Pesquise neste blog

sexta-feira, 25 de setembro de 2015

Sobradinho promove segundo debate de políticas para mulheres



Conferências regionais abordam temas que serão levados ao evento distrital, agendado para dezembro

Com o objetivo de fortalecer o combate às desigualdades de gênero, Sobradinho I receberá o segundo encontro das conferências regionais, no qual serão colhidas sugestões dos participantes para a 4ª Conferência Distrital de Políticas para as Mulheres, marcada para 5 e 6 de dezembro.

O debate será neste sábado (26), no Centro de Ensino Médio nº 1, das 8 às 13 horas, e são esperados participantes do Colorado, da Fercal, do Lago Oeste, de Planaltina, de Sobradinho e do Taquari. As inscrições podem ser feitas na internet ou no local do evento.

As propostas servirão de base para a agenda do governo de Brasília e, além de serem levadas à conferência distrital de dezembro, vão compor a pauta do encontro nacional, de 15 a 18 de março de 2016, em Brasília.

As discussões locais são organizadas pela Secretaria de Políticas para as Mulheres, Igualdade Racial e Direitos Humanos e pelo Conselho dos Direitos da Mulher do Distrito Federal (CDM-DF), em parceria com a sociedade civil e movimentos organizados.

Primeiras propostas

Em setembro, o Recanto das Emas recebeu o primeiro evento, incluindo moradores do Gama, do Riacho Fundo I e II, de Samambaia e de Santa Maria. Mais de 200 mulheres participaram da conferência, e 120 se inscreveram para as discussões, divididas em quatro eixos.

No primeiro tema — Contribuição dos conselhos dos direitos da mulher e dos movimentos para a efetivação da igualdade de direitos e oportunidades —, foi sugerida, por exemplo, a participação do CDM-DF no orçamento do Distrito Federal.

No eixo Estruturas institucionais e políticas públicas desenvolvidas para as mulheres no âmbito municipal, estadual e federal, as participantes pediram, entre outros itens, reforço nas discussões sobre a temática de gênero, além da inclusão de atividades de artesanato e artes nas escolas do Distrito Federal.

Dentro da terceira temática — Sistema político com participação das mulheres e igualdade —, ganhou destaque a presença do público feminino em cargos políticos, com cotas de 30% para as candidaturas ao Congresso Nacional, às assembleias legislativas e à Câmara Legislativa.

Na última frente, denominada Sistema nacional de políticas para mulheres, propôs-se o funcionamento, 24 horas, da Casa da Mulher Brasileira e a reestruturação da Casa Abrigo — as duas instituições são voltadas para acolher vítimas de violência.

Além das propostas dentro dos quatro subtemas, foram sugeridos a ampliação do número de vagas em creches públicas, a implementação de núcleos de atendimento especializado nas delegacias, a aprovação de políticas de emprego para mulheres acima dos 40 anos, garantias de equidade salarial e projetos para melhor reinserção social de egressas do sistema prisional.

A secretaria ainda promoverá três eventos regionais. Taguatinga receberá o terceiro encontro, em 31 de outubro; e o Plano Piloto sediará o último debate, em 14 de novembro.


2ª Conferência Regional de Políticas Para Mulheres
26 de setembro de 2015 (sábado)
Das 8 às 13 horas
Centro de Ensino Médio nº 1 de Sobradinho I
Inscrições pela internet ou no local do evento



Fonte: Amanda Martimon, da Agência Brasília

Nenhum comentário: