Pesquise neste blog

domingo, 16 de julho de 2017

SOBRADINHO


ARQUIVO PESSOAL
Obra da casa de acolhimento para LGBTs no DF precisa de doação



(*) ÍTALO DAMASCENO

No Distrito Federal está sendo construída a Casa Rosa, lugar de acolhimento para LGBTs vítimas de violência física, psicológica ou ambas, nos moldes da Casa 1 (São Paulo) e da Casa Nem (Rio de Janeiro). A daqui se encontra em Sobradinho e já está com a estrutura levantada, mas precisa de doações para a sua conclusão.
A Iniciativa da obra é do Grupo Humanização GLBTI, com direção de Hamsés Gomes da Silva e Kyara Zaruty, que também são coordenadores da Casa Rosa. O grupo foi fundado por alguns amigos que decidiram trabalhar para ajudar outros LGBTs. Marcos Tavares, um dos integrantes da equipe, tinha um lote, onde ficava sua casa, no qual ele acolhia pessoas, principalmente mulheres trans e travestis. No seu terreno, ele já estava construindo outra casa e então decidiu usar este “esqueleto” para criar a Casa Rosa.

No presente momento o grupo está necessitando de doações de telha, tijolo, tinta, cimento, areia e todos os materiais de construção, além de ajuda financeira para custear o registro e o pagamento de mão de obra. Concluída, a Casa irá oferecer cursos profissionalizantes, atendimento psiquiátrico, psicológico, jurídico e tudo que for necessário para encaixar socialmente essas pessoas que se encontram em situação de vulnerabilidade, vítimas de homofobia dentro da própria família.

Assim, a primeira etapa é a construção da casa; a segunda é mobiliar; e a terceira será firmar parcerias com os colaboradores para oferecer os serviços e poder manter a casa. Os integrantes do grupo de mulheres e homens trans do HUB que têm envolvimento com as artes plásticas irão trabalhar na decoração dos cômodos e da pintura.
ARQUIVO PESSOAL
 A Casa Rosa fica na Quadra 17, conjunto A, casa 45, Sobradinho I. Para entrar em contato os coordenadores, o número é (61) 3553-0210. Para falar com Marcos Tavares (99220-3745); com Hamsés (98194-7521); e com Kyara Zaruty (99659-8294). Se você não puder doar, mas puder divulgar nas redes sociais, é uma ajuda. Saber que uma iniciativa como essa existe já será um fio de esperança que nasce no coração das pessoas.
As doações podem ser feitas na conta:
Agência 1041
Operação 013
Conta Poupança 000296-0
Caixa Econômica


(*) Fonte: ÍTALO DAMASCENO/ Metrópoles

Nenhum comentário: