CLDF

Pesquise neste blog

terça-feira, 31 de julho de 2018

CONDOMÍNIOS HORIZONTAIS / REGIÃO NORTE DO DF


Escrituras do Setor Contagem: decisão do Conplan agiliza o processo



Conselheiro contrário à proposta de regularização foi declarado impedido de relatar o projeto que envolve 16 condomínios do setor



A Urbanizadora Paranoazinho (UPSA) e os milhares de moradores do Setor Habitacional Contagem conquistaram vitória importante na luta pela aprovação do projeto de regularização de seus 16 condomínios. O Conselho de Planejamento Urbano do Distrito Federal (Conplan) decidiu que o conselheiro contrário à proposta de regularização não poderá relatá-la e, em seguida, aprovou processos de regularização dos condomínios Fraternidade, Jardim Ipanema, Residencial Ipês e Vivendas Rural Alvorada.



O representante da Federação de Agricultura e Pecuária do Distrito Federal (FAPE-DF) no Conplan, José Ramos, foi declarado impedido de assumir a relatoria nos processos referentes aos condomínios do setor Contagem 3, em Sobradinho II, por 18 votos. Os conselheiros entenderam que o conselheiro, morador e ex-subsíndico do condomínio Jardim América, de 2016 e 2018, poderia usar o cargo para defender interesses pessoais.



José Ramos faz parte de uma associação de condomínio que está movendo uma ação judicial contra a UPSA, que é dona da terra, e, ao longo da tramitação do processo de regularização dos lotes da região fez várias tentativas de adiamento, com apresentação de pedidos de vistas e manifestações pessoais. Ao se defender em plenária, o conselheiro alegou não haver impedimento, em sua visão, para relatar o processo. E chegou a declarar que “a Associação dos Moradores do Jardim América está realizando um ótimo trabalho”.



A declaração despertou desconforto no Conselho. Para a Diretora da Agefis e membro do Conplan, Bruna Pinheiro, o fato de José Ramos ser questionado sobre sua legitimidade na votação de qualquer pauta, deveria ser suficiente para que o mesmo se manifestasse impedido. “Só a insistência do conselheiro e suas manifestações, inclusive em seus pedidos de vista, já deixam claro seu interesse pessoal nesse tema”, afirmou.



A FAPE-DF, entidade afirmou não estar ciente do caso e disse aguardar explicações sobre a declaração e impedimento de José Ramos.



Escrituras em breve – Localizado em uma área privada de 172 hectares, o Contagem faz parte da Fazenda Paranoazinho, de propriedade da UPSA, que também é responsável pelo desenvolvimento e acompanhamento do processo de regularização da região há mais de cinco anos. O projeto respeita o Termo Pela Regularização Fundiária, assinado pela UPSA com o Governo do Distrito Federal, com o aval do Ministério Público, em dezembro de 2014. No início de 2018, o Instituto Brasília Ambiental (IBram) emitiu a Licença de Instalação da região e enviou o projeto para o Conplan.



“Já cumprimos as exigências necessárias para a regularização no Contagem e estamos com diversos acordos assinados com os condomínios do setor. Com essa decisão do Conplan, agora o processo vai seguir seu curso e, em breve, entregaremos as escrituras a milhares de famílias”, afirma o diretor-presidente da UPSA, Ricardo Birmann.



Além do setor Contagem, a Urbanizadora é a responsável pelo processo na região do Colorado-Sobradinho, onde estão localizados mais de 50 condomínios, 6 mil lotes e cerca de 25 mil pessoas.


Fonte: Karolina Kopko/ santafeideias.com.br

CURSO


O Poder da Ação
  
Já imaginou realizar TODOS os seus sonhos, metas e objetivos em curtíssimo espaço de tempo?
  

Como?

Simples! O Curso "O Poder da Ação" dará a você técnicas e ferramentas que transformam suas ações e quebram ciclos de insatisfação.

Um método PRÁTICO e COMPROVADO para garantir que a sua vida nunca mais seja a mesma!

Baseado no Best Seller “O Poder da Ação”

do PhD em Coaching Paulo Vieira que está há mais de 100 semanas na

lista dos livros mais vendidos do País. Já transformou a vida de mais de

250 mil pessoas ao redor do mundo.
  
VOCÊ MERECE SER O PRÓXIMO!!!
  

Inscreva-se e ganhe um KIT EXCLUSIVO:

- Certificado de 16 horas de treinamento

- Livro "O Poder da Ação" do PhD em Coaching Paulo Vieira

- Apostila do Curso

- Pasta exclusiva do "Poder da Ação"

- Caneta do "Poder da Ação"

- Pulseirinha do "Poder da Ação"

- Café da manhã

- Coffe break



Local:

Auditório do Centro Educacional Santo Elias- Quadra 13, Sobradinho DF



Programação:

- Dia 22 de Setembro de 2018

• 08:30 - Credenciamento

• 09:00 - início do treinamento

• 18:00 - Encerramento



- Dia 23 de Setembro de 2018

• 09:00 - início do treinamento

• 18:00 - Encerramento



- O nosso futuro é determinado pelas DECISÕES que fazemos no presente...
  
Tem PODER quem AGE.
  
Esperamos por você!!
   
Seus instrutores são:



LUAN VASCONCELOS

Formado em Recursos Humanos pela Faculdade Anhanguera e com especialização em Coaching Integral Sistêmico e Coaching For Money, ambos pela Federação Brasileira de Coaching Integral Sistêmico. Possui mais de 4 anos de experiência com recrutamento, seleção, capacitação e treinamento de pessoal dentro do Exército Brasileiro.

É Palestrante e Treinador Oficial do BEST SELLER O Poder da Ação do PhD em Coaching Paulo Vieira. Como Coach Individual, Luan Vasconcelos destina-se a profissionais, empreendedores e empresários que buscam resultados extraordinários e uma vida próspera e abundante em as áreas da vida.



DANI MATSUMOTO

Graduada em Direito e Administração Hospitalar, Empresária há 10 anos no ramo da saúde, Master Coach Integral Sistêmica formada pela Febracis, Treinadora de líderes, Palestrante, Master coach life, business e executive.

sábado, 28 de julho de 2018

Capital Moto Week


CAPITAL MOTO WEEK MOVIMENTA TURISMO DE BRASÍLIA


A cada ano que passa alguns eventos têm se tornado tradicionais em Brasília, atraindo inúmeros turistas. Entre eles está o Capital Moto Week, criado em 2004 com a intenção de celebrar o dia nacional do motociclista, comemorado em 27 de julho. O evento vai até este sábado (28), com bares, shows, espaços temáticos e diversas atrações como lutas performáticas e Globo da Morte.  O diretor operacional do evento, Pedro Affonso Franco, explica que a primeira edição contou com três dias de atrações, quando passaram 5 mil pessoas pelo local. Já na última edição, em 2017, foram dez dias e um público de 680 mil pessoas.

Na opinião do presidente do Sindicato das Empresas de Promoção, Organização, Produção e Montagem de Feiras, Congressos e Eventos (Sindeventos-DF) e vice-presidente da Fecomércio-DF, Francisco Maia, Brasília precisa mais do turismo de lazer, já que o turismo de negócios está cada vez mais escasso. “O número de reuniões na capital do País está diminuindo por conta da tecnologia, hoje as pessoas resolvem suas questões por meio dos aplicativos, de forma mais rápida e sem custo”, informa. “Com essa tendência, precisamos investir no turismo de lazer. O Capital Moto Week é um evento muito importante para alavancar esse tipo de visitante. Pessoas de outros estados e até de outros países como o Chile vem para a cidade movimentando a economia local”, conclui.

Segundo o diretor do Capital Moto Week, Pedro Affonso Franco, vários fatores contribuíram para o crescimento do evento. “A localização geográfica de Brasília, o ambiente familiar e o apoio de motociclistas e motoclubes não só de Brasília, mas de diversas partes do País que fazem a divulgação o ano inteiro por onde passam. Nossa intenção nunca foi a de ser o maior evento motociclístico da América Latina. Almejávamos ser o melhor, mas sem ferir o espírito e a tradição que o motociclista carrega”, afirma. “Mapeamos as necessidades e os desejos do público e traçamos um planejamento de investimentos em estrutura, entretenimento e comunicação ao longo dos anos que têm resultado no crescimento sem perder o foco no espírito motociclista. Acredito que a mesmice é a morte para eventos recorrentes. Inovar é a regra”, explica o diretor operacional.

Com toda essa estrutura, Pedro conta que só em 2017 o evento recebeu cerca de 100 mil turistas de diversas regiões do Brasil e países como Argentina, Uruguai, Itália, Estados Unidos, Canadá, entre outros. “O evento foi inclusive agraciado com o XXIV Prêmio Upis de Turismo por sua contribuição para o desenvolvimento do turismo na Capital Federal”, comemora. Dessa forma, em sua mais recente edição, o  Capital Moto Week gerou 7 mil empregos diretos e indiretos e movimentou cerca de R$ 55 milhões na economia local.

Por Daniel Alcântara

QUEIMADAS / REGIÃO NORTE DO DF


Incêndio atinge vegetação em Sobradinho

Fogo teria começado ao lado do condomínio Morada dos Nobres. Segundo moradores

Um incêndio foi controlado pelo Corpo de Bombeiros ao lado do condomínio Morada dos Nobres, em Sobradinho. O fogo começou por volta das 19h10 de sexta-feira (26/7). O local do fogo fica a aproximadamente 5km da BR-020, no sentido Plano Piloto. A área afetada fica ao lado de cinco chácaras próximas ao Córrego Paranoazinho.

Morador da região, o servidor público Daniel Delgado, 46 anos, afirmou que a área fica próxima a uma estação da Companhia de Saneamento Ambiental do Distrito Federal (Caesb) e que havia muita fumaça no local. “Há muito mato seco e ali é cheio de cercas elétricas. Pode pegar fogo em tudo. O fogo já consumiu boa parte. O pior é que há famílias na parte para onde o fogo está indo. São pequenas chácaras”, relatou.

Duas viaturas com doze militares atuaram durante aproximadamente 50 minutos no combate ao incêndio, que atingiu uma área de 17.657 metros quadrados, mas não chegou a avançar para as chácaras próximas. Não houve vítimas.

*Com informações do Corrreio Braziliense

eSOCIAL


PEQUENA, MICRO E MEI TEM OBRIGATORIEDADE DE ENTREGA ESTENDIDA NO ESOCIAL

Os negócios que faturaram até R$ 4,8 milhões ao ano e os microempreendedores individuais (MEI) tiveram sua obrigatoriedade para a entrega do eSocial estendida para novembro, apesar do sistema já estar disponível para eles. Em operação desde janeiro desse ano para as grandes empresas, cerca de 97% dos negócios deste porte já se integraram ao sistema até o momento, segundo a Receita Federal. O cenário é diferente para as organizações de pequeno porte.

O eSocial, ferramenta para consolidar as obrigações principais e acessórias da área trabalhista, previdenciária e fiscal, abrange, atualmente, 51 eventos com 2.819 campos a serem preenchidos. Para facilitar a adequação das empresas ao programa, as entregas estão sendo escalonadas.

Por Fabíola Souza

sexta-feira, 27 de julho de 2018

COMENTANDO VERSÍCULOS DA BÍBLIA por Nando Ferreira



PALAVRA DE DEUS

Apocalipse 3:10a13

Como guardaste a palavra da minha paciência, também eu te guardarei da hora da tentação que há de vir sobre todo o mundo, para tentar os que habitam na terra.

Eis que venho sem demora; guarda o que tens, para que ninguém tome a tua coroa.

A quem vencer, eu o farei coluna no templo do meu Deus, e dele nunca sairá; e escreverei sobre ele o nome do meu Deus, e o nome da cidade do meu Deus, a nova Jerusalém, que desce do céu, do meu Deus, e também o meu novo nome.

Quem tem ouvidos, ouça o que o Espírito diz às igrejas.

Apocalipse 2:9a11

Conheço as tuas obras, e tribulação, e pobreza (mas tu és rico), e a blasfêmia dos que se dizem judeus, e não o são, mas são a sinagoga de Satanás.

Nada tema das coisas que hás de padecer. Eis que o diabo lançará alguns de vós na prisão, para que sejais tentados; e tereis uma tribulação de dez dias. Sê fiel até à morte, e dar-te-ei a coroa da vida.

Quem tem ouvidos, ouça o que o Espírito diz às igrejas: O que vencer não receberá o dano da segunda morte

COMENTANDO
 
* Nando Ferreira

Obs.: Todos nós estamos sujeitos a provações e tribulações. DEUS nos mostra que na verdade passaremos por tudo, mas sempre dando graça (difícil?) Já que os ensinamentos de CRISTO nos garantem que somos mais que vencedores. Mas ficamos tão presos ao nosso tempo que esquecemos que o que conta é o tempo de Deus, o nosso imediatismo com todas as coisas faz com que vivamos usando a nossa força e não ter paciência para esperar o tempo de Deus e agir na hora certa. Não importa o quanto sejamos provados ou tentados, temos que perseverar e esperar de DEUS, pois esse mundo jaz no maligno e não é aqui que sou rico, quero minha riqueza junto de DEUS. É muito bom ser abençoado nesse mundo, mas nada se compara com a graça que DEUS tem reservada para nós.

Em tempos de crise, Deus está de olho em você, então continue sendo fiel, puro, verdadeiro, porquê quando seu tempo chegar nem você vai entender o tamanho da benção que Deus te reservou.


(*) Nando Ferreira (foto) é empresário, e colabora com o Jornal de Sobradinho – Edição nº 343 referente à 1ª primeira quinzena de Agosto de 2018.

TRÂNSITO


Continuidade do bloqueio no Buraco do Tatu


O Departamento de Estradas de Rodagem do Distrito Federal (DER-DF) informa que, de 30 a 31 de julho e de 1º a 03 de agosto, das 23h às 5h, haverá novo bloqueio nos dois sentidos do Buraco do Tatu. A interdição se dará para a realização de mais uma etapa do serviço de manutenção das câmeras de monitoramento do local e é necessária para garantir a segurança dos técnicos envolvidos na operação.

O DER-DF orienta os usuários a buscarem rotas alternativas nas imediações da Rodoviária do Plano Piloto no referido período.

Assessoria de Comunicação Social do DER/DF

CONDOMINIOS HORIZONTAIS da REGIÃO NORTE DO DF

Apresentação do projeto aos moradores do Morada dos Nobres.
Energia solar para condomínios da Saída Norte do DF
  
Financiada em até 10 anos, solução de energia solar promete redução de 95% na tarifa de energia elétrica, já no primeiro mês de funcionamento



A Urbanizadora Paranoazinho (UP), proprietária da região onde encontram-se mais de 50 condomínios, na saída norte do DF, acaba de lançar uma solução, denominada UP Solar, para viabilizar a instalação de energia fotovoltaica nos condomínios em processo de regularização fundiária.



A iniciativa foi apresentada aos moradores do Morada dos Nobres, no início deste mês, com o propósito de tornar o condomínio um modelo na produção de energia limpa no Distrito Federal.



Para viabilizar o projeto, a UP firmou convênio com empresas do ramo de energia solar, a EcoEnerg e a PV Tech do Brasil. De acordo com Ricardo Birmann, presidente da UP, a empresa incentiva a sustentabilidade, por meio do uso de energias renováveis, por fazer parte do modelo de desenvolvimento que propõe para a região do Colorado-Sobradinho. “Na realização de nossos projetos, sempre prezamos pela sustentabilidade, e na questão da regularização fundiária não poderia ser diferente”, afirma.



A iniciativa beneficia os condomínios da região por meio do oferecimento de condições especiais de pagamento, financiamento em até 10 anos – a uma taxa de 1,14% ao mês, e descontos exclusivos aos moradores de condomínios que tenham optado pela regularização fundiária.



Deuselita Martins, síndica do condomínio Morada dos Nobres, avalia que os moradores ficaram muito interessados na implantação do modelo. Ela conta que já havia pesquisado sobre soluções de energia solar em outros momentos, mas o preço de instalação sempre foi uma das principais barreiras para a sua aquisição. “Financeiramente, eu achava inviável. Porém, agora com o projeto UP Solar percebo que o preço ficou bem mais acessível. A viabilidade econômica para instalação do serviço e a economia gerada são bem claras e atraentes na proposta”, comemora.



A economia é um dos principais atrativos para implantação do projeto, pois já no primeiro mês de funcionamento pode gerar uma redução de até 95% na conta de luz da concessionária da rede elétrica. Outro fator importante é a durabilidade que os produtos oferecem. “A garantia das placas é de 25 anos. Mas a vida útil desses aparelhos pode durar até cinco décadas”, afirma Paulo Lopes, Diretor Executivo da EcoEnerg.



Saulo Lino, CEO da PV Tech, afirmou estar animado com a receptividade dos moradores. “Já participei de várias reuniões como essa, mas é a primeira vez que finalizo uma apresentação com tantos interessados”. De acordo com o empresário, “a solução vai trazer uma melhora substancial na qualidade da energia oferecida nos condomínios, evitando oscilações comuns na rede elétrica local”, salienta.



Justamente as oscilações de energia, também conhecidas como “picos”, são consideradas um dos grandes problemas na região, como relata o morador Roberto Cavalcante. “A nossa energia atualmente é muito ruim, inclusive os picos que acontecem na rede elétrica local danificam os transformadores e cabos da rede. No último ano, perdi mais de seis aparelhos em casa por conta dessas oscilações”, reclama.



O morador Ronaldo Barros destaca os benefícios para o meio ambiente e para o bolso. “Além de se tratar de uma solução sustentável para a geração de energia, também é uma alternativa economicamente saudável”, elogia.

Para saber mais sobre o UP Solar e solicitar uma visita técnica, os interessados deverão acessar o site: www.upsa.com.br/upsolar

(*) Por Karolina Kopko/santafeideias.com.br

INFORME PUBLICITÁRIO - Quer uma excelente opção para o seu almoço?


SÁBADO...


28 de julho é o dia do agricultor

De onde vem o alimento que você consome todos os dias? Quem produziu e como é sua produção? O alimento, essencial para sobrevivência humana, não brota na prateleira do supermercado. Ele vem das mãos de pessoas e de famílias que fazem parte do setor primário da economia. São vulneráveis a fenômenos da natureza, a variações de preços, a pragas e doenças e, mesmo assim, estão ali, cultivando saúde e bem estar para quem consome.

Nem todos sabem, mas Brasília é uma das poucas capitais do mundo com uma produtiva área rural. Dos 5.802 quilômetros quadrados (km²) de área, aproximadamente 4 mil deles são de áreas rurais, onde 19 mil propriedades vivem da agricultura — produção de hortaliças, grãos, frutíferas e pecuária.

A produção de hortaliças é uma das mais importantes atividades econômicas do setor rural no DF, gerando mais de 30 mil empregos em toda a cadeia produtiva e 10 mil diretos na produção. Segundo dados da Empresa de Assistência Técnica e Extensão Rural do DF (Emater-DF), são 9,8 mil hectares de espécies diversas de hortaliças e uma produção de mais de 265 mil toneladas de alimentos frescos e de qualidade.

A atividade é exercida por mais de 2,5 mil empreendimentos classificados, em sua maioria, de agricultores familiares (83%), que utilizam basicamente a força de trabalho da família.

Profissionalismo

Hoje, é possível observar que o agricultor é cada vez mais um profissional vocacionado, que respeita os recursos naturais (solo, água, plantas, animais) e as pessoas, que tem se preparado para produzir cada vez mais com menos terra, com sustentabilidade, utilizando tecnologias modernas, estando bem informado e atualizado. “A Emater-DF empenha esforços na qualificação dos agricultores, a fim de torna-los cada vez mais competitivos no mercado exigente do Distrito Federal”, afirma Isabel Cristina Lima, diretora executiva da Emater-DF.

Esse é o caso do produtor Marcelo Luiz Denke, da região de Planaltina-DF. Filho de agricultores familiares, Marcelo decidiu se especializar para dar continuidade à tradição da família com maior profissionalismo. Formou-se como técnico agrícola no Instituto Federal de Brasília (IFB), em 2008, e depois concluiu o curso de agronomia na UPIS. Nessa caminhada por conhecimento, adquiriu mais experiência nos estágios que fez na Emater-DF, na Embrapa e em uma empresa particular.

Após se formar, realizou uma pesquisa de mercado para definir em que tipo de produção iria investir. “Visitei alguns mercados e percebi que quase não havia alface hidropônico e resolvi investir nessa área”, conta. Com o apoio da Emater-DF, fez um projeto para obtenção de crédito rural para começar com quatro estufas. “O produto hidropônico tem maior valor agregado, já que é mais limpo, não tem risco de contaminação química e biológica e, além disso, produz de janeiro a janeiro nas estufas”, diz Marcelo.

Com uma boa gestão do negócio e com produtos de qualidade, o agricultor conseguiu acesso ao mercado e quase quadriplicou a produção em quatro anos. “Hoje tenho um mercado estabelecido. Vendo para grandes redes como Oba, Atacadão Dia a Dia, Big Box, Comper, por exemplo. Mas não foi fácil. Para conquistar a confiança e clientes até cheguei a entregar de graça para verem que o produto tem demanda”, conta. Hoje, possui 15 estufas, seis empregados fixos, três parceiros que cultivam alface americana e brócolis e mais 500 hectares de terra arrendados junto com os irmãos para cultivo de milho e soja. Neste ano, vai começar a exportar para Formosa-GO.

Segundo Marcelo, para ser agricultor, é preciso gostar do que faz. “Alimentamos a população e, com um mercado exigente, temos que nos preocupar com a qualidade dos produtos, tecnificar e diversificar a produção”, diz.  Para Marcelo é sempre importante buscar conhecimento junto a outros produtores e profissionais da área. “A assistência técnica, como a da Emater-DF,  é essencial para o desenvolvimento do agricultor e do negócio rural, com cursos, acompanhamento técnico contínuo, orientações sobre as políticas públicas disponíveis”, conta Marcelo.

Entre os temas prioritários da Emater-DF estão o desenvolvimento econômico, com prioridade às cadeias produtivas geradoras de emprego e ocupações; a gestão do negócio rural; a inovação tecnológica; a participação social para fortalecer o associativismo, dando maior capacidade reivindicatória e de negociação para minimizar as distorções dos mercados; a segurança alimentar e nutricional; e a sustentabilidade.

Produtores que quiserem orientações e acompanhamento da Emater-DF, podem procurar uma das unidades locais da empresa. Para mais informações sobre como e onde atuamos: www.emater.df.gov.br.

Fonte: Emater-DF

CURSOS em SOBRADINHO/DF


Senai-DF abre 346 vagas para cursos gratuitos
Podem participar jovens a partir de 16 anos, matriculados no Ensino Médio ou EJA

O Serviço Nacional de Aprendizagem Industrial do Distrito Federal (Senai-DF) oferece 346 vagas em cursos técnicos gratuitos. Alguns começam já na segunda-feira (30).

Há opções presenciais e a distância nas escolas do Gama, de Sobradinho e de Taguatinga. As vagas estão distribuídas nos cursos de Administração, Manutenção e Suporte em Informática, Segurança do Trabalho, Comunicação Visual, Cozinha e Telecomunicações. A formação dura entre 12 e 18 meses.

Podem se candidatar estudantes de baixa renda a partir dos 16 anos de idade, que tenham concluído ou estejam cursando a 2ª série do Ensino Médio ou a Educação de Jovens e Adultos (EJA). No ato da matrícula, é preciso apresentar cópias e originais de RG, CPF, comprovante de residência e situação escolar, além de uma foto 3x4. Menores de 18 anos deverão estar acompanhados do representante legal, também com cópias e originais do RG e do CPF. Na matrícula, os estudantes precisarão fazer uma autodeclaração sobre a renda familiar.

As inscrições devem ser feitas pessoalmente na respectiva escola. No Senai Gama e no Senai Sobradinho, a matrícula poderá ser feita até a data de início das aulas, a menos que as vagas se esgotem antes. No caso do Senai Taguatinga, há datas específicas de inscrição conforme o curso. As informações podem ser consultadas no site www.sistemafibra.org.br ou pelo telefone (61) 4042-6565.

Foto: Moacir Evangelista/Sistema Fibra

MERCADO IMOBILIÁRIO NO DISTRITO FEDERAL


Sobradinho lidera o ranking de rentabilidade no Distrito Federal
Brasília detém os preços mais caros para venda e locação

Em junho de 2018, Brasília permaneceu na primeira posição quando se fala em preço do metro quadrado ou do aluguel de imóveis no Distrito Federal. Em termos de valorização, o destaque ficou com Sobradinho. Estes e outros dados sobre o mercado imobiliário da região fazem parte do Index DF, levantamento mensal realizado pelo Wimoveis, maior portal imobiliário do Distrito Federal, que avalia o preço médio para venda e locação, além da rentabilidade, dos imóveis locais.
No quesito venda, Cruzeiro e Guará também se sobressaíram e ficaram entre as três localidades com o maior valor de venda. De acordo com o estudo, a região Noroeste é a mais cara de Brasília, com maior variação anual, 4,7%, e o metro quadrado precificado em torno de R$ 10 mil.
Conheça as cidades mais caras e baratas para venda no Distrito Federal:

Mais caros (metro quadrado)
Brasília
R$ 7.910
Cruzeiro
R$ 6.542
Guará
R$ 5.362
Mais baratos (metro quadrado)
Vicente Pires
R$ 2.925
Santa Maria
R$ 2.909
Sobradinho
R$ 2.852

Já o valor médio do aluguel em Brasília representa mais que o dobro, se comparado ao cobrado em cidades próximas. Em termos de valorização do preço para locação, o apurado na Asa Sul foi o que mais subiu, 8,7% nos últimos doze meses, cotado a R$ 2.459 mensais.
Confira o ranking das cidades mais caras e mais baratas para locação no Distrito Federal:

Mais caros (preço mensal)
Brasília
R$ 2.286
Águas Claras
R$ 1.283
Guará
R$ 1.223
Mais baratos (preço mensal)
Ceilândia
R$ 881
Núcleo Bandeirante
R$ 856
Santa Maria
R$ 799

O Index apontou, ainda, que a cidade de Sobradinho segue com a maior rentabilidade média anual do Distrito Federal, 7,1%. Brasília aparece em terceiro lugar no ranking, com uma rentabilidade de 5,9%. Ceilândia, com 4,3%, apresentou a menor capacidade de retorno.
A seguir, o ranking das cidades mais e menos atrativas para investir no DF:

Mais rentáveis
%
Sobradinho
7,1%
Vicente Pires
7,0%
Brasília
5,9%
Menos rentáveis
%
Santa Maria
4,9%
Samambaia
4,6%
Ceilândia
4,3%

“Em comparação a outras grandes capitais, como São Paulo, que o metro quadrado em junho de 2018 chegou a R$ 6.014, Brasília se destaca e apresenta o preço médio mais elevado, com R$ 7.910. Este resultado, confirma que o mercado imobiliário da região tem se mantido estável e apresentado boa valorização”, destaca o CEO do Imovelweb, Leonardo Paz.
 Informações: www.imovelweb.com.br

quinta-feira, 26 de julho de 2018

CURSOS em SOBRADINHO/DF


SENAC ABRE INSCRIÇÕES PARA QUATRO CURSOS EM SOBRADINHO

Estão abertas as inscrições para quatro cursos do Senac na unidade de Sobradinho. As turmas se iniciam em agosto, com três opções no dia 6 e outra no dia 20. As matrículas devem ser feitas na central de atendimento do local com os seguintes documentos: RG, CPF, comprovante de residência e de escolaridade, de acordo com a exigência de cada curso. Mais informações: 61 3313-8877.

Início dia 6 de agosto:

* Faturamento em Serviços de Saúde – 96h
* Alterações no Departamento Pessoal com Implantação do E-social – 20h
* Consultoria de Estilo – 60h

Início dia 20 de agosto:

* Costureiro – 212h (com 20% de desconto)

Por Luciana Corrêa

CONDOMÍNIOS HORIZONTAIS / REGIÃO NORTE DO DF


Prédio misto no Império dos Nobres é o primeiro a ter obra legalizada com a ajuda da UPSA
  

Regularização do lote, conseguida após embargo da obra, facilitou o processo para que a obra fosse regularizada e conseguisse alvará
   

Com a ajuda da Urbanizadora Paranoazinho (UPSA), foi legalizada a construção do primeiro prédio de uso misto do condomínio Império dos Nobres, localizado no Setor Habitacional Boa Vista, em Sobradinho. Devem ser retomadas em breve as obras do edifício, localizado no lote 56 do parcelamento, que fica às margens da BR-020 e está inserido parcialmente em área da Urbanizadora e parcialmente em terras da Terracap.



As obras foram paralisadas depois da Urbanizadora entrar com ação inibitória, mas, após acordo homologado com o proprietário, o processo foi suspenso e o proprietário recebeu suporte para legalizar a construção. “Regularizamos a situação do terreno e conseguimos a escritura. O proprietário então correu atrás da regularização do prédio, que já está quase finalizado, e buscou toda a documentação necessária para que o prédio existisse judicialmente. E agora conseguiu o alvará de construção. A notícia é ótima porque comprova que é possível, é viável regularizar as obras nos parcelamentos”, avalia o diretor-presidente da Urbanizadora, Ricardo Birmann.



O processo para obter a documentação de homologação da obra, projeto adequado ao PDOT local e alvará de construção, levou quase dois anos. Para o administrador de empresas Claudiney Araruna de Almeida, dono do empreendimento, o processo foi “árduo”, mas os resultados compensam. “Ser o primeiro a conseguir legalizar uma obra naquela comercial é  gratificante, mas as dificuldades que enfrentei, e que agora podem ajudar os outros proprietários, quase me impediram de continuar”, revela.



Na opinião do empreendedor, o caminho teria sido menos tortuoso se houvessem regras mais claras por parte do governo. “Fui pioneiro e isso significa que, nesses dois anos, lidei com muitos profissionais que desconheciam o PDOT local e as regras para edificações na região. Mesmo com a ajuda da UPSA, fiquei muito mais tempo parado porque ainda há desconhecimento. Espero que a liberação da minha obra ajude os outros a conseguirem regularizar seus empreendimentos de maneira mais rápida”, afirma Almeida.



Para Birmann, embargar a obra judicialmente, ajudar na liberação das escrituras e na busca pela documentação para regularizar as construções são ações que acabam funcionando de maneira educativa também porque incentiva outros proprietários a buscarem a regularização antes mesmo de dar início a obras nesses parcelamentos. “Em vez de começar um investimento correndo o risco da UP buscar o embargo da obra, o empreendedor vai preferir ir pelas vias ordinárias, correr atrás da documentação e construir de forma regular. Desde o começo”, acredita o diretor-presidente.



Desde setembro de 2016 a UPSA conseguiu, no Cartório de Registro de Imóveis de Sobradinho, a regularização de cerca de 280 lotes residenciais e 77 comerciais ou de uso misto no Império dos Nobres. Para o registro, a UPSA cumpriu todas as etapas e exigências legais, como licenciamento ambiental, aprovação urbanística e, finalmente, o decreto de aprovação assinado pelo governador. A UPSA trabalha na regularização de todos os parcelamentos inseridos em áreas de sua propriedade, mas prioriza os casos em que há adesão e participação da comunidade.


“A UPSA tem um compromisso, não só com a comunidade local, o Governo e o Ministério Público, mas também com a sociedade de, além de regularizar os parcelamentos já existentes, impedir que novas construções irregulares sejam empreendidas na Paranoazinho. Por isso, entramos com ações inibitórias contra todos os empreendedores de obras irregulares em andamento na região para barrar a grilagem vertical e a horizontal também, visando a segurança, o urbanismo e o espaço social da população”, explica Birmann.


Ainda existem 11 ações inibitórias embargando obras em loteamentos da Fazenda Paranoazinho. No caso do primeiro prédio legalizado, depois de finalizar as obras, o proprietário terá que pedir uma vistoria final para consegui o Habite-se. A jornada é árdua, mas com suporte, é possível.


Para informações sobre os procedimentos para regularizar sua obra em parcelamentos da Fazenda Paranoazinho ligue 3226-6000.

Por Karolina kopko/ santaféideias.com.br

quarta-feira, 25 de julho de 2018

ESPORTE em SOBRADINHO/ Campeonato de Veteranos de Sobradinho ll organizado pela Lieso...


EMPATE MOTIVA VILA NOVA PARA PRÓXIMO JOGO DO CAMPEONATO DE VETERANOS DE SOBRADINHO II



A equipe de veteranos do Vila Nova de Sobradinho ll DF, reage e chega ao empate em 2x2, após estar perdendo por 2x0 no campeonato de veteranos da cidade, além de mostrar bom futebol o Vila Nova, mostrou a união do grupo, que não foi bem na copinha emancipação. Os veteranos do Vila Nova entraram em campo meio tímidos, mas o time acordou no segundo tempo e conseguiu bom resultado diante da experiente equipe do São Vicente, ao empatar em 2x2, em partida válida pela segunda rodada no campeonato de veteranos de Sobradinho ll, na noite de terça-feira,24, às 20h na arena caverão. A reação resultou no empate que foi recebido como vitória após derrota no primeiro jogo contra a equipe dos Velhinhos. O Vila Nova acumula uma derrota e um empate na competição que é organizada pela Lieso. O próximo compromisso do Vila Nova veteranos será dia 30/7, às 21h contra a fortíssima equipe Kalangos na Arena Caverão em Sobradinho ll.

(*) Fonte: Ferreira Santos/repórter - Rádio Alternativa Popular FM 98.1/Programa Rota Policial.