CLDF

Pesquise neste blog

terça-feira, 15 de janeiro de 2019

BOLETIM DE OCORRÊNCIAS NA REGIÃO NORTE DO DF - SOBRADINHO


MENOR APREENDIDO PELO GTOP 33 CONFESSA TER ASSALTADO EM SOBRADINHO II PARA VENDER O VEÍCULO EM PLANALTINA DE GOIÁS

Por volta das 17h de domingo, 13/01, policiais militares do Grupo Tático Operacional de Sobradinho, juntamente com a equipe do Águia-33, apreenderam um menor de idade por roubo a veículo e localizaram dois veículos produtos de roubo.

Um dos veículos, um Fiat Gran Siena, cor vermelha, foi localizado em um matagal às margens da DF-150, na Fercal, após ter o som retirado. O outro, um Fiat Uno, cor cinza, foi localizado no Paquetá, em Planaltina de Goiás, com apoio dos policiais militares do GPT, após o adolescente indicar para as equipes onde o veículo estaria escondido.

Na casa do adolescente, no Alto da Boa Vista, da Fercal, os policias localizaram o som, retirado do veículo Siena. Ele disse às equipes que praticou o roubo juntamente com um comparsa, com a intenção de vender o veículo em Planaltina de Goiás. O comparsa não foi localizado.

A vítima, motorista de um aplicativo de transporte, reconheceu o menor com sendo um dos assaltantes. O menor foi conduzido à DCA para as medidas cabíveis. Os veículos foram restituídos às respectivas vítimas.




HOMICÍDIO NA QUADRA 13 DE SOBRADINHO.

Por volta das 3h de segunda-feira, 14/01, Abimael Alves Coimbra, 28 anos, foi vítima de homicídio na quadra 13 de Sobradinho, após discussão com indivíduos que estavam em sua companhia, ingerindo bebidas alcoólicas. Ele foi alvejado por dois disparos de arma de fogo, sendo um a altura do peito e outro no pescoço. Além de cortes no rosto. Ele não resistiu aos ferimentos e veio a óbito no local.

Segundo testemunha, Abimael estava na companhia de três pessoas, ingerindo bebidas alcoólicas, nas proximidades da panificadora Sabor de Minas, na quadra 13, sendo que começou uma discussão entre elas e que após a discussão ouviram três disparos de arma de fogo. Os três indivíduos que estavam no local, após os disparos, adentraram em um veículo Fiat Pálio, cor branca e seguiram sentido BR-020.

Militares do Corpo de Bombeiros chegaram ao local, porém a vítima já estava sem vida. O local foi preservado pela Polícia Militar para os trabalhos da perícia da Polícia Civil. O crime de homicídio está sendo investigado pela Sic/Vio da 13ª Delegacia de Sobradinho.

Por Claudio Martins/ Informativo Flagrante

REGIÃO NORTE DO DF / ATIVIDADE PARLAMENTAR

O Deputado Distrital Claudio Abrantes fala aos moradores da região norte do DF sobre suas ações e a aprovação da LUOS

Como uma das suas frentes de atuação, a educação e melhores condições das escolas figuram no rol de prioridades do deputado distrital Claudio Abrantes. No ano passado, o deputado aprovou emendas, inclusive por meio do PDAF, que possibilitaram a construção de quadras cobertas em quatro colégios da região norte, além de importantes reformas em escolas de todo o Distrito Federal.

Desta forma, centros escolares de todas as Regiões Administrativas puderam reformar banheiros, trocar caixas d’água, substituir revestimentos, pintar paredes, instalar equipamentos, entre outras aquisições.

Para este ano, o trabalho continua. Além de pautas nas prioridades elencadas por todo o DF, como saúde e infraestrutura, a atuação do deputado por melhorias nas escolas prossegue. Líder do governo de Ibaneis Rocha na Câmara, o deputado, juntamente com seu gabinete, trabalha a todo o vapor, apesar do recesso parlamentar.


Tão esperada pela população, pelos comerciantes, empresários e outras classes, a Lei de Uso e Ocupação do Solo (Luos) foi sancionada pelo Governo do Distrito Federal. O governador Ibaneis Rocha aprovou o texto recebido da Câmara Legislativa nesta terça-feira (15/1). “Esse é um importante passo para nossa Brasília, pois antigos problemas da nossa cidade passam a ser contemplados, e sua solução trará desenvolvimento para o DF. A Luos foi aprovada pela Câmara Legislativa do Distrito Federal no final do ano passado”. Afirma Claudio Abrantes. 



(*) Por Júnior Nobre / Jornal de Sobradinho - Fotos Divulgação

HABITAÇÃO/ REGULARIZAÇÃO FUNDIÁRIA NO DF

Ibaneis sanciona LUOS

Texto teve apenas vetos técnicos a quatro emendas parlamentares. Governador promete pacote de medidas de desburocratização para emissão de alvarás

A tão esperada Lei de Uso e Ocupação do Solo (Luos), que consolida e unifica as normas urbanísticas vigentes no Distrito Federal, foi sancionada nesta tarde (15) pelo governador Ibaneis Rocha. “Estamos fazendo a sanção 14 dias antes da data para passar uma mensagem ao empresariado e à sociedade. Tudo será feito com antecedência”, afirmou o gestor, durante solenidade no Salão Nobre do Palácio do Buriti.

A desburocratização dos serviços oferecidos é meta para Ibaneis. Segundo o governador, na próxima semana, será anunciado um pacote de medidas para permitir a concessão imediata de alvarás provisórios no caso de construções de pequeno porte. “Precisamos destravar essa cidade. Acabar com essa história de que projeto aqui não anda nunca”, completou.

Para ele, a aprovação da LUOS deve ser comemorada porque vai trazer mais segurança jurídica para os investidores e reduzirá a burocracia na aprovação de projetos. “Muitos empresários deixaram de investir na cidade e tiveram muitos problemas, inclusive em relação ao Ministério Público. São situações que não queremos ter mais na cidade. Quem tiver seu alvará de construção, terá a garantia do Habite-se”, afirmou.

Apenas quatro emendas ao projeto original foram vetados no texto sancionado pelo governo. Segundo o secretário de Habitação Mateus Oliveira, todos vetos técnicos de emendas parlamentares. Os dois primeiros vetos, segundo Oliveira, foram feitos por invasão de competências. “Haviam regras para licitações de imóveis pela Terracap, ou seja não era objeto da Luos”, explicou.

O terceiro veto foi justificado porque uma das emendas aprovadas na Câmara Distrital estabelecia a necessidade de autorização legislativa para desmembramento de lotes. “Isso não faz sentindo do ponto de vista de competências legais para alguém que compra dois lotes e quer fazer um comércio. Não precisa de lei para isso, só de aprovação de projeto na secretaria. Assim é menos burocrático”, afirmou Oliveira.

O último veto eliminou uma das duas emendas que tratavam do mesmo objeto: a permanência do nome Casa de Cultura, na cidade do Gama.

Várias autoridades estiveram presentes à cerimônia de sanção da LUOS. Entre elas o presidente da Câmara Legislativa, deputado Rafael Prudente (MDB); a deputada federal, Flávia Arruda (PR); o presidente da FIBRA, Jamal Bittar; e, o presidente da ADEMI-DF, Paulo Muniz.


Como a LUOS será aplicada

A Luos é aplicada aos lotes regularizados nas Regiões Administrativas do Distrito Federal. Para isso, ela classifica por cores as atividades permitidas a cada imóvel. As classificações podem ser consultadas em mapas, disponíveis na página virtual da Secretaria de Desenvolvimento Urbano e Habitação do Distrito Federal.

Antes, o Governo do Distrito Federal dispunha de centenas de regramentos para ordenar a ocupação do território, como as Normas de Gabarito e os Planos Diretores Locais (PDL’s). Com a vigência da Luos, todas essas leis são revogadas.

Com isso, garante-se maior segurança jurídica a moradores e comerciantes. “O principal objetivo da Luos é consolidar toda essa colcha de retalhos, transformando-os um único critério a fim de facilitar o entendimento da população e, também, o uso de suas ferramentas pelo Poder Público”, explica o secretário de Habitação.

Os proprietários de imóveis terão dois anos, a partir da data de publicação da Luos, de prazo de transição. Nesse período, é possível optar pela norma antiga ou pela Luos ao apresentar um projeto de construção. Uma vez apresentado o projeto, o autor tem até três anos para começar a construir. Se a opção não for feita no prazo de dois anos, perde-se a possibilidade de adotar as normas antigas.

Imóveis em áreas em regularização não obedecem, contudo, à Luos. As construções feitas em Vicente Pires e condomínios do Jardim Botânico e de Sobradinho, por exemplo, devem concluir o processo de regularização para serem regidas pela legislação.

A área tombada de Brasília, formada por Plano Piloto, Cruzeiro, Sudoeste, Noroeste e Candangolândia, também não está submetida à norma sancionada hoje. A ela se aplica o Plano de Preservação do Conjunto Urbanístico de Brasília (PPCub), que ainda será discutido com a população.



MEMÓRIA
Luos tramitou durante nove anos

De autoria do Poder Executivo, a Luos foi aprovada em 11 de dezembro de 2018, por unanimidade em sessão na Câmara Legislativa do Distrito Federal. O tema estava em debate desde 2009 e uma primeira versão da lei chegou a ser encaminhada ao Legislativo em 2013. A proposta foi, no entanto, retirada em 2015.

Desde então, foi feito um amplo debate com a população, por meio de 46 reuniões de câmara técnica; 24 consultas públicas presenciais; quatro consultas públicas on-line; três audiências públicas e mais de 20 reuniões específicas.
Fonte: Secretaria de Habitação

VEM AÍ...


segunda-feira, 14 de janeiro de 2019

Entrevista Exclusiva


Ricardo Vale fala pela primeira vez a imprensa depois das eleições


(*) Júnior Nobre/JS

O Jornal de Sobradinho entrevistou o ex deputado distrital, Ricardo Vale, para saber seus planos daqui pra frente. O parlamentar trouxe muitos recursos e obras para Sobradinho e toda região norte do DF e também se destacou como um deputado que defendeu muito a pauta dos direitos humanos, projetos culturais e esportivos. Tentou a reeleição para CLDF em outubro e ficou em 3º lugar do Partido dos Trabalhadores que teve dois deputados eleitos. Ricardo Vale é o primeiro suplente do partido.

JS - Que balanço você faz da sua atuação como parlamentar?

RV - Acho que foi positiva. Muito difícil, mas positiva. Cumpri de forma muito firme e honesta essa missão nobre que foi representar o povo do DF na Câmara Legislativa. Não desviei um milímetro dos compromissos que assumi com meus eleitores, de defender os que mais precisam das políticas públicas no DF, fiz isso com muita firmeza, ética e transparência.

JS - Por que foi difícil?

RV - Pelo momento político e econômico que atravessamos no Brasil. Exercer um mandato com a população descrente da política e dos políticos não é uma tarefa simples. No geral, a população não acompanha a atuação dos seus representantes, não sabe diferenciar bem quem é quem, de que lado estão os políticos e qual missão cumpre cada um. Não diferenciam quem está lá ajudando quem precisa do Estado e quem está lá para defender interesses próprios, negócios de família, empresas ou igrejas, por exemplo.

JS – Você foi muito atuante, estava bem cotado para uma reeleição, o que ocorreu?

RV - Um conjunto de situações que fugiram do nosso controle e da nossa vontade. O eleitor, diante desse quadro de descrença geral, quis renovar tudo, e se você não consegue perceber e entender isso, acaba errando na estratégia da campanha. Mesmo assim, ter quase 8 mil votos não é pouca coisa, por isso, sou muito grato a todos que me deram esses votos de confiança e reconheceram nosso trabalho. Terminei mais uma missão pública de cabeça erguida. Lembro que aprovamos 25 leis importantes para o DF e travamos algumas lutas que me orgulham muito. Batalhas que pouquíssimos parlamentares teriam a coragem de enfrentar como nós enfrentamos.

JS - Ser do PT atrapalhou sua reeleição?

RV - O PT foi muito atacado, falaram muitas mentiras e muita gente acabou se deixando levar pela onda antipetista. Isto realmente contribuiu para o pior momento eleitoral e político que o partido enfrentou na sua história e é claro que acabou influenciando no resultado de todas candidaturas do partido, inclusive na minha. Mas sabemos que outros fatores influenciaram no nosso resultado eleitoral, mesmo assim, acredito que a maioria da população avalia nosso trabalho na Câmara Legislativa positivamente.

JS - Diante desse quadro não seria melhor ter disputado a eleição por outro partido?

RV - Quem me conhece sabe que não mudo de lado ou partido de acordo com a maré. Embora alguns dirigentes do partido tenham cometido erros e nos decepcionaram eticamente, decidi ficar no PT e ajudar a grande maioria do partido e seus militantes que são honestos e lutam por um país melhor. Essa coisa de trocar de partido no meio do mandato apenas para ganhar as eleições me parece muito fisiologismo e oportunismo, não consigo ser assim. Eu não sei fingir, mentir e enganar as pessoas para permanecer no parlamento a qualquer custo.

JS - O eleitor do DF foi ingrato com você?

RV - Claro que não! O eleitor quis mudanças, temos que respeitar o resultado das urnas. Faz parte da democracia.

JS - O que você fará daqui pra frente? Vai para o governo Ibaneis?

RV - Vou continuar ajudando o DF, acompanhando as ações e promessas dos governos e parlamentares eleitos. Vamos cobrar as melhorias na qualidade de vida de nossa população, principalmente dos mais vulneráveis. Também quero que meus projetos e leis continuem sendo executados e vou acompanhar isso muito de perto. Leis como "Boleiros", que ajuda o esporte amador em todos as cidades do DF, a lei de combate ao machismo nas escolas, o PDAF que vem recuperando as estruturas das nossas escolas públicas, os projetos culturais como o Arte na Praça, as reformas de nossas feiras, praças... Tudo isso é legado do nosso mandato e vamos exigir que continuem acontecendo. A gente não faz política só quando está à frente de um cargo público. Sou, antes de tudo, um militante dos movimentos sociais e continuarei trabalhando pelo nosso povo.

JS - O Senhor pretende ser candidato nas próximas eleições?

RV - O futuro a Deus pertence.


(*) Por Emicles Nogueira Nobre Júnior (Junior Nobre/JS) – Foto Divulgação

Entrevista com Administrador da Fercal - Fernando Gustavo Lima da Silva

Vamos tirar a Fercal da UTI

(*) Júnior Nobre/JS

Com larga experiência no serviço público do Distrito Federal, 17 anos, o administrador de empresas Fernando Gustavo  aos 35 anos, especialista em direito público e jurídico, é o novo administrador da Fercal, que volta a ter status de região administrativa no governo Ibaneis, tendo à frente um jovem nascido e criado em Sobradinho, e portanto, bastante conhecedor das questões que afligem a região Norte do DF, e por isto o desafio foi aceito.Com uma linguagem bem moderna e comportamento dinâmico, pretende ter uma gestão participativa junto à comunidade da Fercal  ouvindo as lideranças locais.

Seu perfil técnico aliado à sua visão comunitária foi importante na escolha do seu nome. Dentre as principais carências atuais da administração regional, ele já elencou a falta de maquinário para execução de pequenas obras; não tem convênio com a Funap, que cede apenados para serviços braçais; falta de funcionários administrativos; iluminação pública e legalização fundiária.

Infraestrutura

“A Fercal não pode continuar a ser um apêndice de Sobradinho 2. Não temos suporte. Não é o ideal para uma RA. Estamos aqui para alavancar a região. Nos próximos dias 21,22 e 23 de janeiro estaremos com o SOS DF. Vamos tirar a Fercal da UTI. Melhorar toda sua infraestrutura como a implantação de calçadas e acessibilidade onde for possível e melhoria dos acessos às comunidades. Lutaremos pela melhoria na saúde. Encontramos postos fechados. Isto não pode mais acontecer. Mesmo não sendo minha função vou fazer gestões na secretaria de Saúde. Queremos mudar para que tenhamos o mesmo status de uma cidade. Acabar com a dependência”, afirmou Lima.

Compensação Ambiental

Por ser uma região propícia para a extração mineral, com o solo argiloso a Fercal possui 2 grandes fábricas de cimento e concreto-Ciplan e Votorantim, bem como uma pedreira-Contagem. Fernando acredita que poderá implantar fossas ecológicas em algumas comunidades, através de gestões junto às fábricas para que as compensações ambientais sejam ampliadas e voltadas em benefício para os moradores da Fercal.

Bastante entusiasmado com a nova função, o administrador mandou um recado aos moradores da Fercal: “Que eles vejam a administração regional como parceira. Aqui dentro do prédio vai funcionar a parte administrativa - a questão de projetos e manutenção da máquina. Vamos trabalhar dentro das comunidades, passando de 2 a 3 dias da semana em campo, vamos levantar todas as demandas e ouvir a população, tanto eu, como o chefe de gabinete e os gerentes. Vamos fazer ações imediatas corretivas e logo após preventivas. Acabando com o descaso que sempre existiu. É muito melhor para o Estado trabalhar na prevenção, sai mais barato ”, esclareceu.


Acrescentando a importância do papel da imprensa, notadamente o Jornal de Sobradinho que completa esse ano seus 30 anos de atividade ininterrupta na Região Norte. “Vamos trabalhar de forma harmônica com a imprensa que tem o papel de divulgar as ações da RA”, finalizou.


(*) Por Emícles Nogueira Nobre Júnior (Júnior Nobre/JS) DRT 12050/DF – Edição: Zuleika Lopes – Fotos Divulgação

sexta-feira, 11 de janeiro de 2019

ESPORTE / LEÃO da SERRA


Sobradinho repatria zagueiro campeão e contrata meia ex-Santa Maria

Por meio de suas redes sociais, o Sobradinho – atual campeão candango – vem divulgando os nomes que defenderão o Leão da Serra para as quatro competições que terá pela frente: Copa do Brasil, Copa Verde, Campeonato Candango e Série D. O clube anunciou o acerto de mais dois reforços: o zagueiro Igor e o meia Marlos.

Ao lado de Rambo, o zagueiro Igor Ribeiro foi campeão candango de 2018 e ajudou o clube alvinegro a encerrar um jejum de quase 30 anos sem títulos. O jogador estava no Nacional de Muriaé-MG.

O segundo jogador é o meia Marlos Azevedo, conhecido também por Marlon. Irmão gêmeo do meia Marlone (hoje jogador do Goiás-GO), o jogador é conhecido no futebol de Brasília onde jogou no Gama e Santa Maria. Formado na base do Olaria-RJ, Marlon estava no ASA-AL em 2018.

Confira o elenco parcial do Sobradinho para esta temporada:

ELENCO

Goleiros: Maycon;
Zagueiros: Igor;
Laterais: Dionatan;
Volantes: Werick, Thiago Bispo e Gabriel;
Meias: João Manoel, Rafa Fontes (Paranoá), Luiz Felipe (Inter de Lages-SC) e Marlon (ASA-AL);
Atacantes: Guilherme, Lucas Victor (Paranoá e Brazlândia) e João de Deus (Anápolis-GO)

COMISSÃO TÉCNICA

Técnico: Vitor Santana;
Auxiliar Técnico: João Paulo;
Preparador Físico: Luciano Siqueira;
Mordomo: Seu Fernando;


Por Marcelo Gonçalo/DF Sports

CURSOS em SOBRADINHO/DF

Senac abre matrícula para cursos em Sobradinho

A unidade do Senac em Sobradinho está com matrículas abertas para oito opções de cursos, com início previsto para fevereiro. Para matrícula, é necessário ir à Central de Relacionamento da unidade, de segunda a sexta-feira, com os seguintes documentos e cópias: RG, CPF, comprovante de escolaridade e comprovante dos requisitos do curso escolhido.
Para mais informações: 3313-8877.

Cabeleireiro – 400h
Requisitos: ter no mínimo 18 anos e ensino fundamental completo.
INVESTIMENTO: cartão de crédito em até 12x ou boleto em até 5x R$ 400. Valor total: R$ 2.000.
Início: 11/02           19h às 22h30

Design de Sobrancelhas – 40h
Requisitos: ter no mínimo 16 anos, ensino fundamental completo e conhecimentos em depilação.
INVESTIMENTO: cartão de crédito em até 4x ou boleto em parcela única de R$ 213.
Início: 11/02           14h às 17h35

Faturamento de Serviços de Saúde – 96h         
Requisitos: ter no mínimo 18 anos, ensino fundamental completo e conhecimentos básicos de informática.
INVESTIMENTO: cartão de crédito em até 4x ou boleto em parcela única de R$ 318.
Início: 11/02           19h às 22h30

Maquiagem Social – 60h
Requisitos: ter no mínimo 16 anos, Ensino Fundamental incompleto ser maquiador ou profissional da área de beleza.
INVESTIMENTO: cartão de crédito em até 4x ou boleto em parcela única de R$ 348.
Início: 11/02           8h às 11h35

Recepção em Serviços de Saúde – 60h
Requisitos: ter no mínimo 18 anos, Ensino Médio completo, desejável conhecimento de informática.
INVESTIMENTO: cartão de crédito em até 4x ou Boleto em parcela única de R$ 179.
Início: 11/02/2019 8h às 11h35

Assistente Administrativo – 160h
Requisitos: ter no mínimo 15 anos e Ensino Médio incompleto.
INVESTIMENTO: cartão de crédito em até 12x ou boleto em até 2x R$ 244. Valor total: R$ 488.
Início: 11/02           8h às 11h35

Excel Básico e Avançado – 60h
Requisitos: ter no mínimo 16 anos, Ensino Fundamental II incompleto e conhecimentos de informática.
INVESTIMENTO: cartão de crédito em até 4x ou boleto em parcela única de R$ 240.
Início: 11/02           19h às 22h30

Costureiro – 212h
Requisitos: ter no mínimo 16 anos e Ensino Fundamental II incompleto.
INVESTIMENTO: cartão de crédito em até 12x ou boleto em até 3x R$ 403,50. Valor total: R$ 1.210,50.
Início: 11/02           19h às 22h30
Início: 18/02           8h às 11h35

Oratória – 30h
Requisitos: ter no mínimo 16 anos e Ensino Fundamental completo.
INVESTIMENTO: cartão de crédito em até 4x ou boleto em parcela única de R$ 138.
Início: 11/02           19h às 22h30

Por Daniel Alcântara/Fecomércio

quarta-feira, 9 de janeiro de 2019

Entrevista Exclusiva com Eufrásio Pereira da Silva – Administrador Regional de Sobradinho

A serrana sempre limpa



(*) Júnior Nobre/JS

A limpeza permanente da cidade de Sobradinho é a meta que será alavancada pelo novo administrador regional da cidade, Eufrásio Pereira da Silva - advogado criminalista, morador da cidade desde 1962, que vê a possibilidade imediata de resolver problemas como limpeza de grama, matos, podas de árvores, esgoto, águas pluviais, bocas de lobos que estão deterioradas, vandalizadas e quebradas, que atrapalham o trânsito de pedestres e de veículos no período chuvoso. Nos próximos 10 dias a força-tarefa estará na cidade, sinalizou. A área cultural terá um forte apoio na atual gestão, principalmente por sua atuação na área artística. “Sobradinho, é a menina dos olhos do governador Ibaneis. Ele já morou na cidade”, afirma Silva.

Coordenador–geral da via Sacra de Sobradinho há 34 anos, Eufrásio revela que este ano é um momento de grande celebração para a cidade religiosa, quando se comemorará 30 anos de apresentação da Via Sacra em teatro de Arena, chamada Bodas de Pérolas, segundo ele, uma data muito especial para nossa Senhora. Esta sua ação comunitária já expõe o seu dom cultural. Neste aspecto, o novo administrador garante que vai fazer parcerias com os movimentos culturais, como a tradicional festa do Bumba Meu Boi, do falecido “Seu Teodoro”, e manter a cultura que é bem característica da cidade e que alguns ainda não conhecem, como a dos pintores que se destacam em todo o Distrito Federal. “A Via-sacra é um bom exemplo de dificuldades para se manter uma tradição. Desde a primeira, tudo é voluntário. Nunca conseguimos apoio para a logística, pois ela acontece no início do ano. Mesmo as emendas dos parlamentares destinadas ao evento, demoram a ser liberadas”, analisa Eufrásio


Obras

A Feira Modelo de Sobradinho tem alguns problemas na infraestrutura, no estacionamento, e na segurança, o Jornal de Sobradinho pontuou a Eufrásio estas questões. “A princípio ainda não estou a parte de todos estes problemas. Existe uma questão territorial. A área do estacionamento me parece que é particular. Temos que saber até que ponto podemos usá-la. Vamos dar melhores condições para os feirantes e para os frequentadores, com maior conforto. A Feira da Lua, uma tradição em Sobradinho, receberá meu apoio para dar um socorro imediato para a continuidade do evento que já caiu no gosto da nossa comunidade. Vou conversar com todos os feirantes nesta sexta-feira.  É um ponto de encontro dos moradores de Sobradinho”, afirmou o administrador.

As obras da rodoviária, segundo revelou Eufrásio, está com o calendário em dia, segundo o DF Trans. Em relação à nova cidade criada pelo Conselho de Planejamento, no apagar das luzes do antigo governo, a Urbitá, com previsão de 100 mil moradores, o administrador prefere uma certa cautela. “Tenho receio como é que vai acontecer realmente este projeto. Temos em Sobradinho serviços limitados em saúde, educação, transporte e energia. A estrutura atual não atende com eficiência os atuais moradores. Como todos os moradores que se encontram indignados com a Urbitá, eu também não fui consultado. Vamos nos empenhar para que tenhamos os estudos de impacto ambiental e de mobilidade urbana para agirmos nas compensações necessárias para Sobradinho”, esclareceu. Outro foco é a troca da malha viária da cidade, já bastante deteriorada.

Eufrásio disse ser favorável à expansão do agronegócio e do turismo rural, duas vocações da cidade serrana, devido ao clima bem favorável, desde que não prejudique ainda mais o meio ambiente. “Os produtores precisam de uma forma melhor para escoar sua produção. Os pequenos e médios produtores devem ter mais apoio e incentivo. As feiras precisam ser vistas com outros olhos, é um local de exposição de toda produção rural.”, analisou.

Administração versus Câmara Legislativa

“Acredito que o deputado distrital João Cardoso fará um excelente trabalho em prol de Sobradinho na Câmara Legislativa, principalmente devido ao apoio que os moradores deram na sua eleição. Temos uma aproximação muito boa. Ele é 100% Sobradinho, entusiasma-se Eufrásio. O governo está preocupado em dar uma resposta aos moradores da capital da República. Se depender do apoio dos administradores faremos tudo para empenharmos nosso trabalho em prol desta meta. Vamos deixar Sobradinho da forma que os moradores merecem. Temos a maior faixa verde, ainda um ambiente tranquilo. Mas nem por isto, os moradores devem deixar de ver os problemas e nos procurar para tentar solucioná-los. Pode ser pequeno, mas é importante. A rua é o local aonde eu devo estar para poder encontrar com a população e encontrar soluções conjuntas, finalizou Eufrásio.

Por Emícles Nogueira Nobre Júnior ( Júnior Nobre ) DRT12050/DF - Edição Zuleika Lopes - fotos divulgação 

SHOW EM SOBRADINHO

Luiza & Maurílio se apresentam em Sobradinho
  
A dupla acaba de gravar o novo projeto “Segunda Dose”, que traz participações de Alcione, Marilia Mendonça, Jorge e Gabriel Diniz

Foto divulgação

 A agenda de shows de Luiza & Maurílio, do estrelado casting da Workshow, reflete muito bem a nova fase da carreira que os artistas estão vivendo. A dupla que acaba de gravar seu novo projeto “Segunda Dose” com participações mais que especiais se apresenta em Sobradinho, dia 12 de janeiro.
  

Entre as canções dos shows estão: “Greve de Respirar”, “Não Quero Sua Mãe de Sogra” e “Nasceu pra Solteirar”.
  

A gravação do segundo DVD aconteceu em Goiânia-GO, na “A Casa” e trouxe ninguém menos que Alcione, Marilia Mendonça, Jorge e Gabriel Diniz como convidados. Os artistas acabam de disponibilizar o primeiro vídeo inédito do DVD, a escolhida foi “10 Cascos”, composta por Philipe Pancadinha, Victor Hugo e Gabriel Agraa.
  

Serviço do show:
  

Local: Aruba Show Bar - Flamingo Shopping - BR 020, Ala Sul, Loja
71560100 Sobradinho, Distrito Federal, Brasil
  

Dia: 12 de janeiro de 2019 – sábado.

ATIVIDADES em SOBRADINHO 1

Novo Administrador de Sobradinho, Eufrásio Pereira, faz vistorias em Praças Públicas e nos Pontos de Encontro Comunitário
  

O novo Administrador de Sobradinho, Eufrásio Pereira, realizou na tarde da última terça-feira, 08 de janeiro, uma vistoria nos espaços públicos da cidade (praças e PECs - Pontos de Encontro Comunitário da cidade), em companhia de servidores da Secretaria e Segurança Pública do DF. A intenção era identificar o estado de conservação dos espaços públicos e o nível de vulnerabilidade.

Durante a visita vários frequentadores dos espaços públicos foram entrevistados pelos pesquisadores da SSPDF, com o objetivo de identificar o nível de satisfação da comunidade sobre o ambiente, sendo dado enfoque às condições físicas dos parques e áreas de lazer, ao nível de sensação de segurança dos usuários e ao grau de pertencimento àquele ambiente.

Para Célio Roberto Dias Dutra, Tenente-coronel da PM, que hoje atua na Secretaria de Segurança Pública e que acompanha a equipe da Administração de Sobradinho, a pesquisa que está sendo realizada por um grupo de sociólogos da Secretaria de Segurança Pública irá identificar e mapear a situação dos pontos de encontro da comunidade de Sobradinho. “A ideia é fazermos um levantamento técnico das condições dos PECs e avaliar como podemos melhorar a experiência dos usuários”, afirmou o coronel.

Eufrásio aproveitou a oportunidade para se apresentar e conversar com os moradores para identificar os pontos dentro das quadras em que a Administração pode contribuir. “Mais que defender junto ao GDF a construção de novas benfeitorias para nossa comunidade, precisamos, nesse primeiro momento, identificar os pontos que necessitam de manutenção e atenção para já realizarmos ações mais assertivas utilizando os recursos que temos disponíveis hoje”, defendeu o Administrador.

Ao longo de sua caminhada pela cidade, o novo Administrador conversou com pessoas como o aposentado Francisco Oliveira Filho, morador da cidade há mais de 50 anos que defende: “Sobradinho tem uma coisa que poucas satélites tem: espaço! Esses loteamentos aqui foram muito generosos, temos faixas verdes com ruas largas, áreas de lazer”, disse o aposentado que na sequência reiterou uma antiga reivindicação: “Precisamos só que o Executivo promova o projeto para melhor utilizarmos as faixas verdes para que deixem de ser abrigo para usuários de drogas e passem a ser áreas de convivência e trocas de experiências para nossa comunidade. ”


Entre as sugestões que os moradores fizeram a Eufrásio, as que mais se repetiram foram relacionadas à falta de manejo e segurança nas faixas verdes e outras como do professor Aldo, que mantém um grupo de corrida na cidade: “Na última gestão trocaram meio-fio sem necessidade e faltou manutenção nos esgotos e bueiros, o que acarreta entupimentos constantes e transbordo nos esgotos da quadra 16 voltado para quadra 17”, defendeu o professor e atleta.
Para o líder da nova gestão, que reiterou a todos com quem conversou, seu gabinete está aberto para aqueles que quiserem conversar e trocar ideias que beneficiem a cidade, o grande diferencial será essa aproximação e diálogo com a comunidade: “Só conversando com o usuário dos serviços e edificações públicas é que teremos o feedback necessário para tomarmos as melhores decisões”, concluiu Eufrásio.

Por Ana Helena Araújo - Fotos: João Timóteo

AÇÃO de VOLUNTÁRIADO EM SOBRADINHO

Mutirão constrói abrigo em terra indígena para militantes dos povos originários no DF

resistência

Com base em ações de bioconstrução, voluntários se unem em Sobradinho para receber indígenas
 
Voluntários reunidos em tenda de bambu montada no território indígena Recanto dos Encantados, em Sobradinho (DF)


Mutirão do Bem-Viver

Com quantos braços se faz a solidariedade? No território indígena Recanto dos Encantados, localizado em Sobradinho (DF), a 22 km de Brasília, com muitos. Reunidas em uma ação de voluntariado, dezenas de pessoas estão concentradas desde o dia 22 de dezembro para executar o “Mutirão do bem-viver”, pensado para construir estruturas de hospedagem que possam receber indígenas de outros estados.

A ideia é acolher também militantes parceiros que estejam em trânsito e precisem de abrigo em Brasília. O ambientalista Thiago Ávila, um dos voluntários envolvidos, destaca que a ação parte da necessidade de ajudar a construir instrumentos que possam fortalecer a luta dos povos tradicionais e preservar os diferentes biomas.


 Por conta disso, o projeto foi planejado de acordo com os princípios de respeito à natureza, um dos norteadores do conceito de “bem-viver”, que dá nome ao mutirão. O ambientalista destaca que é, antes de tudo, um projeto de sonhadores.

 “Isso daqui é uma soma de fragmentos de pessoas que são um universo em si só e que resolveram construir um universo comum, que é muito maior e tem um potencial realmente transformador”, afirma Ávila.

Bioconstrução

Buscando uma relação harmônica com os recursos naturais, o projeto foi arquitetado a partir da bioconstrução, prática que lida com materiais de baixo impacto e que não concorrem para a exploração indevida do meio ambiente. Diante disso, bambu, barro, terra e pneus usados são alguns dos aliados fundamentais.

O grupo já construiu espaços de acampamento, composteira, sistema de tratamento de água, banheiros ecológicos e uma ecotrilha.

Também foram feitas pontes e escadas de bambu às margens do ribeirão Sobradinho, onde está localizado o território, com o objetivo de facilitar o acesso de grupos que queiram aproveitar o recanto para a prática da educação ambiental.
  

A universitária Júlia de Flora, que mora em Brasília e tem se dedicado a participar do mutirão desde a concepção dos trabalhos, afirma que o engajamento no projeto tem sido uma forma de resgatar a participação na política. Com isso, ela espera sedimentar outros caminhos possíveis para a prática da militância, como é o caso das ações de caráter socioambiental.

“Eu estava numa vibe de querer me afastar da política, dessas coisas, porque eu via muitas crises na forma como a gente atuava, e [aqui] acabei conhecendo pessoas que fazem isso de uma forma diferente e comecei a reacreditar nisso. O que me move mesmo é saber que tem pessoas aqui que realmente são realizadoras e que querem construir a sociedade do bem-viver”, afirma.

Solidariedade

Se para quem vive no Distrito Federal a proposta é atraente, para quem mora em outros estados e resolveu viajar para participar do mutirão, então, a ideia parece ainda mais sedutora. É o caso da estudante Beatriz Moraes, que veio de São José do Rio Preto, interior de São Paulo.

Presente desde o início dos trabalhos, ela conta que já se engajou em diferentes atividades na rotina do mutirão, como capinação de terreno, medição de bambus, cozinha coletiva e até mesmo na produção de um documentário que registra o dia a dia das ações.

A fonte de energia pra dar conta de tudo isso vem, segundo ela, da inspiração que o projeto provoca nos voluntários.

“É [da ideia de] utilizar os meu recursos, não só financeiros, mas meu tempo, disposição, força, vontade de trabalhar, em prol de algo coletivo e comum, algo que não seja só pra mim. É ver algo que seja construído pelo bem comum”, explica. 
  

Além de terem a solidariedade dos parceiros como motor, os trabalhos promovem uma maior interação entre indígenas e não indígenas, incentivando o intercâmbio de culturas e conhecimentos.

“É de suma importância porque é uma troca de experiências, de vivências culturais. Eles aprendem com a gente e a gente aprende com eles, e isso nos deixa muito motivados. É de uma preciosidade que não tem dinheiro nem nada que pague”, considera a indígena Airy Gavião.

Ao todo, o “Mutirão do bem-viver” tem atraído uma média de 300 pessoas, com público flutuante de cerca de 100 voluntários por dia. As atividades seguem até o próximo domingo (13).

Fonte: Via Brasil de Fato - Fotos: Cristiane Sampaio

domingo, 6 de janeiro de 2019

SOBRADINHO II tem novo administrador regional


Alexandre Yañez
Administrador completa trilogia na região serrana

(*) Júnior Nobre/JS

Nascido no hospital da cidade serrana, o administrador de empresas Alexandre Yañez, volta à cena política da cidade de Sobradinho aos 49 anos, com o entusiasmo que sempre motivou sua vida e a de seus familiares, no cargo de administrador regional de Sobradinho 2, na gestão do governador Ibaneis Rocha, que se elegeu com promessas de ir até onde o povo está e dar uma cara nova às regiões administrativas do Distrito Federal. Filho da Maria José, aposentada da enfermagem do hospital regional e do saudoso mestre de obras da Novacap Álvaro, “Seu Espanhol”; estudou sempre em escola pública e jogou futebol amador em vários locais como o Bancrevea, Sodeso, com o sr. Turchello, Marinalvo etc. Uma infância e adolescência, feliz e tranquila.

Em 2008 a 2010, ocupou pela primeira vez a administração regional de Sobradinho 1, sendo o primeiro nascido na cidade. Dentre as suas principais obras está a Feira Modelo e as interligações das quadras, que melhorou o fluxo viário da cidade. Com a projeção do seu trabalho, foi indicado para ser o primeiro administrador da região administrativa da Fercal, onde sempre foi gerência. O começo do trabalho foi com muita resistência, mas sua persistência e trabalho constante, conseguiu quebrar barreiras e fazer um bom trabalho, focado em obras necessárias àquela comunidade.

Na Fercal, foi o responsável pela cobertura da Feira, localizada no Engenho Velho, duplicação da captação de água e troca de rede da Caesb, centenas de metros de calçadas e iluminação de vários pontos e troca de transformadores em quase todas as 14 comunidades, construção de duas pontes, na PA Contagem e na Flor de Liz. Levando infraestrutura em um local carente.


Gestão

Na opinião de Yañez, em Sobradinho 2, uma cidade ainda em formação a principal reclamação é o problema de segurança, que teve a oportunidade de ouvir as reclamações no período de campanha eleitoral em 2018, estando diariamente em contato com os moradores da região. “Não existe essa de ter hora para o ladrão roubar, ser assaltado e o cidadão precisar da polícia. Isso não existe. Que é o período que a delegacia de polícia está fechada. A partir de agora a delegacia de Sobradinho 2 será reaberta”, esclareceu o administrador Yañez.

Já arregaçando as mangas, Alexandre informou que o tapa-buracos já inicia na próxima semana. Já está em contato com a empresa que irá iniciar os trabalhos de infraestrutura, que na sua opinião conta muito. “O Setor de Mansões e a Vila Rabelo, que fazem parte da região administrativa, estão em uma situação muito crítica, e vamos já mapear as soluções”, relatou.

“Vamos andar novamente nas ruas e nos comércios para conversar com a população e com as lideranças sobre o que eles acham que devem ter prioridade e outras obras a médio e longos prazos. Vamos saber o que mais dói, onde o calo aperta e passar para o governador Ibaneis. Tenho certeza que seremos atendidos”, esclareceu Yañez, que afirma ter visto Sobradinho 2 nascer.

Sobre o recém-inaugurado campo do Caveirão, que já teve muitos alagamentos que ainda falta uma drenagem de qualidade e foi inaugurado com um banheiro químico, já foi retirado, o novo administrador afirma que irá transformar esta situação com a construção de um vestiário com banheiros que poderá ser utilizado pelos atletas da Terceira Idade e pelos jogadores de futebol.

O Buritizinho precisa de muitas benfeitorias e ele promete olhar pelo setor. Colocar uma infraestrutura no Parque Canela da Ema, com cercamento decente e transformar o local em realidade, com a preservação do ribeirão de Sobradinho e a reativação do grupo que luta pelo meio ambiente e se colocar totalmente à disposição, com um vigia para o local, também são definições já convictas.

“Não sou contra o desenvolvimento. A cidade não pode ficar parada no tempo. A nova cidade Urbitá se impactar em Sobradinho 2 na questão de água, luz, esgoto e escolas públicas, vamos ter que estudar com cuidado. No Setor de Mansões, precisa de iluminação, endereçamento postal (o Uber não consegue achar o endereço certo); e recapeamento asfáltico, temos 4 anos para fazer tudo isto, disse Yañez. Em relação à reivindicação do setor produtivo das micros e pequenas empresas por um espaço próprio, Alexandre informa que estará ao lado deles.

Outro ponto que ressaltou é a parceria que irá fazer com os novos administradores da Fercal e Sobradinho, Fernando Gustavo Lima da Silva e Dr. Eufrásio Pereira da Silva respectivamente, pois ambos são amigos de longa data. “Meu padrão de trabalho é não fazer falsas promessas. Gosto de executar e mostrar o trabalho pronto. Estou entrando agora e peço um pouco de paciência até tomar pé da situação. A população terá um guerreiro ao lado dela para todas as reivindicações coletivas que são justas e legais”, finalizou o administrador.

(*) Por Emicles Nogueira Nobre Júnior (Júnior Nobre) /JS – DRT 12050/DF   - Edição Zuleika Lopes - Fotos Claudio Anjos

sábado, 5 de janeiro de 2019

EMPREENDEDORISMO

V2 Automóveis inaugura suas instalações e já é considerada uma das melhores lojas de veículos seminovos de Sobradinho



O maior grupo de veículos seminovos de Sobradinho inaugurou mais uma unidade na cidade serrana e já está atendendo ao público. É a quarta loja do grupo e essa foi batizada de V2 automóveis, com um dos maiores pátios automotivos da cidade a V2 está localizada na rua dos automóveis – comercial da Quadra 6 /4 que é uma das principais e mais movimentadas ruas da cidade serrana. O estoque de carros é atualizado e disponibiliza de diversos modelos com preços que prometem mexer com o mercado de seminovos.

Foram meses de planejamento e investimento para que o cliente tivesse o máximo de conforto na hora de comprar o carro. Para o empresário Wanderson – Sócio da V2 é o resultado de muito trabalho, mas principalmente de respeito ao consumidor. “Não basta trabalhar, tem que ser transparente, jogar limpo. A pessoa quando compra um carro quer a solução para um problema de mobilidade, quer a realização de um sonho, quer ser feliz, nossa meta é fazer tudo isso acontecer sem explorar ninguém, por isso chegamos onde chegamos”, afirma Wanderson.

“Na V2, pegamos seu carro como entrada, trocamos, enfim, aqui sempre será possível fazer um bom negócio para ambas as partes. Além da venda temos a preocupação com o pós-venda. Nossa satisfação é ver o cliente feliz” explica  Wilson - Coordenador da Unidade.



Com carros selecionados para consumidores de bom gosto é possível encontrar na V2, modelos de luxo e modelos consagrados de todas as marcas. Segundo Leandro Cak – Sócio da V2, os carros passam por criteriosa seleção e revisão antes de serem colocados à venda. “São inspecionados diariamente para garantir um ótimo estado de conservação e qualidade para comprador”, afirma o empresário.

Quem visitar a nova loja poderá conhecer veículos de excelente procedência. Então aproveite, a nova loja V2 Automóveis, é a mais nova no setor de seminovos de Sobradinho fica localizada na Quadra 06 CL 13 loja 02, em frente ao Ginásio. O telefone é (61) 3487.1006. Venha conferir as novidades do mercado e acesse nosso site: www.v2automoveis.com.br


Por Emicles Nogueira Nobre Júnior (Júnior Nobre) / JS – Fotos Charliston Ayres/ Foto Ambiente