Pesquise neste blog

quinta-feira, 19 de novembro de 2009

EDUCAÇÃO: Programa Escolas Técnicas oferece bolsas para 1.400 alunos da rede pública


Lançado nesta quarta-feira (18), projeto tem como objetivo dar oportunidades para jovens terem profissão e inseri-los no mercado de trabalho. Inicialmente serão disponibilizados 100 postos de trabalho

“Quanto mais gente qualificada estiver na praça, mais atrativo será para o DF acolher novas empresas”
Paulo Octávio Governador em exercício do DF


Mais 1.401 alunos da Rede Pública acabam de entrar na corrida pela inserção no mercado de trabalho. O GDF lançou, nesta quarta-feira (18), a quarta etapa do Programa Escolas Técnicas (Protec), que oferece bolsa integral em cursos profissionalizantes do Senac e Senai para estudantes carentes. Desta vez serão 16 cursos (veja abaixo) com duração de 18 e 24 meses. O objetivo do programa é dar oportunidade para que esses jovens tenham uma profissão.
A partir desta fase do programa, a briga por uma vaga de estágio para os jovens formandos deve ficar mais fácil. GDF e Centro de Integração Empresa Escola (CIEE) assinaram, durante aula inaugural dos cursos, no Centro de Convenções Ulysses Guimarães, um protocolo de intenção para encaminhar os profissionais para as vagas remuneradas oferecidas pelas empresas conveniadas. Inicialmente serão disponibilizados 100 postos de trabalho.
A ideia é aumentar gradativamente o número de vagas. “Estamos no início de uma grande parceria que será bom tanto para os novos profissionais quanto para as empresas da cidade”, garantiu o superintendente do CIEE, Eduardo Oliveira.
Atualmente, cerca de 80 formandos da primeira turma fazem estágio em órgãos do GDF. Outros 20 postos de trabalho estão em fase de seleção e devem completar uma lista de mais 100 nos próximos meses. Durante a quarta etapa, cerca de 5,7 mil estudantes concorreram às 1,4 mil vagas. Os critérios de seleção foram merecimento e assiduidade escolar. Outro fator que influenciou, segundo Barbosa, foi a idade dos candidatos. “Quanto mais velhos, maiores as chances, já que são alunos que estão numa idade mais difícil e nunca tiveram a oportunidade de ter uma profissão”, destacou.
A secretária Nilma dos Anjos, 30, é uma prova de que o tempo perdido pode ser recuperado. No ano passado ela revezou as aulas do EJA com as de secretariado, no Senac de Sobradinho. Após concluir o curso, conseguiu um estágio na Secretaria de Segurança Pública e agora tem o seu próprio salário. “Foi uma oportunidade que agarrei com todas as forças e que me abriu caminhos”, contou a secretária.
O governador em exercício Paulo Octávio participou da aula inaugural. Ele falou com os estudantes sobre a importância de se dedicar aos cursos. “Brasília possui uma demanda muita grande nos cursos que estão sendo oferecidos. Além disso, quanto mais gente qualificada estiver na praça, mais atrativo será para o DF acolher novas empresas. É uma ótima oportunidade de todos crescerem”, declarou.
Formação profissional
O Protec já atendeu mais de 5,5 mil alunos do Ensino Médio, Educação de Jovens e Adultos (EJA) e Programa de Intervenção Metodológica de Correção de Fluxo Idade/Série (Programa Vereda). Atualmente, cerca de 4,5 mil estudantes estão em salas de aula do Senac e do Senai durante o contraturno da Rede Pública. Neste ano, o GDF aumentou em R$ 1 milhão a cifra de investimento no programa e direcionou R$ 9 milhões para arcar com as despesas de bolsa integral e do transporte dos estudantes.
Segundo o gerente do Protec, Edilson Barbosa, o pagamento das passagens dos estudantes contribui para queda na evasão dos cursos. “Caiu de 27% para 7%. Isso porque muitos bolsistas são de famílias carentes e enfrentam dificuldades para sustentar a despesa com passagens de ônibus. É um investimento importante”, justificou.
Cursos oferecidos durante a 4ª etapa do Protec
1.Técnico em secretariado
2.Informática
3.Contabilidade
4.Análises clínicas
5.Estética
6.Podologia
7.Massoterapia
8.Nutrição e dietética
9.Comunicação visual
10.Web Design
11.Administração
12.Eletrotécnica
13.Multimídia
14.Processo fotográfico
15.Design de interiores
16.Fármácia

Por Sinval Neto/Foto George Gianni-Agência Brasília

Um comentário:

Anônimo disse...

eu acho certo.