Pesquise neste blog

sábado, 6 de maio de 2017

ARTIGO

Exercício Físico e Alimentação Saudável, eis a questão!
(*) Olavo da Silva Aguiar

É inegável: a ciência e a medicina tem contribuído, e muito, para que a população mundial viva mais. Durante o VI Fórum Mundial de Ciência, realizado no Rio de Janeiro em Novembro de 2013, o especialista do Banco Mundial de Saúde, nutrição e população, Fernando Lavandenz destacou que expectativa de vida da população da América Latina e no Caribe, aumentou 22 anos desde 1980. E a previsão, informou ainda Lavandenz, é de crescimento nessa mesma proporção até 2050. Em 2035, o número de idosos com 60 anos ou mais na região deve superar o de pessoas na faixa de 0 a 14 anos, informou. Entretanto, a questão mais importante nesse momento é a constatação de que a longevidade proporcionada por essa expectativa de vida parece nos conduzir a um abismo de contradições. Em termos mundiais estamos sim, ficando mais idosos, mas, ao mesmo tempo, mais doentes e mais pobres. Poderíamos então perguntar: de que adianta essa longevidade? Quem de nós quer ficar idoso e ao mesmo tempo decrepito e preso a um coquetel de drogas para tratar doenças crônicas como diabetes tipo 2, hipertensão, câncer, artrites e lesões na coluna cervical e lombar? Há também os que vivem de modo tão desregrado que nem mesmo os atuais recursos preventivos as disposições podem fazer alguma coisa por eles. Nos Estados Unidos, por exemplo o descaso com a saúde pessoal é tão grande que especialistas têm declarado que atual geração americana poderá ser a primeira a viver menos do que seus pais. Uma coisa é certa e com ela os médicos do mundo inteiro concordam: fazer exercício físico regulares proporcionam benefícios que nenhum medicamento pode oferecer. Boa parte do segredo da prevenção e até da cura das doenças pode estar à mesa. E nós podemos reafirmar isso.

O Poder Da Oração

Cientistas da Universidade Duke confirmaram que a prece pode influenciar a capacidade orgânica de enfrentar doenças. Quando a pessoa ora ou canta músicas religiosas, é fortalecido o lobo frontal parte do cérebro que ativa o sistema imunológico. De acordo com o mesmo estudo, a pessoa que tem fé vive 25% mais que os céticos, tem mais saúde física e mental, pressão arterial normal e um sistema de defesa orgânica muito mais forte. “A gratidão é o tesouro dos humildes. ”

Fonte: Revista Vida e Saúde e Olavo da Silva Aguiar  (foto)-  escritor, compositor e poeta. Maio de 2017.

Nenhum comentário: