Pesquise neste blog

terça-feira, 27 de janeiro de 2015

EXCLUSIVO: Novo administrador de Sobradinho, Divino de Oliveira Sales, promete fazer da região a melhor cidade para se viver no Distrito Federal



Segundo ele, a administração ficará mais próxima da comunidade, pois estará na rua ouvindo as pessoas




Novo administrador é advogado e professor de Direito Penal

O novo administrador de Sobradinho, o advogado e professor de Direito Penal Divino de Oliveira Sales, de 57 anos, promete fazer diferença enquanto estiver à frente da administração e ainda ressalta que em poucos meses a região será a melhor para se viver no Distrito Federal. Isso porque a Administração Regional, segundo ele, estará mais próxima dos moradores e comerciantes, podendo ouvi-los e preparando projetos que serão executados.

De acordo com o novo administrador, em poucos dias, haverá um mapeamento de toda a cidade o qual mostrará os principais problemas. “Além disso, nossos funcionários não ficarão trabalhando de dentro da administração, pois eu e eles vamos ouvir as queixas de cada morador e de cada comerciante da região, batendo de porta em porta. Com isso, saberemos qual é o verdadeiro cenário de Sobradinho”.

E para alcançar este objetivo, Sales diz ter as pessoas certas nos momentos e cargos certos. “Nós teremos uma redução significativa no quadro de funcionários. Ainda não dá para falar em números, mas sabemos que em mais de um terço poderá ocorrer o corte. Não há necessidade uma multidão trabalhando dentro de uma administração”. O novo administrador conta com o auxílio do deputado distrital Raimundo Ribeiro (PSDB). “Ele está comprometido com essa administração em apresentar aquilo que for viável para dentro da nossa cidade o mais rápido possível”.

A posse de Divino Sales aconteceu no dia 22 de janeiro na própria administração, onde estava presente o deputado distrital Raimundo Ribeiro. Na visão do parlamentar, a escolha do governador em nomear Sales como administrador da região foi certeira. “Todos nós estamos felizes com essa escolha, pois o Divino tem uma história não só pessoal, mas também profissional na cidade. Haja vista os cargos importantíssimos que ele já ocupou”.

Advogado há quase duas décadas, Sales é morador de Sobradinho há 26 anos, é casado e tem um casal de filhos. Pelo fato de ele residir na cidade, diz conhecer de perto os problemas expostos, como por exemplo, as pichações. Este transtorno é visível em muitos lugares, como por exemplos nos muros de residências, comércios, em altos prédios e até mesmo na própria placa da administração. Conforme explicou Sales, a legislação é branda no que diz respeito a pichações. “Eu recebi uma visita do delegado da região e conversamos sobre isso. O que nós sabemos é que a pichação é uma assinatura do pichador e a polícia tem feito um levantamento, cadastrando tudo. Nós vamos atrás daquilo que for possível para que se restabeleça o dano que foi causado, tanto ao patrimônio público quanto ao particular”. Além disso, o administrador garantiu que fará campanhas educativas nas escolas, mostrando aos jovens que essas atitudes são reprováveis. “Se mesmo assim isso não resolver, vamos utilizar a força repressiva para que isso seja fiscalizado”.

Alvará de funcionamento

Sobradinho possui um comércio intenso e parte dele ainda não tem alvará de funcionamento. Para que essa situação seja resolvida, o novo administrador assegurou informatizar o sistema e tornar essa obtenção do documento mais rápida. “O Ministério Público retirou a possibilidade do alvará precário. Então, o que nós vamos fazer é aperfeiçoar e tornar o mais célere possível. Se a documentação estiver correta e se aquele ambiente físico tem capacidade para receber alvará, nós vamos acelerar”.

Outro transtorno perceptível na cidade é invasão de área pública, tanto de comércios quanto de loteamento indevido. Para a publicitária e moradora Lorena dos Santos, de 32 anos, andar a pé em Sobradinho tornou-se um obstáculo, pois há lojas que ultrapassam o limite e invadem as calçadas. “É um absurdo o que fazem com a nossa cidade. A gente anda e tem que desviar do caminho porque os comércios invadem tudo”. Com o objetivo de tentar solucionar esse problema, Sales explica que a administração vai trabalhar junto com a Agefis (Agência de Fiscalização do Distrito Federal) para combater as invasões. “A partir de fevereiro, a Agefis fará um levantamento das áreas públicas invadidas. Com isso, teremos um relatório em que saberemos direitinho o que pode ser feito. Tentar resolver isso não é só uma vontade nossa, mas também é uma das demandas do governador”.

O advogado também comentou sobre uma construção antiga que há ao lado do Alvimar Hotel, na quadra Central da região. “Com o conhecimento que eu tenho, aquela obra está interditada, mas não sei o porquê. Como é particular, nós vamos buscar uma forma de tentar viabilizar uma solução”. No entanto, primeiramente, a administração vai se informar se há possibilidade de regulamentação daquela construção.

Mau cheiro

Um dos incômodos dos moradores de alguns conjuntos das quadras 1 e 2 de Sobradinho é o mau cheiro que sai tanto do córrego quanto do Lixão, localizado às margens da BR. Nos dois locais é possível sentir o forte odor, como relata a moradora e professora da quadra 1, Renata Assunção, de 29 anos. “Eu moro aqui, mas meus pais na quadra 2. Quando o mau cheiro aqui está insuportável vou para a casa deles. Mas como lá é próximo do Lixão, também fede muito. Temos de ficar com a janela fechada o tempo todo. É preciso que a administração tome alguma providência”.

Conforme contou o administrador, ele conheceu ambos os locais e constatou o mau cheiro. Porém, segundo ele, este não é o único problema. “Além disso, temos os pombos caseiros que vão para o Lixão e depois vêm para a cidade. Temos que discutir sobre cada caso particularmente. Sobre o córrego da quadra 1, nós vamos sentar com a Associação dos Carroceiros e encontrar a melhor forma de resolver isso, tanto que ali é uma APA (Área de Proteção Ambiental). Já sobre o Lixão, nós vamos marcar uma reunião com o SLU (Serviço de Limpeza Urbana) para tratar desse assunto, pois o local é agressivo a nossa cidade e aos moradores da quadra 2. Muito em breve vamos dar uma resposta à sociedade”.

Além desses desafios que o novo administrador terá de resolver, a população espera que ele solucione outra pendência, que é a saúde pública da região. Segundo ele mesmo mencionou, após ter visitado o HRS (Hospital Regional de Sobradinho), a situação na unidade está “caótica”, assim como em todo o Brasil. “Assim como em todos os hospitais, estamos com carência de material hospitalar, carência de recursos humanos, falta leitos, aparelhos e muito mais. Mas tudo isso será levado ao secretário de Saúde, para que possamos tomar providências”.



Regularização dos condomínios

Em 2014 Sobradinho contava com 128 condomínios reconhecidos, porém, nenhum regularizado. De acordo com o novo administrador, a legalização destes locais tem uma situação diferenciada do resto de Brasília. “Nós temos aí dois ou três (condomínios) que estariam em áreas públicas e esses já estão sendo tratados pela União. A esmagadora maioria dos condomínios é oriunda de áreas particulares. A forma de você regularizar isso é unindo o dominante com o posseiro. Vamos fazer isso e ver com o governador o que pode ser feito”.

E com o início do ano letivo, muitos pais se preocupam sobre a estrutura das escolas e quantas vagas serão abertas, principalmente em creches do governo, como é o caso da dona de casa Elizeuda Reis, de 27 anos. Ela diz que não tem com quem deixar o filho de dois anos para que possa procurar emprego. “Eu preciso trabalhar. Se já tivéssemos uma creche pronta para funcionar, eu poderia procurar por trabalho logo. Mas nesta situação, como posso fazer isso?”. O administrador Divino Sales informou que os funcionários da administração estão fazendo um levantamento para saber a real situação do ensino na região.

Questionado se vai haver melhorias na Rodoviária de Sobradinho, principalmente nos banheiros que sempre são motivo de discussão pelo mau cheiro e pela sujeira, Divino Sales ponderou que esse não é o único incômodo no local, mas que na verdade, “a rodoviária como um todo é um problema para o usuário”. “Ela está dentro do projeto para que nós possamos buscar um recurso maior para reformá-la e fazer com que ela se torne uma nova rodoviária”.

Ao conversar com o Jornal de Sobradinho, Divino Sales contou o porquê ele acredita ter sido nomeado pelo governador Rodrigo Rollemberg (PSB) como administrador. “Foi um convite honroso que eu recebi do deputado Raimundo Ribeiro (PSDB) e do nosso governador. Agradeço a confiança depositada. Imagino que preenchi alguns requisitos para que eu pudesse ser o novo administrador de Sobradinho, pois sou morador há mais de 25 anos, meu escritório está aqui na cidade há mais de 10 anos, tenho um conhecimento muito grande da região, já fui presidente da OAB (Órdem dos Advogados do Brasil) em Sobradinho, recebi o título de cidadão honorário, tenho uma afinidade enorme com o Judiciário e além do mais, toda a minha família mora aqui”.

Fonte: Higor Sousa/JS - Exclusivo para Edição 277 de Fevereiro de 2015 do Jornal de Sobradinho - Fotos:  Equipe do Deputado Raimundo Ribeiro

Nenhum comentário: