Pesquise neste blog

Secretaria de Estado da Casa Civil - DF

quarta-feira, 4 de janeiro de 2017

ARTIGO


As Ilhas Perdidas

 

(*) Olavo da Silva Aguiar

 

Nesta matéria pretendemos elucidar grandes realidades que muita gente ignora vejamos: Vamos falar dos habitantes das ilhas perdidas, ou seja, das periferias. Gente trabalhadora que atola os pés na lama ao amanhecer para ir ao trabalho, gente de bom coração que compartilha o último pão, gente que não sabe o que está escrito na Constituição Brasileira, mas ajuda os necessitados, gente que faz mover as engrenagens da economia do País, gente que não muda o nome como fazem os figurões políticos que trocaram o nome, passando a se chamarem de: Caju, Botafogo, Bitelo, Caranguejo, gripado, Campari, Muito feio e Itália. Gente que mantém sua dignidade, seu caráter, gente que vota e elege candidatos. Pois a maioria dos eleitores está lá na periferia, gente que sofre a mesma dor. Mas esses eleitores não têm acesso aos recursos do Estado, porque nunca chegam por lá. Gente pobre, porém honesta que tira do seu trabalho o sustento para sua família. Gente que repudia o crime. Por falar em crime, em honestidade, a bandidagem agora mudou de endereço, saiu das periferias, dos guetos, favelas e vielas e montou acampamento em todas as Instituições Governamentais. Nas periferias, ficaram apenas os que roubam carros, residenciais, celulares, e etc. E os pobres? O que fazer com eles? Bem, o consolo dos pobres é conviver com a pobreza, porém, carregando consigo os valores absolutos da personalidade: honra, caráter, dignidade e honestidade. Disse o Presidente da República Tancredo Neves: “Enquanto houver um só Brasileiro analfabeto, desempregado, passando fome, todo Progresso será falso. ” Ou seja, a Nação que não prioriza não investe no saber, na educação, nunca será uma Nação Soberana. Nunca alcançará a Supremacia. No Brasil 70% dos alunos estão abaixo do mínimo. Estamos entre os 8 piores do mundo. Traduzindo, vem aí mais uma geração despreparada, ideal para ser manipulada por políticos mal intencionados. Assim o Brasil não prosperará enquanto a nobre classe política se confundir com os réus da lava jato. E seguem eles, querendo infantilizar a sociedade, até porque, criança aceita tudo. É bom saber: agora prender bandido é abuso de autoridade. E por conta de tudo isso, a nação está sendo tragada por um grande abismo social. Que pena meu Brasil! Os símbolos maiores de nossa Terra, estão embaçados.

(*) Fonte: Olavo da Silva Aguiar(foto)-Pioneiro, fundador da ACIS – Associação Comercial e Industrial de Sobradinho e Colabora com o Jornal de Sobradinho.

Nenhum comentário: