandre, subsecretário de Desenvolvimento Regional e Operação da Secretaria de Cidades. Este encontro marca o início da implementação do programa Cidades Limpas em Sobradinho, uma força-tarefa composta por diversos órgãos do governo distrital e que possui um cardápio de ações de manutenção e limpeza pública. “O programa Cidades Limpas já passou por diversas cidades e por onde ele passa no DF deixa não só a sua marca, mas também uma prova do compromisso do governo com o bem estar da população”, disse o subsecretário Manuel Alexandre.

A abertura do Cidades Limpas em Sobradinho será feita na região do Nova Colina. “Trata-se de uma região que precisa não só de ação, mas também de atenção do governo”, explica o administrador Valter Soares Leite. Em seguinte, vai ser a vez do DNOCS. Vila Rabelo, Basevi e o Grande Colorado também estarão na programação do Cidades Limpas.

A região das quadras de Sobradinho receberá uma atenção especial. A ouvidoria da administração já relacionou diversas demandas da população que ainda não foram atendidas pelos órgãos executores a fim de que estas sejam atendidas durante o Cidades Limpas. “Sobradinho possui uma peculiaridade que são as faixas verdes das quadras. Muitas árvores ali precisam de poda e cuidados especiais. Vamos aproveitar esta oportunidade para dar cabo de problemas desse tipo”, explica Valter Soares Leite.


(*) Fonte ASCOM Adm Sobradinho I

Nenhum comentário: