Pesquise neste blog

segunda-feira, 4 de novembro de 2013

SECriança inaugura Conselho Tutelar e UAMA de Sobradinho


A Secretaria da Criança vai inaugurar amanhã, dia 5, às 10 horas, as sedes do Conselho Tutelar e da Unidade de Atendimento em Meio Aberto (UAMA) de Sobradinho, que agora estão funcionando no mesmo endereço, na Quadra 4.


“Estamos investindo nos conselhos tutelares e nas unidades de meio aberto para melhorar o atendimento à comunidade e os adolescentes que cumprem medidas socioeducativas. São novos espaços, com salas de atendimento individual e novos equipamentos”, informa a Secretária da Criança, Rejane Pitanga.


A sede do Conselho Tutelar recebeu divisórias, oito computadores, rede de internet e cinco salas de atendimento individual, que permite aos conselheiros, privacidade no atendimento de denúncias contra crianças e adolescentes.


A UAMA também tem nova estrutura, com quatro salas de atendimento, uma sala de reunião e copa, e atende 160 adolescentes, na faixa etária entre 13 e 21 anos, que cumprem medidas socioeducativas, de Liberdade Assistida e Prestação de Serviços à Comunidade. Eles estudam e trabalham, fora da unidade, na Administração de Sobradinho, no Lar dos Velhinhos, no Centro Olímpico e na Defensoria Pública, e recebem acompanhamento de uma equipe com dois pedagogos, dois psicólogos e uma assistente social.


Atuação


O DF conta com 14 Unidades de Atendimento em Meio Aberto (UAMAS) e entre suas ações estão orientação e acompanhamento ao socioeducando, encaminhamento dele e de sua família para programas oficiais ou comunitários de assistência social, seleção para estágios em órgãos do GDF, visitas domiciliares e realização de palestras sobre temas como prevenção ao uso de drogas e inserção no mercado de trabalho.


O Distrito Federal também tem 33 Conselhos Tutelares, onde atuam 165 conselheiros em 26 regiões administrativas. O Conselho Tutelar é um órgão de proteção e defesa dos direitos das crianças e adolescentes atuando como organismo presente na comunidade e interferindo em qualquer questão sempre que eles forem violados.

Fonte: Secretaria da Criança do DF

Nenhum comentário: