Pesquise neste blog

sábado, 1 de abril de 2017

CONDOMÍNIOS HORIZONTAIS DA REGIÃO NORTE DO DF

Lotes regularizados servem para financiamento

Um dono de lote vazio no Alto da Boa Vista, em Sobradinho, só conseguiu financiamento junto à Caixa Econômica Federal porque o imóvel foi regularizado recentemente. Ou seja, o próprio terreno, de 626m², serviu como garantia ao Sistema Financeiro de Habitação. A alienação fiduciária, registrada em cartório em 1º de março, foi concedida no valor de R$ 440 mil e agora, o proprietário poderá construir a residência.

O crédito obtido demonstra que esta é uma possibilidade para quem tem lotes nos parcelamentos até então regularizados pela Urbanizadora Paranoazinho (UPSA). O primeiro foi o Vivendas Friburgo, em 2014, seguido pelo Mansões Colorado, em 2016 – ambos no Setor Grande Colorado. Mas, no ano passado, a grande conquista foi em 76% do Setor Boa Vista: Império dos Nobres, Morada dos Nobres e Recanto Real.

Se o proprietário já regularizou terreno com a UPSA e quiser vendê-lo para terceiro, terá chances de concretizar a transação mais rápido do que o ocupante de lote irregular. O comprador poderá negociar financiamento diretamente pela Caixa, utilizando inclusive o saldo do Fundo de Garantia do Tempo de Serviço (FGTS), desde que não exista edificação irregular no local. Mesmo que não queira vender o imóvel, será mais simples obter empréstimo, pois o lote servirá de garantia. Outra vantagem é a liquidez do bem, que será maior se a carta de Habite-se for averbada na matrícula do imóvel. No Vivendas Friburgo, oito moradores já possuem o documento emitido pela Administração Regional de Sobradinho e 36 estão concluindo esta etapa da regularização.

A valorização, após a UPSA registrar em cartório este primeiro parcelamento, é concreta mesmo com crise financeira. Lote de 400m² escriturado e vazio, custa R$ 350 mil. Outro terreno, também no Vivendas Friburgo e com as mesmas dimensões, sofre desvalorização de cerca de 15% – simplesmente porque o ocupante não lavrou a escritura com a UPSA. O imóvel, portanto, nunca servirá como garantia ao Sistema Financeiro de Habitação até a propriedade ser transferida.

Para o presidente do Conselho Regional de Corretores de Imóveis da 8ª Região (CRECI-DF), Hermes Rodrigues de Alcântara Filho, qualquer aluguel, compra ou venda, deve ser feita com corretores credenciados, cuja lista está no site do CRECI-DF. “O imóvel que sai da situação irregular passa por uma transformação muito grande, com bom diferencial. Não só em termos de documentação, porque adquire credibilidade, com o registro no cartório e a escritura, como no acesso ao crédito imobiliário. Isso tudo influencia na negociação final, feita somente em imóveis desembaraçados e livres de qualquer problema”.


*Matéria publicada na 20ª edição do Jornal Nosso Bairro-Ascom UPSA

Nenhum comentário: