Pesquise neste blog

Secretaria de Estado da Casa Civil - DF

terça-feira, 3 de maio de 2016

Advogado ganha espaço no Jornal de Sobradinho e população é beneficiada



A partir de junho, Dr. Douglas Cunha terá uma coluna no jornal em que responderá dúvidas e auxiliará moradores na área jurídica
 

Formado há quatro anos, Dr. Douglas Cunha é autor do livro Temas de Direito Administrativo: uma visão rápida e prática

 
(*) Higor Sousa/JS

A partir do mês de junho, os moradores de Sobradinho contarão com uma coluna do advogado e palestrante Douglas da Cunha Rodrigues, de 28 anos, o qual esclarecerá dúvidas da população em relação a questionamentos jurídicos, como por exemplo, a compra de um produto que não chegou, tempo de espera em uma fila, batida de carro, e outros. Dr. Douglas Cunha é autor do livro Temas de Direito Administrativo: uma visão rápida e prática.

 
Nascido em Sobradinho e conhecedor dos problemas da região, o advogado explica que com a sua formação e com o espaço que terá no jornal local, ele poderá ajudar muitas pessoas a conheceram e a lutarem por seus direitos. “Gosto muito da cidade, dos comércios e não tenho pretensão de sair daqui. E com essa coluna, poderei deixar as pessoas melhor informadas”.

 
Formado há quatro anos e com pós-graduação em Direito Administrativo, Dr. Douglas Cunha trabalha no escritório Eduardo Han & Jonas Cecílio Advogados. Filho de professora de artes, ele conta que sempre estudou em escolas públicas, assim como seus dois irmãos. “Minha conquista não foi algo fácil, pois tive de estudar bastante. E agora que estou bem preparado, poderei contribuir de alguma forma para o desenvolvimento da minha região”.

O advogado Dr. Douglas Cunha é fundador do Projeto Semear em Brasília
 

Sobre a coluna, que começa a ser divulgada no próximo mês, o advogado deixou claro que não será um espaço de denúncia, e sim, de perguntas e respostas. “Por exemplo, se uma pessoa comprou algo e esse produto não chegou, vou explicar o que se deve fazer. Caso a pessoa espere muito tempo em uma fila, irei informar sobre quais são os seus direitos. Enfim, os moradores ficarão por dentro da área jurídica”. De acordo com ele, o próprio leitor terá a oportunidade de encaminhar questionamentos. “Nós vamos responder de forma simples, clara, jurídica e mais acessível. Vamos transmitir à sociedade o que a gente quer de bom para ela”.
 
Projetos

 O advogado Dr. Douglas Cunha é fundador do Projeto Semear em Brasília, que busca facilitar o conhecimento dos pais adotivos sobre a criança a qual será adotada. Segundo ele, essa ação já existe em algumas regiões, como no Rio de Janeiro. “Nós temos 30 voluntários aqui em Sobradinho. O nosso trabalho consiste em fazer com que a criança tenha padrinhos adotivos que a conheça bem. E na hora em que alguma família tenha interesse em adotá-la, ela poderá tirar dúvidas sobre a criança com os padrinhos afetivos”. Conforme explicou Dr. Cunha, o trabalho tem agilizado todo o processo de adoção.


Além do Projeto Semear, o advogado, juntamente com outros profissionais, quer colocar em prática um projeto que beneficiará e ajudará pessoas que são moradoras de rua e que possuem ponto fixo na cidade. “Com este projeto, nós vamos pegar aquelas pessoas, instruí-las, cortar cabelo, alimentá-las e fazer outras benfeitorias a elas. Mas, para isso, precisamos do apoio de alguns órgãos do governo. Em uma situação em que o morador de rua não tem certidão de nascimento, o órgão responsável poderá ajudá-lo a obtê-la. Este projeto vai fazer com que aquelas pessoas que estão esquecidas por todos nós da sociedade, possam ser vistas”, concluiu o advogado.
 
(*) Por Higor Sousa/JS - Jornal de Sobradinho - Edição nº 298 Referente a Primeira Quinzena de Maio de 2016 - Material Exclusivo/JS -  Crédito de Foto: Frank Nubia/JS

Nenhum comentário: