Pesquise neste blog

sexta-feira, 16 de novembro de 2018

CLDF / Câmara Legislativa do Distrito Federal


Delmasso destina recurso para nova base do SAMU em Sobradinho


Ter melhores condições para os profissionais do Serviço de Atendimento Móvel de Urgência (SAMU) é essencial para garantir a qualidade no atendimento aos pacientes do DF. Por isso, o deputado Delmasso (PRB) destinou emenda parlamentar, no valor de R$ 360 mil, para construir uma base do SAMU, em Sobradinho, em 2019. O recurso já foi protocolado na Câmara Legislativa.


Segundo Delmasso, a base do SAMU que será entregue a população de Sobradinho contribuirá para que o serviço seja prestado de forma mais rápida e com qualidade. “A instalação da nova base do SAMU garante a qualidade no atendimento aos pacientes, o conforto e a segurança dos profissionais, e também armazenamento e guarda dos equipamentos em local apropriado”, disse.


Ao todo, o deputado destinou emenda parlamentar, no valor de R$ 1 milhão e 800 mil, para instalação das bases do SAMU em cinco cidades: Taguatinga, Ceilândia, Sobradinho, Guará e Riacho Fundo I, para 2019.

(*) Fonte: Ananda Moura

CONVITE AOS SOBRADINHENSES


ECONOMIA


Distrito Federal registra desigualdade maior que restante do país
Brasília não é ilha da fantasia, diz presidente da Codeplan

Por Gilberto Costa - Repórter da Agência Brasil - Brasília

A visão de que Brasília é uma ilha da fantasia, onde se vive em condição muito melhor do que em outras partes do país, é uma ideia que desconsidera a maioria da população do Distrito Federal, defende o cientista político Lúcio Rennó, presidente Companhia de Planejamento do Distrito Federal (Codeplan). O órgão é responsável, entre outras atribuições, por estudos e análises sociais, econômicas, demográficas, além de avaliar políticas públicas para o governo do DF.

O Distrito Federal registra desigualdade maior do que o resto do país e da região Centro-Oeste. O Índice de Gini – medida de desigualdade que varia de 0 a 1 (0 é o ideal de igualdade e 1 é o pior grau de desigualdade) – foi 0,602 em 2017, enquanto no país o índice foi 0,549 e no Centro-Oeste, 0,536. Os dados fazem parte do estudo Projeções e Cenários do DF.

“Quem fala que é uma ilha da fantasia está se referindo às regiões administrativas do Plano Piloto, do Lago Sul e do Lago Norte – esse centro muito pequeno do Distrito Federal onde há uma população que sim tem uma renda diferenciada da média do Brasil, uma alta qualidade de vida”, afirma Segundo Lúcio Rennó.

Um dado ilustra a desigualdade. Em 2017, caiu o número de pessoas que usaram ônibus em cerca de 9%. No mesmo ano, cresceu em 3,11% a frota de carros emplacados do DF.

Segundo Rennó, de um lado estão pessoas com dificuldades para pagar a passagem de ônibus, R$ 10 ida e volta das regiões administrativas antigamente chamadas “cidades-satélites” e o Plano Piloto, de outro estão os cidadãos que podem comprar carro novo. Mantida a tendência de aquisição de automóvel, em 2025 a taxa de pessoa por carro será menos que um passageiro e um motorista (taxa de 1,6).

Demandas Sociais

Além da mobilidade, a capital federal do Brasil terá de fazer grande esforço zerar problemas de assistência à saúde, universalizar a educação básica e resolver o déficit habitacional.

Conforme os dados da Codeplan, a cidade precisa criar 70,5 mil creches para atender todas as crianças de 0 a 3 anos até 2024 e atingir metas nacionais de educação. No mesmo período, para pré-escola (4 e 5 anos) serão necessárias 16,5 mil vagas; e para o ensino médio, 43,9 mil vagas. As projeções não identificaram necessidade de vagas para outros níveis de ensino.

No caso das metas de atendimento da saúde pública, há necessidade de ampliação da oferta de mais 550 leitos até 2025; da contratação de 50 equipes de saúde da Família (com médico, enfermeiro, auxiliar e agentes de saúde), e da contratação de quase 200 equipes para saúde bucal.

O cálculo da Codeplan é de que o déficit habitacional esteja em 2020 em 126 mil domicílios e possa chegar a 133,8 em 2025.

A Codeplan prevê aumento expressivo e acelerado do número de pessoas idosas no DF. Em 2015, haviam 35,7 pessoas com 60 anos ou mais para cada grupo 100 crianças e jovens. Em 2025, a relação será de 75,2 para cada grupo 100 crianças e jovens.

Ocupação, crescimento e arrecadação

Se as necessidades assistência à população em diferentes áreas é dada como certa, não há sinal seguro na economia de que nos próximos anos Brasília consiga ter intenso crescimento econômico, geração de emprego e aumento de arrecadação para atender as demandas sociais da população.

Segundo a Codeplan, até 2022 a arrecadação deverá crescer 1,8% ao ano (2,5% em cenário otimista e 1,1% em cenário pessimista). A desocupação deverá permanecer na casa de dois dígitos nos próximos quatro anos. Num cenário otimista, 11,2% não terão nem emprego nem trabalho informal no DF em 2022. Em perspectiva pessimista, a desocupação chegará a 20,5.

Naquele ano, o Produto Interno Bruto do DF crescerá no máximo a uma taxa de 3,87%; no mínimo, 2,78%.

(*) Por Gilberto Costa - Repórter da Agência Brasil – Brasília/ Edição: Talita Cavalcante

BOLETIM DE OCORRÊNCIA NA REGIÃO NORTE DO DF - TAQUARI

Dois menores apreendidos e um maior preso após cometerem roubo


No fim da madrugada desta quinta-feira (15), por volta de 5h, policiais militares prenderam os autores de um roubo ocorrido no Taquari.

Os policiais receberam a informação que frequentadores de um estabelecimento no Taquari haviam sido roubados. Os militares foram ao local e lá foram informados pelas vítimas que três assaltantes tinham roubado seus celulares e carteiras.

Uma das vítimas conseguiu rastrear seu celular. O aparelho se encontrava na quadra 11 do conjunto B do Varjão. Os policiais foram ao local e encontraram três suspeitos em um Ford/Fiesta. Dois adolescentes e um homem foram revistados e no interior do carro foram encontrados dois celulares, dólares e cartões das vítimas. Os menores foram encaminhados à DCA e o homem à central de flagrante.

Fonte: PMDF

MEIO AMBIENTE


PMDF RESGATA SARUÊ EM SOBRADINHO 2


Policiais militares do Batalhão de Polícia Ambiental foram solicitados ontem a noite (15), para atenderem uma ocorrência de resgate de animal silvestre. No local (QMS 60 em Sobradinho 02), os policiais resgataram um saruê adulto com um filhote. O animal vai pernoitar no destacamento da ESECAE para posteriormente ser levado para o Cetas para as providências necessárias.

Fonte: PMDF

MEIO AMBIENTE

Adasa vai cobrar taxa de quem usar água de rios do Distrito Federal
A norma valerá para quem captar água dos rios Corumbá, Maranhão e do Rio Preto para o turismo, a irrigação, a criação animal e aquicultura. Boletos devem ser emitidos a partir de 2021
 
Rios Corumbá, Maranhão e Preto (foto) devem ser afetados pela mudança proposta-Foto: Minervino Junior/CB/D.A. Press 
Em três anos, quem usar a água dos rios Corumbá, Maranhão e do Rio Preto terá que pagar. A norma valerá para quem captar o recurso para o turismo, a irrigação, a criação animal e aquicultura. A notícia foi divulgada nesta quinta-feira (15/11) pela Agência Reguladora de Águas, Energia e Saneamento Básico (Adasa). O objetivo, segundo a agência, é melhorar a política hídrica do Distrito Federal e os investimentos no setor.

A cobrança pelo uso da água dos rios está previsa na Constituição Federal e é adotada em estados como Ceará, Rio de Janeiro e Rio Grande do Sul. O dinheiro deve ser investido na recuperação das bacias hidrográficas e no desenvolvimento econômico das áreas que abrigam esses mananciais. Antes da implementação da medida, a Adasa promoverá discussões com os comitês de bacias hidrográficas do DF. 

As águas subterrâneas armazenadas sob territórios e as águas superficiais inseridas totalmente nos corpos de água, da nascente à foz, pertencem aos estados e ao Distrito Federal. As demais águas são da União, nas quais se incluem as dos rios que fazem limites entre duas unidades federadas e que ultrapassam as fronteiras nacionais ou internacionais. Segundo a Constituição, a cobrança sobre as águas dos estados está autorizada às unidades da Federação. 

Com informações da Agência Brasília

quinta-feira, 15 de novembro de 2018

IBANEIS PEDE A ROLLEMBERG PARA IR DEVAGAR COM AS DESPESAS

(*) Antônio Albuquerque

Ibaneis Rocha (MDB), próximo ocupante do Palácio do Buriti, pediu a Rodrigo Rollemberg, que está deixando o cargo, para ‘ir devagar’ com as próximas ações do governo. O encontro entre os dois, desde a conturbara disputa do segundo turno, foi no gabinete do governador, no final da tarde desta quarta, 15.

Embora sem uma pauta específica (a conversa seria sido proposta por Rollemberg), Ibaneis ficou à vontade para dar umas cutucadas. Segundo o governador eleito, não justifica ficar criando despesas, pois há notícias de um rombo de 5 bilhões de reais já para o próximo exercício.

Preocupado com a situação dos cofres públicos, Ibaneis ponderou junto a Rollemberg que o momento não justifica a realização de novas licitações. ‘Quando o assunto é dinheiro público, devemos ter bastante cautela’, ponderou.

Os dois devem se encontrar ainda este mês, para uma avaliação geral das finanças públicas.

Fonte: Antônio Albuquerque/NOTIBRAS-Foto/Agência Brasília

ESPORTE / REGIÃO NORTE DO DF

A abertura oficial do 32º Campeonato Brasileiro de Marcha Batida (CBM) ocorreu na tarde desta quinta-feira (15), no Parque Granja do Torto. A competição segue até sábado (17).

Campeonato Brasileiro de Marcha Batida é aberto oficialmente na Granja do Torto
Competição estima reunir mais de 40 mil pessoas até sábado (17). Cerimônia contou com presença do governador Rodrigo Rollemberg
A abertura oficial do 32º Campeonato Brasileiro de Marcha Batida (CBM) ocorreu na tarde desta quinta-feira (15), no Parque Granja do Torto. A competição segue até sábado (17). O governador de Brasília, Rodrigo Rollemberg, participou da cerimônia.
 “É grande a minha alegria em ver este local cheio. E agora, com novo modelo de gestão moderno e que facilita parcerias com a iniciativa privada” — comemorou o governador referindo-se ao decreto que transformou o parque em instituto.
Na programação, além da marcha batida será disputado o 11º Campeonato Brasileiro de Marcha Picada. O objetivo é avaliar variações na marcha – batida e picada.
"É grande a minha alegria em ver o Parque Granja do Torto cheio. E agora, com novo modelo de gestão moderno e que facilita parcerias com a iniciativa privada"
Rodrigo Rollemberg, governador de Brasília

De acordo com a organização do evento, cerca de 500 cavalos de origem brasileira, da raça manga-larga marchador, foram inscritos nas duas competições.
A disputa é organizada pela Associação Brasileira dos Criadores do Cavalo Mangalarga Marchador (ABCCMM) em parceria com o governo de Brasília. As duas marchas tiveram início no domingo (11). Nos sete dias de evento, a associação estima receber cerca de 40 mil visitantes. A entrada é gratuita.
Parque Granja do Torto revitalizado
Em outubro, a Companhia Urbanizadora da Nova Capital (Novacap) e a Secretaria da Agricultura, Abastecimento e Desenvolvimento Rural concluíram a reforma de um alojamento no Parque Granja do Torto e reparos na instalação hidráulica, nas redes de energia, de esgoto e de águas pluviais, nos banheiros e em restaurantes.
“O parque revitalizado pode cumprir sua vocação de ser vitrine do que há de melhor da pecuária e agricultura brasileiras” —  destaca o governador Rodrigo Rollemberg
O novo espaço também conta com uma brinquedoteca e uma minifazenda. O custo da revitalização foi de R$ 300 mil.
Desde julho, o Parque de Exposições Agropecuárias da Granja do Torto passou a ser administrado pelo Serviço Social Autônomo Granja do Torto, entidade com personalidade jurídica de direito privado, sem fins lucrativos e com utilidade pública.
A autorização ocorreu por meio da Lei nº 6.170, de 2018. Na prática, o espaço permanece com a mesma finalidade: um local público destinado a atividades rurais, de cunho artístico ou religioso, com ou sem cobrança de ingresso.
O parque receberá recursos do governo até o fim de 2019. A partir de 2020, ele passa a se gerir. O novo modelo permite parcerias com a iniciativa privada e a organização de eventos de maneira simplificada”, explica o secretário da Agricultura, Argileu Martins.
O mercado de equinos no Brasil
Segundo a ABCCMM, o mercado brasileiro de equinos movimenta R$ 16,5 bilhões por ano. Com 5,9 milhões de animais, o País tem hoje o terceiro maior rebanho do mundo, atrás apenas da China e do México.
O secretário de Agricultura, Argileu Martins, afirma que a  atividade agropastoril no País alcançou a marca de 610 mil empregos diretos e outros 2,4 milhões indiretos. E, que em Brasília, o agronegócio do cavalo movimenta cerca de R$ 200 milhões por ano.
(*) Por Marcelo Nantes - Edição: Marcela Rocha - Foto: André Borges/Agência Brasilia

quarta-feira, 14 de novembro de 2018

CLDF / FISCALIZAÇÃO


Ferramenta permite fiscalizar execução do orçamento do DF
 
CLDF debate orçamento com a população


A execução dos orçamentos fiscal e da seguridade social do Distrito Federal agora pode ser acompanhada por qualquer interessado por meio da aba "Fiscalização/Orçamento do DF", na página eletrônica da Câmara Legislativa. A nova ferramenta dá acesso aos principais relatórios da área, os quais até então só podiam ser acessados por agentes públicos, com senhas restritas, no Sistema de Gestão Governamental (Siggo).

Além de dar transparência ao processo de empenho e investimento dos recursos públicos, o objetivo da CLDF é permitir que todos os cidadãos possam se tornar aliados na tarefa de fiscalizar a execução do orçamento. Para isso, a Casa disponibiliza arquivos e planilhas eletrônicos editáveis, no formato de dados abertos, com números desde o ano de 2010. Essa formatação permite a qualquer usuário realizar pesquisas, cruzar informações, gerar gráficos, fazer comparativos entre os diferentes exercícios financeiros, entre outras aplicações.

Um exemplo do tipo de material colocado à disposição dos cidadãos pela Casa é uma planilha que segue o padrão do Quadro de Detalhamento da Despesa (QDD) do Siggo. O arquivo elenca programas de trabalho e seus respectivos orçamentos iniciais, alterações orçamentárias, contingenciamentos e valores empenhados e liquidados, tudo isso com atualização mensal.

Fonte: Comunicação Social - Câmara Legislativa / Foto: Carlos Gandra/CLDF

JUSTIÇA / TRÂNSITO / MOBILIDADE URBANA - DF

 
MULTAS ANISTIADAS
Motoristas devem requerer restituição devida

O juiz da 3a. Vara da Fazenda Pública do DF determinou a publicação de edital de intimação para cientificar motoristas com direito ao ressarcimento de multas tornadas sem efeito, com base na Lei Distrital n.º 1909/98, de decisão colegiada que determina a restituição dos valores devidos.

A ação foi movida pelo MPDFT em desfavor do DETRAN/DF, que atribuía ao ente estatal a retenção indevida dos créditos de multas anistiadas ou anuladas, previamente recolhidas pelos contribuintes, e sua conversão em "créditos para pagamento de multas futuras".

Assim, o edital, publicado nesta quinta-feira, 8/11, visa informar aos condutores de veículos automotores que pagaram por multas ao DETRAN/DF, baseados em autos de infrações que foram cancelados, anulados ou invalidados com base na lei mencionada, o entendimento registrado no acórdão da 6a. Turma Cível do TJDFT: “O artigo 2º da Lei Distrital nº 1.909 de 12 de março de 1998 determinou que no caso de ter sido considerado indevido o pagamento da multa (anistia por meio daquela lei), os valores pagos serão restituídos aos interessados, bastando simples requerimento, e não transformados em crédito como anunciado pelo Ministério Público”.

O colegiado também registrou que “é ilegal a ação do DETRAN/DF (...) de reter os valores pagos a título de multa anistiados pela Lei Distrital nº 1.909/1998, não possuindo o Estado a faculdade de compensação entre créditos”. O acordão faz ainda referência ao Código de Trânsito Brasileiro, no §2º do art. 286 da Lei nº 9503/1997, segundo o qual "se o infrator recolher o valor da multa e apresentar recurso, se julgada improcedente a penalidade ser-lhe-á devolvida à importância paga, atualizada em UFIR ou por índice legal de correção dos débitos fiscais".

Para obter informação acerca do valor de cada multa, o interessado deve procurar o DETRAN/DF, de modo que, em sendo positivo o crédito e não havendo pagamento administrativo pelo referido órgão, o credor deve se habilitar e promover a liquidação/execução do que lhe é devido perante o Juízo Fazendário, de forma aleatória (ou seja, em qualquer uma das Varas da Fazenda Pública), no prazo de 15 dias, a contar do término da dilação do Edital, ou bastando o requerimento do interessado perante o DETRAN/DF.

Fonte:  ACS — publicado em 09/11/2018  - PJe: 0065760-53.2002.8.07.0001

terça-feira, 13 de novembro de 2018

Transição GDF


 Ibaneis calcula que assumirá GDF com rombo de R$ 5 bilhões
 
(*) Suzano Almeida

O governador eleito Ibaneis Rocha (MDB) disse nesta segunda-feira (12/11) que calcula assumir o comando do Distrito Federal com déficit de R$ 5 bilhões. O emedebista afirmou não ter tido dificuldades em coletar informações com a equipe de transição de Rodrigo Rollemberg (PSB), mas adiantou que o rombo deve ser grande. “Com a terceira parcela [do reajuste salarial] e as ações judicializadas, o déficit pode chegar a R$ 5 bilhões. Temos de somar com tudo. Se os trabalhadores têm direito, tem de estar calculado”, calcula o governador eleito.

O novo chefe do Executivo local ainda ressaltou que pretende sentar com lideranças sindicais para avaliar a melhor forma de efetuar o aumento concedido ainda na gestão do petista Agnelo Queiroz e vetado por Rollemberg. “Vamos nos reunir e analisar da melhor forma possível como dar esse reajuste, pois é um direito deles”.

A declaração foi dada após reunião com o secretário de Patrimônio da União Sidrack Corrêa, com quem o novo chefe do Executivo local espera conseguir que terras ocupadas da União fique sob a tutela do DF. Durante o encontro, o emedebista anunciou pretender fazer um mutirão para acelerar a regularização de Vicente Pires e de terras rurais situadas em áreas do governo federal no prazo de um ano.

Rombo

Antes da eleição do segundo turno, Ibaneis disse que esperava uma dúvida de R$ 2,4 bilhões. Em 21 de outubro, o Metrópoles mostrou que, mesmo com a expressiva alta na arrecadação neste ano, o próximo governo herdará uma dívida de pelo menos R$ 600 milhões. Neste montante não está considerado o aumento do funcionalismo. A atual gestão reconheceu que não conseguirá fechar o mandato Rollemberg (PSB) com as contas em dia. Assim, a falta de caixa para cobrir as despesas de 2018 deixa restos a pagar para o próximo governante.

Procurado pela reportagem, o GDF informou que não comenta declarações do governador eleito.

Novos nomes

Na saída do SPU, o governador eleito disse ainda que tem se reunido com sua equipe em torno da busca de nomes e quadros para as secretarias. Para a Educação, Ibaneis acredita que deva anunciar o chefe da pasta até esta terça-feira (13), mas que ainda depende de uma conversa partidária.

Para a Saúde, a solução deve ser local, mas a equipe deverá vir de fora, provavelmente São Paulo. “Não dá para continuar da forma que está. Foram muitos governos que fizeram nossa população sofrer. Por isso, quero uma solução que seja eficiente”.

Reunião no Ministério das Cidades

Na última agenda do dia, Ibaneis visitou o Ministério das Cidades e reforçou o pedido de recursos para o DF a fim de investir na construção da linha do BRT Norte, a expansão do Metrô e obras de infraestrutura no Pôr do Sol, Sol Nascente e áreas de risco.

O ministro pediu que a equipe de Ibaneis envie quais projetos são prioritários. Segundo o governador eleito, apenas para o BRT Norte custará R$ 1,2 bilhão. “Esses recursos já existem aqui no Ministério, assim como os contratos já estão aqui, mas estão parados”, completou.

Interbairros

A última reunião pública do dia de Ibaneis Rocha foi com o diretor-geral da Agência Nacional de Energia Elétrica (Aneel), André Pepitone. Durante o encontro, o governador eleito solicitou autorização para aterrar cabos de energia no percurso da Interbairros, que ligará Águas Claras, Núcleo Bandeirante, passando pelo Guará, até a Rodoviária Interestadual, desafogando o trânsito nessas regiões.

“Precisamos da ajuda da Aneel e de Furnas para a implementação da Interbairros. Ela é uma via que junta essa cidade toda, melhora todo trânsito je dá um novo sentido de desenvolvimento. Para isso, precisamos fazer todo o aterramento dos cabos de furnas. Meu pedido foi para que eles nos deem essa autorização para que possamos começar essa obra importante para o Distrito Federal”, explicou Ibaneis. Caso aprovada a proposta, a previsão é licitar as obras já nos primeiros dias de governo.

A previsão é que a obra custe R$ 500 milhões e parte dos recursos sejam recuperados pela a Agência de Desenvolvimento do DF (Terracap) com os terrenos ao redor do percurso.

(*) Fonte: Suzano Almeida, Metrópoles

FERIADO

Comércio funcionará durante o feriado da Proclamação da República
 
O comércio do Distrito Federal funcionará no feriado da Proclamação da República, nesta quinta-feira (15). As lojas de shoppings e o comércio de rua da capital do País abrirão normalmente. Livrarias, óticas, lojas de autopeças, açougues e floriculturas da cidade também funcionarão, segundo Acordo Coletivo de Trabalho assinado pela Fecomércio pelos sindicatos representantes dos empresários e dos trabalhadores dos segmentos.

Os bares e restaurantes, assim como os supermercados e farmácias, também estarão abertos durante o feriado. Na opinião do presidente da Fecomércio-DF, Adelmir Santana, essa medida atende aos empresários e a população da cidade. “Os empresários terão a chance de lucrar durante o período e os brasilienses não deixarão de ser atendidos”, afirma o presidente da Fecomércio-DF, Adelmir Santana.

(*)Por Daniel Alcântara

segunda-feira, 12 de novembro de 2018

EMPREENDEDORISMO

ALUNOS DO SENAI\CIPLAN CONSTROEM AMASSADOR DE LATAS eletromecânica

Será realizada amanhã, dia 13 de novembro, a formatura dos alunos do SENAI-Gama, que durante 24 meses cursaram Eletromecânica no período noturno, com custos arcados pela Ciplan Cimento Planalto, localizada na Fercal, que tem como meta a capacitação constantes de seus trabalhadores com o objetivo de um melhor desempenho de suas tarefas diárias dentro da cimenteira.
Os estudantes da Ciplan, após trabalharem durante todo o dia, se deslocavam diariamente da Fercal até o Senai do Gama, com transporte, refeição e lanches, propiciados pela fábrica, como forma de incentivo para efetiva capacitação dos trabalhadores\alunos. O investimento deu tão certo que um protótipo de máquina eletromecânica, que realiza o amassamento de latinhas de alumínio foi construída e está em exposição no Senai do Gama.
A nova formação profissional será de muita utilidade na rotina de uma fábrica de cimento que utiliza muitas máquinas até o cimento e o concreto chegarem ao consumidor final. Num total de aproximadamente mil trabalhadores diretos, alguns critérios foram utilizados na escolha dos contemplados para a capacitação profissional, de 24 meses, pela Ciplan. Entre eles, o comprometimento profissional, assiduidade, tempo de serviço e a vontade de crescer dentro da fábrica. Uma única mulher conseguiu concluir, Vanessa Silva, tem 28 anos e está na cimenteira desde 2015. Já Antônio Carlos Fiusa, tem 11 anos de trabalho de Ciplan e abraçou como uma grande oportunidade de crescimento profissional.
Serviço:
Solenidade de Formatura: dia 13\112018
Local-Sesi de Sobradinho
Horário -18h30
 (*) Fonte: Zuleika Lopes (texto & fotos) 

sábado, 10 de novembro de 2018

Bloqueio para obras do Trevo de Triagem Norte – TTN

DOMINGO (11/11), SERÃO BLOQUEADAS QUATRO FAIXAS DE ROLAMENTO SOBRE A PONTE DO BRAGUETO

O Departamento de Estradas de Rodagem informa que, DOMINGO (11/11), serão bloqueadas quatro faixas de rolamento sobre a Ponte do Bragueto sentido saída norte, entre 7h e 17h, para a instalação de estruturas metálicas. Durante a interdição, será executado um pequeno desvio para possibilitar o acesso à pista contrária, que irá funcionar como mão e contra mão até o final da ponte do Bragueto, garantindo assim o fluxo regular de veículos nesta região.

A interdição é necessária para garantir a segurança dos técnicos envolvidos na operação e dos usuários da via.

Assessoria de Comunicação Social do DER/DF

PROPULSÃO A JATO

ESTILO TRATOR DE IBANEIS ROCHA REVOLUCIONA CHEGADA AO BURITI

(*) Marc Arnoldi

Não se tem registro na história do DF de um Governador eleito mas ainda não empossado tão ativo. A agenda de Ibaneis Rocha é nacional. Já se encontrou com vários governadores, atuais e futuros, com o presidente da República, com ministros de hoje e de amanhã… A impressão que passa é que está impaciente para assumir o Buriti. Faltam quarenta dias.

Entre uma reunião e outra, pipocam nomes que comporão a equipe a partir de 2019. O setor de Segurança Pública já está bastante desenhado. Diplomático, Ibaneis associou Jair Bolsonaro à escolha do Secretário. Afinal, é o hóspede do Planalto que paga a conta via Fundo Constitucional. Na Polícia Civil, escolheu o primeiro nome da lista tríplice proposta pelos Delegados.

Na PMDF, vai promover ao topo, pela primeira vez… uma MBA em Planejamento, Orçamento e Gestão Pública pela FGV. A Coronel Sheyla Soares Sampaio deverá aliar uma política de segurança firme (seu apelido de “Zero 1” na Gloriosa não veio por acaso) a uma gestão atenta. Deverá também compor com um quadro perigosamente baixo.

O efetivo da PMDF indicado na Lei Federal 12.086, de 2009, é de 18.673 membros. Em 30 de setembro de 2018, são somente 11.503 PMs. O último concurso deve fornecer no mínimo 2 mil novos integrantes, mas o movimento em direção à Reserva também não para, e logo a força estará de novo diminuindo. Não se sabe exatamente quantos destes soldados estão de fato no serviço de rua. Somando o trabalho de expediente, as férias, as licenças, as folgas, os turnos, difícil conhecer o número de fardas presentes nas ruas neste exato momento.

O plano de Governo de Ibaneis registrado no Tribunal Superior Eleitoral foca em novas tecnologias, em inovação. Versa sobre objetos conectados, internet, aplicativos. Fala de integração, cortes transversais e descentralização. É ousado, particularmente levando em consideração a atual situação dos setores essenciais do Serviço Público, que parece estar parado no tempo.

Enquanto a população faz fila nos hospitais sem médicos, na porta das delegacias fechadas, nas vias provisórias que desviam dos viadutos caídos, nas administrações regionais sem orçamento, há milhares de funcionários do GDF que não estão do outro lado do balcão por perder tempo em burocracia e atividades de expediente.

Mas a boa surpresa do futuro Governador apareceu esta semana: ele e seu Secretário de Fazenda André Clemente anunciaram nada menos que a vontade de diminuir impostos. E com a melhor das justificativas: arrecadar mais! É uma versão atualizada da famosa Curva de Laffer, um gráfico dos anos 70 em forma de monte.

No eixo vertical, as alíquotas de carga tributária, de 0% a 100 %. No eixo horizontal, a arrecadação. Na ponta esquerda da curva, resultado 0, é claro. Se não tem imposto, não tem arrecadação. Na outro ponto, resultado 0 também. Porque se o Estado taxar 100 % de sua renda, ninguém vai pagar. Então o “segredo” é achar qual é o ponto mais alto da curva. Com qual alíquota o Estado arrecada mais, sem que a inadimplência diminua a receita.

Citando o exemplo do IPTU e do IPVA, que 50 % e 40 %, respectivamente, dos contribuintes não pagam, o próximo comando do Buriti decidiu caminhar para a esquerda na curva. Diminuir a porcentagem destes impostos (e talvez de outros) para verificar se mais brasilienses se animam em pagar. E com isso colocar mais dinheiro no cofre.

No setor privado, chama-se ganho de escala. Vender um produto mais barato para vender mais unidades. No setor público, particularmente no Brasil, com o Erário cegamente voraz, é inédito. Mais ainda. E revolucionário.

(*) Fonte: Marc Arnoldi/ Notibras

quinta-feira, 8 de novembro de 2018

Publieditorial de Saúde / Centro Clínico & Materno Infantil

Novembro Azul: mês mundial de combate ao câncer de próstata

O câncer de próstata, tipo mais comum entre os homens, é a causa de morte de 28,6% da população masculina que desenvolve neoplasias malignas. No Brasil, um homem morre a cada 38 minutos devido ao câncer de próstata, segundo os dados mais recentes do Instituto Nacional do Câncer (Inca).
O que é a próstata?
É uma glândula do sistema reprodutor masculino, que pesa cerca de 20 gramas, e se assemelha a uma castanha. Ela localiza-se abaixo da bexiga e sua principal função, juntamente com as vesículas seminais, é produzir o esperma.
Sintomas:
Na fase inicial, o câncer de próstata não apresenta sintomas e quando alguns sinais começam a aparecer, cerca de 95% dos tumores já estão em fase avançada, dificultando a cura. Na fase avançada, os sintomas são:
• dor óssea;
• dores ao urinar;
• vontade de urinar com frequência;
• presença de sangue na urina e/ou no sêmen.
Fatores de risco:
• histórico familiar de câncer de próstata: pai, irmão e tio;
• raça: homens negros sofrem maior incidência deste tipo de câncer;
• obesidade.
Prevenção e tratamento:
A única forma de garantir a cura do câncer de próstata é o diagnóstico precoce. Mesmo na ausência de sintomas, homens a partir dos 45 anos com fatores de risco, ou 50 anos sem estes fatores, devem ir ao urologista para conversar sobre o exame de toque retal, que permite ao médico avaliar alterações da glândula, como endurecimento e presença de nódulos suspeitos, e sobre o exame de sangue PSA (antígeno prostático específico). Cerca de 20% dos pacientes com câncer de próstata são diagnosticados somente pela alteração no toque retal. Outros exames poderão ser solicitados se houver suspeita de câncer de próstata, como as biópsias, que retiram fragmentos da próstata para análise, guiadas pelo ultrassom transretal.
A indicação da melhor forma de tratamento vai depender de vários aspectos, como estado de saúde atual, estadiamento da doença e expectativa de vida. Em casos de tumores de baixa agressividade há a opção da vigilância ativa, na qual periodicamente se faz um monitoramento da evolução da doença intervindo se houver progressão da mesma.

Maiores Informações:

Centro Clínico & Materno Infantil - S/N - Quadra 01 - Sobradinho 1 - DF, 73020-010 Telefone (61) 3387 5755
Site: http://clinicamaternoinfantil.com.br/
Fontes: Agência Brasil e Sociedade Brasileira de Urologia

quarta-feira, 7 de novembro de 2018

Publieditorial de Saúde / Centro Médico Matsumoto

Novembro Azul orienta sobre o câncer de próstata

O Centro Médico Matsumoto recomenda que homens a partir de 50 anos procurem médico para avaliação individualizada

A cada hora, sete homens recebem o diagnóstico de câncer de próstata no Brasil, de acordo com as estimativas de incidência do Instituto Nacional do Câncer (Inca) para 2018 (68.220 casos/ano). O tumor mais incidente no homem (excluindo-se o câncer de pele não melanoma) ainda mata cerca de 20% dos pacientes (14.484 óbitos em 2015).

“Hoje em dia não é mais o preconceito com o exame da próstata que afasta o homem do consultório médico, mas sim o medo de ser diagnosticado com a doença. No entanto, atualmente existem tratamentos conservadores indicados em casos de doença de baixa agressividade, nos quais não vamos realizar nenhum procedimento, apenas acompanhar a evolução da doença com exames periódicos”, afirma o presidente da Sociedade Brasileira de Urologia, Dr. Sebastião Westphal.

A recomendação do Centro Médico Matsumoto é que homens a partir de 50 anos procurem um profissional especializado, para avaliação individualizada.

Doenças da próstata

Do tamanho de uma castanha e localizada abaixo da bexiga, a principal função da próstata é produzir uma secreção fluida para nutrição e transporte dos espermatozoides. Ao longo da vida a glândula pode desenvolver três doenças: a prostatite (inflamação), a hiperplasia prostática benigna – HPB (crescimento benigno) e o câncer.

A prostatite chega a atingir cerca de 30% dos homens. Pode causar ardor ou queimação ou um desconforto junto ao orgasmo, esperma de cor amarelada, vontade frequente para urinar etc. A principal causa para a doença são uretrites, como a gonorreia, após relacionamentos com parceiras com infecções ginecológicas e ainda após relação anal sem preservativo.

Já a HPB pode atingir cerca de 50% dos homens acima de 50 anos e provoca aumento da frequência urinária diurna, diminuição da força e do calibre do jato urinário, demora para iniciar a micção, sensação de urgência para urinar, entre outros sintomas.

O câncer, por sua vez, não costuma apresentar sintomas em fases iniciais, quando em 90% dos casos pode ser curado. Ao apresentar sintomas significa já estar numa fase mais avançada e pode causar vontade de urinar com frequência, presença de sangue na urina ou no sêmen.

Fatores de risco:

– Histórico familiar de câncer de próstata: pai, irmão e tio
– Raça: homens negros
– Obesidade
– Sedentarismo

Exames

A análise da próstata é feita pela dosagem do PSA no sangue juntamente com o exame de toque. “Um exame não exclui o outro, visto que é possível ter PSA aumentado e não ter a doença ou tê-lo normal e ter a doença. O PSA também pode aumentar no caso de prostatite e HPB e há casos em que ele não se altera mesmo com o câncer em curso”, explica o coordenador do Novembro Azul 2018, Dr. Geraldo Faria da SBU / Sociedade Brasileira de Urologia.

Mitos e verdades sobre o câncer de próstata
 
Centro Médico Matsumoto - Nós apoiamos essa causa
Para esclarecer as inúmeras dúvidas que cercam o tema, a Sociedade Brasileira de Urologia elencou alguns mitos e verdades. Confira:

O câncer de próstata é uma doença do idoso.

MITO. Apesar de o risco para a doença aumentar significativamente após os 50 anos, cerca de 40% dos casos são diagnosticados em homens abaixo desta idade. Entretanto, a doença é rara antes dos 40 anos.

PSA aumentado é sinal de que tenho câncer de próstata.

MITO. O antígeno prostático pode apresentar alterações em várias situações que não o câncer, como a hiperplasia benigna da próstata, prostatite (uma inflamação) e trauma. Por isso é importante a avaliação médica e o toque retal.

PSA baixo é sinal de que não tenho câncer de próstata.

MITO. Estima-se que o câncer de próstata está presente em 15% dos homens com níveis normais de PSA, daí a importância do toque retal.

Ter pai, irmão ou tio com a doença aumenta meu risco.

VERDADE. A hereditariedade é um dos principais fatores de risco para a doença. Um parente de primeiro grau com a doença duplica sua chance. Dois familiares com a doença aumentam essa chance em cinco vezes. Para quem tem casos na família, o recomendado pela Sociedade Brasileira de Urologia é procurar um urologista a partir dos 45 anos.

Todos os casos de câncer de próstata precisam de tratamento.

MITO. A indicação da melhor forma de tratamento vai depender de vários aspectos, como estado de saúde atual, estadiamento da doença e expectativa de vida. Em casos de tumores de baixa agressividade há a opção da vigilância ativa, na qual periodicamente se faz um monitoramento da evolução da doença intervindo se houver progressão da mesma.

O câncer de próstata sempre apresenta sintomas. Então posso esperar os sintomas para procurar o médico.

MITO. Em estágio inicial, quando as chances de curam beiram 90%, a doença não apresenta qualquer sintoma. Geralmente, os principais sintomas relacionados à próstata são devido a hiperplasia prostática, crescimento benigno da glândula, como jato urinário mais fraco, sensação de urgência miccional ou de esvaziamento incompleto da bexiga, entre outros.

Pessoas da raça negra têm maior risco de desenvolver a doença.

VERDADE. Estudos apontam que afrodescendentes têm risco 60% maior de desenvolver a doença e a taxa de mortalidade é três vezes mais alta.

A reposição hormonal em casos de Deficiência Androgênica do Envelhecimento Masculino (DAEM) afeta o câncer de próstata.

MITO. Estudos têm apontado que a terapia de reposição hormonal com testosterona não representa risco de desenvolvimento de câncer de próstata nos homens que recebem o hormônio. Nos homens que tenham sido tratados com sucesso de câncer de próstata a reposição hormonal poderá ser instituída após uma análise criteriosa dos riscos e benefícios. Homens portadores de câncer de próstata e que ainda não tenham sido tratados da doença não deverão receber terapia de reposição hormonal. Como regra, nunca se deve fazer uso de reposição de testosterona sem consultar seu médico.

O sedentarismo pode aumentar o risco para desenvolvimento do câncer de próstata.

VERDADE. O sedentarismo e a obesidade estão relacionados a alterações metabólicas que podem levar a alterações moleculares responsáveis pela gênese da neoplasia.

A atividade física regular tem um papel relevante na prevenção e no tratamento.

VERDADE. Essa prática saudável pode agir de modo protetor, e tem sido um fator modificável para o câncer de próstata por causa dos seus potenciais efeitos:

Fortalecimento imunológico
Prevenção da obesidade
Capacidade do exercício em modular os níveis hormonais
Redução do estresse

Maiores Informações:

Centro Médico Matsumoto 
Quadra 05 CL 01 - Sobradinho/DF   - 3487 -1029
Rua Ângelo Chaves nº 70 Centro - Formosa/GO  - 3631 -1029
www.cmmatsumoto.com.br

Por Junior Nobre/JS com informações da Vithal Comunicação Integrada - Foto/Imagem : Divulgação

terça-feira, 6 de novembro de 2018

ECONOMIA / COMÉRCIO


Comércio do DF espera crescimento de 12,95% nas vendas para o Natal


A expectativa do empresariado brasiliense de comércio e serviços para as vendas do Natal de 2018 é positiva em comparação com o mesmo período do ano passado. É o que aponta pesquisa realizada pelo Instituto Fecomércio. Segundo o levantamento, 57,3% dos comerciantes apostam que em dezembro deste ano as vendas serão maiores do que em 2017, enquanto 31,5% esperam vendas iguais e apenas 11,3% acreditam em vendas menores. De acordo com a estimativa de vendas para o Natal de 2018, o índice aponta para previsão de crescimento de 12,95% em relação ao ano anterior.

Para realizar esse estudo o Instituto Fecomércio pesquisou 15 segmentos entre lojas de ruas e de shoppings, totalizando 400 empresas consultadas. Os segmentos de lojas de Chocolate (+22,83%), Eletroeletrônico (+21,25%) e Relojoaria / Ótica (+19,67%) lideram o ranking dos mais otimistas para o período, pois mesmo com a crise, o brasiliense não deixa de presentear familiares e amigos. O vice-presidente da Fecomércio-DF, Edson de Castro, explica que as vendas na época do Natal são as melhores de todo o ano e sempre há um aumento considerável no faturamento. “O Natal é o período em que o comércio mais vende. Normalmente, no final do ano, as pessoas recebem parcelas do 13º salário, o que injeta grande volume de recursos na economia local. Além da tradição de trocas de presentes, brincadeiras ou mesmo um agrado para colegas e familiares próximos. Dessa forma, todos os segmentos aumentam seus estoques esperando vender mais e sempre conseguem atrair os consumidores com promoções, descontos e parcelamentos”, aponta Castro.

O preço médio do presente vai variar de acordo com o segmento, mas ficará em R$ 150, conforme a pesquisa. No quesito estratégias para o período, 76,3% pretendem usar: Diversidade de Produtos (51,5%), Propaganda em Rede Social (44,3%) e Atendimento Especial (43,3%). Já em relação aos estoques, em 2018, 49,8% dos lojistas apresentam expectativa de aumento de seus estoques para o Natal deste ano. Em 2017, apenas 52,6% dos lojistas esperavam aumentar o estoque, o que sugere um Natal em 2018 com menor giro de mercadorias e renovação de itens.

Consumidor

A maioria dos consumidores brasilienses está disposta a comprar presentes para comemorar o Natal. O levantamento do Instituto Fecomércio ouviu 404 pessoas entre 18 e 60 anos. De acordo com o estudo, 66,1% dos entrevistados têm a intenção de comprar produtos para presentear neste Natal, 17,1% não tem intenção e 16,8% ainda não sabem. Entre os motivos declarados pelos clientes que não pretendem realizar compras no Natal, quase a metade destes (49,3%), declarou que ainda passa por dificuldades financeiras.

Nesse Natal 2018, as preferências do consumidor indicam produtos como Vestuário e Acessórios com 77,3% das preferências, seguido de Calçados/ Acessórios com 63% e Cosméticos e Perfumaria com 35,2%. O preço médio do presente pretendido pelo consumidor é de R$ 389,79. O Natal de 2018 terá maiores oportunidades de efetivar vendas com um ticket médio acima de R$ 500 junto ao público masculino, com maior concentração na faixa etária de 60 ou mais, podendo chegar a R$ 804,21, o que sugere uma estratégia própria para essa categoria de consumidor. Aqueles com nível de escolaridade superior completo declararam também estar dispostos a gastar mais do que consumidores com outros graus de instrução, o que poderá ser entendido como oportunidade para vendas de impulso.

Quanto à forma de pagamento, 58,1% dos consumidores declararam preferir o pagamento à vista na compra para o Natal 2018. Essa preferência indica que os limites de créditos continuam restritos forçando o consumidor a optar por pagamentos que possam ser comportados pela sua disponibilidade atual, mesmo no caso de famílias que estão aumentando o seu poder de compra, visto que não querem gerar novas dívidas. Quanto à experiência de consumo, o cliente aponta o desconto/promoção em 53% como principal fator de indicação de uma loja. Isso revela que o consumidor buscará uma experiência mais econômica e assertiva devendo o lojista se organizar para propiciar descontos atrativos. As mulheres (55,7%) tenderão a priorizar essa modalidade de forma mais intensificada do que os homens (47,9%).

Por Daniel Alcântara

segunda-feira, 5 de novembro de 2018

LUOS - Lei de Uso e Ocupação do Solo

Governo do Distrito Federal tenta aprovar LUOS ainda este ano

Projeto volta à Câmara Legislativa com alterações no texto, para atender sugestões dos deputados e de representantes da comunidade

O governo Rollemberg vai tentar aprovar a Lei de Uso e Ocupação de Solo (Luos) antes do fim do recesso legislativo, até dezembro. Para facilitar a aprovação, foram feitas alterações no texto, aproveitando sugestões dos próprios deputados distritais e de instituições comunitárias.

O projeto foi discutido dia 29 de outubro, no grupo de trabalho responsável pela análise da minuta da Luos, formado pela Comissão de Assuntos Fundiários (CAF), pela Unidade de Desenvolvimento Urbano, Rural e Meio Ambiente (UDA) e pela Assessoria Legislativa, antes de ser encaminhado ao plenário da casa para votação.

A votação depende das alterações sugeridos pelos membros da comissão serem acrescentados ao texto pelo governo. “Não há motivos para protelar a votação da Luos, depois dos ajustes”, afirma a presidente da CAF, deputada Telma Rufino.

O secretário de Gestão do Território e Habitação, Thiago Andrade, garante que todos os procedimentos serão feitos e que o Projeto de Lei deve ser encaminhado pelo governador Rodrigo Rollemberg no início de novembro.

Se não for votado e aprovado nesta legislatura, o projeto da Luos terá que voltar ao GDF já no governo Ibaneis, o que pode atrasar ainda mais sua tramitação. “Teria que iniciar as discussões quase do zero, trazendo um grande prejuízo para a população, para o setor produtivo e impactando diretamente na geração de emprego, renda e na circulação de recursos”, analisa Telma Rufino.

O que é a Luos

A Lei de Uso e Ocupação do Solo é um instrumento de planejamento e controle urbanístico. Ela serve para unificar a legislação sobre grandes áreas urbanas do DF, com os mesmos parâmetros definidos para todas as áreas com base em critérios semelhantes.

Prevista no Plano Diretor de Ordenamento Territorial (Pdot), a lei não trata de áreas de regularização fundiária, e, sim, estabelece regras para os lotes escriturados. Também não se destina a aumentar a arrecadação do governo.

Ela deveria estar vigente desde 2011. Isso porque a Lei Orgânica do Distrito Federal definiu que a Luos teria de ser editada dois anos após a aprovação do Pdot, o que ocorreu em 2009.

O que muda com a aprovação da lei?

Uma única lei substituirá uma grande quantidade de legislações específicas. Como legislação única de uso e ocupação do solo urbano, a Luos orientará a atuação das diversas instâncias do poder público e do setor privado na ocupação do espaço urbano.

É uma forma de facilitar a fiscalização e o controle, além de criar um ambiente seguro para novos empreendimentos e edificações.

Quando aprovada, a lei permitirá mais celeridade nos atos relativos às normas urbanísticas e trará isonomia de critérios para definição em situações similares.
Com a maior clareza nas regras, a população poderá ter maior conhecimento sobre direitos e obrigações e, assim, contribuir de forma mais efetiva com o ordenamento urbano.

A Luos não prevê a criação de novas unidades imobiliárias, lotes, parques ou outras intervenções em áreas públicas. A lei vai somente manter esse uso para os lotes que já existem e com essa destinação. Também não trata de áreas verdes, ambientais ou rurais que são áreas públicas, mas apenas traz regras para lotes escrituradas. Além disso, o instrumento legal respeita as regras estabelecidas nos licenciamentos ambientais dos parcelamentos e as restrições ambientais. Lotes que interferirem em parques ou outras unidades de conservação deverão ser desconstituídos.

Foto: Google Images/ Divulgação

BRASIL / CNC / COMÉRCIO


CNC quer excluir Adelmir Santana
Perda do mandato do presidente da Fecomércio-DF será julgada quarta-feira (14)


Adelmir Santana foi oposição na última eleição da CNC. Foto: Cristiano Costa

(*) Orlando Pontes

O presidente da Federação do Comércio do Distrito Federal (Fecomércio-DF), Adelmir Araújo Santana, pode ser excluído da diretoria da Confederação Nacional do Comércio (CNC). O colegiado é formado pelos dirigentes das federações estaduais.

O pedido de exclusão de Adelmir Santana foi apresentado pelo diretor e conselheiro da CNC Francisco Valdeci de Sousa Cavalcante, que apresentou denúncia na última reunião da diretoria baseada no artigo 11, incisos I e II do estatuto da entidade.

A reunião para decidir o futuro de Adelmir Santana está marcada para a quarta-feira (14), na sede da entidade, no Rio de Janeiro, quando o dirigente brasiliense poderá perder o mandato no Conselho de Representantes da CNC.

Caso isto se confirme, podem ocorrer outras sanções contra o presidente e a própria Fecomércio-DF. Entre elas, o corte de verbas e até uma possível intervenção, como ocorreu há alguns anos na gestão de Sérgio Koffes.

A assessoria da Fecomércio-DF afirma que a ação é uma retaliação por Adelmir Santana ter liderado a oposição na eleição deste ano da CNC e denunciado diversas irregularidades praticadas por membros da atual diretoria. E a sua saída da diretoria, de qualquer forma, ocorrerá no dia 16 – dois dias após a reunião de quarta-feira –, quando a nova diretoria será empossada.

Por Orlando Pontes/BSB Capital.com.br - Foto: Cristiano Costa