Pesquise neste blog

segunda-feira, 17 de julho de 2017

ENTREVISTA EXCLUSIVA COM DEPUTADO DISTRITAL RICARDO VALE – PT


No Distrito Federal, o desemprego e a saúde pública são dois temas que me preocupam muito

" Afirmo com convicção: Sobradinho 1, Sobradinho 2 e Fercal são as Regiões Administrativas que mais me demandam ...."  Deputado Distrital Ricardo Vale- PT/DF 


Como foi o 1° semestre de 2017 na Câmara Legislativa do Distrito Federal?

Foi um semestre bom, de muito trabalho e com algumas turbulências. Não está fácil fazer política na atual condição em que o país se encontra. A classe política está desacreditada, ninguém mais crê nas instituições democráticas, não existe interesse pelas pautas coletivas. Mas tenho insistido em fazer um trabalho para o povo, pois fui eleito para isso. E não adianta se decepcionar e cruzar os braços. Devemos olhar para frente e trabalhar por um futuro melhor. 


A situação política é ruim, a crise econômica veio com força total e a população carente é a mais prejudicada. Por isso, procuro estar bem próximo de quem realmente é atingido por essa instabilidade e será mais sacrificado com as reformas propostas ainda no governo Temer. No Distrito Federal, o desemprego e a saúde pública são os dois temas que me preocupam muito, os quais tenho me empenhado para buscar soluções a fim de melhorar essas áreas sem sacrificar a população da capital da República.

Quais são as ações do senhor para a comunidade de Sobradinho?

Sou um deputado eleito por todo o DF, mas afirmo com convicção: Sobradinho 1, Sobradinho 2 e Fercal são as Regiões Administrativas que mais me demandam. Temos uma trajetória política nessa cidade de Sobradinho que não pode ser esquecida. Desde quando meu irmão, Paulo Tadeu, era deputado, nós tínhamos ações focadas na localidade. Afinal de contas, além de nascer, sou morador daqui e tenho carinho especial por ela. São inúmeros trabalhos desenvolvidos na região. Posso citar: a reforma do telhado da Feira Modelo que já está sendo realizada; e o campo de futebol do Caveirão, em Sobradinho 2, que terá um gramado sintético – obra está prevista para começar em setembro. Esses foram alguns dos compromissos importantes que assumi e que agora estão virando realidade. Também destinei 500 mil reais para a reforma da Feira de Sobradinho 2, e a Novacap está terminando o projeto. Não posso deixar de citar também a luta que fizemos para que a Unidade de Pronto Atendimento (UPA) de Sobradinho continuasse aberta para atender os moradores dessa enorme região. Em relação aos protestos contra o fechamento, nos somamos às lideranças da cidade, e o Governo do Distrito Federal recuou da decisão que havia tomado. Setores como os da cultura, do esporte, da segurança e o setor econômico da cidade têm tido total apoio e atenção de nosso mandato, diariamente. E para falar um pouco mais sobre o investimento que fazemos, por meio de emendas parlamentares, posso citar, ainda, duas outras obras – uma concluída e outra para ser licitada: a ampliação do setor de hemodiálise do Hospital Regional de Sobradinho (HRS), obra já concluída, e a construção das Unidades Básicas de Saúde (UBSs) da Vila Rabelo e do Buritizinho. Além disso, por acreditar na autonomia financeira das unidades escolares de Sobradinho 1, 2 e Fercal, destinei 500 mil reais para atender dezoito escolas públicas da cidade. Essa verba já está em processo de liberação, e os colégios começaram a investir em melhorias. O progresso no transporte público e o asfaltamento de algumas vias na Fercal têm sido lutas constantes do nosso mandato, além de ações importantes na região de Nova Colina (segurança e mais espaços de lazer). No Setor de Mansões, estamos intervindo com o GDF para melhorar o esfalfo. Já no Grande Colorado, estamos buscando meios de trazer o recapeamento da via que passa por todos os condomínios. Temos várias ações e não falta disposição política para ajudar nossa região toda. Seguimos na parceria com a comunidade.

Quais são os principais desafios do seu mandato para o próximo semestre?

O principal desafio é continuar ouvindo às demandas da população do Distrito Federal e encaminhá-las, sempre que eu puder. Conseguir continuar sonhando e trabalhando por um futuro melhor para todas e todos. Estou no meu primeiro mandato como deputado distrital, sei que sozinho não consigo mudar as coisas, por isso estou sempre buscando outras opiniões.

Precisamos que a sociedade acompanhe mais, participe mais, cobre mais...

Procuro sempre ouvir mais do que falar. Espero que nesse semestre a Câmara Legislativa aprove a alteração da Lei do Silêncio, projeto de minha autoria. Com essa lei atual o desemprego no setor e o prejuízo cultural e econômico são gigantescos. Também torço para que a gente aprove outra proposição, de minha autoria, que é a proibição da entrada das OSs (Organizações Sociais) na Saúde, porque estou convicto que a privatização só vai piorar a situação dessa área aqui no DF. Ao contrário do que alguns falam, a CLDF é um instrumento importante de transformação social, muitas decisões são tomadas lá.  Precisamos que a sociedade acompanhe mais, participe mais, cobre mais, para que àquela Casa possa continuar melhorando a vida dos moradores do Distrito Federal. Portanto, meu foco principal é continuar propondo ações e projetos para melhorar a qualidade de vida de todos. Estou muito feliz com nossas conquistas e vou buscar fazer mais e mais!

Por Débora Cruz  - Jornalista  MTB - 9103/DF - Twitter: @deboracruz - para Edição nº 327 do Jornal de Sobradinho ref. a 2ª quinzena de julho de 2017 - Foto Divulgação . 

Nenhum comentário: